Mostrando postagens com marcador Tembici. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tembici. Mostrar todas as postagens

sábado, 11 de setembro de 2021

Tembici vai aumentar número de bikes com financiamento do Santander



O Santander Brasil e a Tembici fecharam uma linha de financiamento ver de R$ 29 milhões. A informação foi confirmada pelo banco no dia 29 de setembro e a ação vai viabilizar a expansão das operações da startup de mobilidade elevando em mil o número de bicicletas de seu sistema, sendo 500 para Brasília, até o final deste ano.

Trata-se da primeira operação de crédito verde (ESG Linked Loan) feita pelo Banco para uma empresa brasileira do setor. As concessões de empréstimos verdes pelo Santander condicionam desconto nos juros à medida que a empresa comprova a melhora de indicadores ESG pré-definidos. Além das novas bikes da Tembici, a capital federal receberá 70 novas estações.

"Os negócios verdes crescerão exponencialmente nos próximos anos. Atrelar metas socioambientais às operações de crédito com benefício para o cliente é uma forma de estimular o mercado na adoção das melhores práticas, fortalecendo negócios mais preparados para uma economia limpa e mais inclusiva", avalia Carolina Learth, responsável pela área de Sustentabilidade do Santander Brasil.

Com base sustentável, a Tembici busca neutralizar as emissões de CO2 de sua operação. Somente em 2020, foram economizadas mais de 4 mil toneladas de gás carbônico. Se emitido, o gás somente seria neutralizado com o plantio de aproximadamente 30 mil árvores. Ao final das pedaladas, os usuários da plataforma têm acesso ao número de calorias gastas e CO2 economizado.

Já o Santander tem investido na melhoria da infraestrutura para ciclistas. Em maio deste ano, o Banco anunciou o incentivo ao esporte tendo como representante o biker Henrique Avancini. Entre as novidades, estão uma linha de financiamento exclusiva para compra de bicicletas e peças, e oferta de seguro com cobertura para acidentes pessoais e apólices de vida. Além disso, casos de roubo ou furto foram incluídos nos planos de seguro residencial.

Foto: Santander / Divulgação
Leia mais...

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

5 pontos que o ciclista precisa observar ao pedalar no trânsito

- Imagem referencial. Foto: Pexels/Pixabay -
Utilizar a bicicleta como meio de transporte principal para realizar os deslocamentos diários casa-trabalho-casa é a intenção de muita gente, principalmente nesse período de aumento do preço dos combustíveis.

Outro fator que fez crescer o número de adeptos às bicicletas para os deslocamentos cotidianos é a pandemia do coronavírus, Covid-19. Esse dado fica comprovado com um levantamento feito pela Tembici, empresa líder de micromobilidade na América Latina.

"Em todas as cidades de atuação da empresa (Tembici), como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre e Salvador foi constatado que 54% utilizam a bike para ir e voltar do trabalho e, em média, 90% dos usuários pretendem continuar utilizando as laranjinhas ao término da quarentena", indica o site Seguro Total.

Então beleza! O primeiro passo já está dado, mas é bom listar algumas coisas que o ciclista precisa observar no trânsito para seguir a lei, afinal, desde 1997 a bicicleta e ciclistas estão contemplados no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Listamos 5 tópicos e, em breve, faremos mais outras publicações para falar mais sobre esse tema.

1 - Utilizar os acessórios básicos exigidos por lei


Os acessórios básicos que são exigidos pelo Código de Trânsito Brasileiro para as bicicletas são a campainha/buzina, sinalização noturna dianteira, traseira lateral e nos pedais (faixas refletivas) e espelho retrovisor do lado esquerdo (cf. CTB Art. 105 VI).

2 - Acessórios recomendados, mas não obrigatórios por lei


Para as bicicletas, o CTB fala em "sinalização noturna dianteira, traseira lateral e nos pedais", mas não especifica. Logo, para sinalização dianteira e traseira é bom que se utilize aquelas luzes que piscam.

Capacete e joelheira, apesar de não previsto no CTB, é bom ser utilizado pelos ciclistas urbanos. Luvas também não farão mal!

3 - É proibido que a bicicleta circule na calçada


Sim, é proibido pedalar na calçada. Para circular com a bicicleta nesse local, o ciclista deve estar empurrando a mesma: sendo assim, ele tem os mesmos direitos e deveres do pedestre (cf. CTB Art. 68 § 1º).

Imagem referencial. Foto: Skitterphoto/Pixabay

Há exceções a essa regra, mas elas deverão ser determinadas pela autoridade competente local. Então, se não há nada indicando o contrário, na calçada só pedestres.

4 - Lugar de bicicleta é na rua


Apesar de muitos motoristas dizerem o contrário, lugar de bicicleta é na rua sim! E é o próprio Código de Trânsito Brasileiro que garante isso explicitamente em seu artigo 58 (será que faltaram às aulas de legislação na autoescola?).

Porém, é bom que o ciclista fique atento ao seguinte:

- Se não houver ciclovia, ciclofaixa, acostamento ou quando não for possível utilizar esses dispositivos, o ciclista deve pedalar nas margens da pista de rolamento.

- O biker deve seguir no mesmo sentido do trânsito. Nada de andar na contramão!

- No parágrafo único do artigo 58, o Código de Trânsito Brasileiro diz que "autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá autorizar a circulação de bicicletas no sentido contrário ao fluxo dos veículos automotores, desde que dotado o trecho com ciclofaixa".

 

5 - Bicicletas também devem respeitar o semáforo


Mais uma coisa que às vezes os ciclistas se esquecem de fazer: obedecer os semáforos. Ou seja, se estiver vermelho é obrigatório que todos os veículos parem.

Mas bicicleta é veículo? Sim! E é classificada pelo Código de Trânsito como veículo de passageiros com propulsão humana (cf. CTB Art. 96, I, c; II, a, 1).

Leia mais...

terça-feira, 12 de junho de 2018

Bike do Itaú terá tarifa zero no plano diário nos dias de jogos da Seleção Brasileira


Para facilitar a mobilidade das pessoas nos dias dos jogos, o Itaú Unibanco e a Tembici (operadora dos sistemas de bicicletas compartilhas) irão zerar a tarifa do plano diário do Bike Itaú sempre que o Brasil entrar em campo.

A ação, segundo o banco, já está valendo desde este domingo, 10 de junho, quando a Seleção Brasileira enfrentou a Áustria em jogo amistoso, e é válida em todas as praças atendidas pelo projeto: Pernambuco, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo – além do Bike BH, onde o sistema é operado pela Serttel.




O objetivo da iniciativa, segundo nota do Itaú, é "estimular o uso de outros modais de transporte urbano, além de promover um olhar mais solidário e mais ecológico sobre a questão da mobilidade nas cidades".

Quem não for usuário do programa e quiser ter acesso às bikes precisa se cadastrar pelo site bikeitau.com.br, no aplicativo Bike Itaú ou nos terminais de autoatendimento.

As regras para uso do sistema nos dias de jogos serão as mesmas do resto do ano: não há limitação no número de empréstimos que podem ser realizados, desde que cada período não ultrapasse uma hora de duração, com intervalo de 15 minutos entre uma utilização e outra. Em caso de descumprimento dessas diretrizes será cobrada multa de R$ 5 por hora.

Com informações de Itau Tembici
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top