Mostrando postagens com marcador Aliança Bike. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Aliança Bike. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 13 de julho de 2021

CBC e Aliança Bike lançam nota de repúdio ao humorista Murilo Couto


A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e a Aliança Bike publicaram nota de repúdio às declarações do humorista Murilo Couto que viralizaram nas redes sociais no último domingo, 11 de julho.

No vídeo, Murilo Couto faz uma piada de péssimo gosto sobre o atropelamento proposital de ciclistas, o que, de acordo com nota da Aliança Bikes, mesmo sendo uma piada pode promover mortes. "A atitude do humorista pode ser interpretada como incitação ao crime (art. 286 do Código Penal) e discurso de ódio, travestidos de "humor".

A CBD afirmou que a apresentação de Murilo Couto, além de debochar da prática do ciclismo, "incentiva e incita o ódio e a violência contra os ciclistas".

"Os ciclistas já são diariamente alvos da insegurança no transito, resultando muitas vezes em atropelamentos e acidentes fatais. Então, sem nenhuma graça, não cabe humor nem piada nesse assunto. Atropelar ciclistas é crime", declarou a CBC.

Também nós do blog Foto e Bike repudiamos veementemente a 'brincadeira' do humorista Murilo Couto. Da mesma forma, repudiamos de todos aqueles que aplaudiram e ainda os que manifestaram apoio ao que foi dito pelo humorista, pois, como repetimos várias e várias vezes: sobre a bicicleta vai uma vida.


Leia mais...

terça-feira, 27 de abril de 2021

Mercado de bicicletas elétricas chega a R$ 190 milhões e cresce 28,4%

Homem de negócios pedalando bicicleta elétrica

As bicicletas elétricas seguem vivendo um crescimento contínuo no mercado brasileiro. Seguindo a tendência registrada entre 2016 e 2019, em 2020 mais uma vez o segmento continuou crescendo: foram 32.110 unidades, crescimento de 28,4% em comparação com o ano anterior e alcançando o patamar de R$ 190 milhões em vendas durante o ano. Os dados são do Boletim do Mercado de Bicicletas Elétricas 2021, idealizado e desenvolvido pela Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas), em parceria com a Multiplicidade Mobilidade.


O cálculo foi feito com o cruzamento da base de dados de três fontes distintas: a base Siscori, da Receita Federal; de associados da Aliança Bike; e de informativos mensais da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) sobre a produção no Polo Industrial de Manaus. Desta forma, o número total foi de 32.110 bicicletas elétricas no país, sendo 14.247 importadas (base Siscori), 13.163 produzidas fora do Polo Industrial de Manaus (dados Aliança Bike) e 4.700 produzidas em Manaus (dados Abraciclo).


O Boletim lançado nesta segunda-feira (26/04) conta com dados dos outros anos consolidadas na Revista Bicicletas Elétricas, lançada em setembro de 2020, acrescidos das informações coletadas em todo o ano passado e em janeiro, fevereiro e março de 2021. O Boletim completo pode ser visto neste link.


Crescimento sustentado do mercado de bicicletas elétricas brasileiro


“Os dados de 2020 confirmam que o crescimento do mercado de bicicletas elétricas é sustentado e puxado pela demanda orgânica de mudanças nos hábitos de locomoção, de prática esportiva e de lazer da população. Contudo, são números ainda muito distantes do potencial deste mercado que, infelizmente, segue represado pela falta de políticas e de tratamento tributário adequado”, explica Daniel Guth, diretor executivo da Aliança Bike.


Em relação às vendas, o Boletim do Mercado de Bicicletas Elétricas 2021 aponta para uma movimentação recorde de aproximadamente R$ 190 milhões em 2020. O número é uma estimativa para todo o setor de bicicletas elétricas realizado a partir do levantamento com 18 montadoras e importadoras de bicicletas elétricas associadas à Aliança Bike. O preço médio das bicicletas elétricas foi calculado em R$ 5.900,00.


“Realizamos um levantamento sobre o uso das bikes elétricas em nosso sistema e percebemos um aumento de 112% da primeira para a segunda semana da inauguração, em outubro de 2020 e, comparando as duas primeiras com as duas últimas semanas (final de outubro), o crescimento foi de mais 49%. Seis meses após o lançamento, já somamos mais de 380 mil viagens”, ressalta Tomás Martins, CEO e co-fundador da Tembici, empresa associada Aliança Bike e responsável por sistemas de bicicletas compartilhadas em diversas cidades do país.


Projeções do mercado de bicicletas elétricas para 2021


Em setembro de 2020, quando a Revista Bicicletas Elétricas foi lançada, a projeção era de que o número de bicicletas elétricas no Brasil seria de 32 mil.  Assim, a previsão foi acertada com margem de 0,3%. Acesse o site da Aliança Bike para ver as projeções do mercado de bicicletas elétricas para 2021 e também a série histórica que apresenta o crescimento desse bem no mercado brasileiro.


Texto: Aliança Bike
Foto de destaque: Divulgação/Stromerbike

Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top