Mostrando postagens com marcador bike elétrica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bike elétrica. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 7 de abril de 2022

Shimano promove test-ride de bikes elétricas na Copa do Mundo de MTB

Test-ride da Shimano na Copa do Mundo de MTB em Petrópolis


A Shimano está promovendo test-ride gratuito na Copa do Mundo de Mountain Bike, em Petrópolis (RJ). A experiência poderá ser realizada nas e-bikes das marcas parceiras da Shimano entre os dias 7 a 10 de abril, no São José Bike Club.

Quando se fala em bike elétrica, ainda tem muitos ciclistas que torcem o nariz. Isso porque uma bicicleta com motor elétrico, de certa forma, vai contra a essência principal da bike que é 'pedalar', usar nossas próprias pernas e nossa força para movimentar a bike. Mas, o que muita gente não sabe, é que o sistema STEPS da Shimano, maior fabricante mundial de componentes para ciclismo, se destina as Pedelecs: bicicletas eletricamente assistidas. Ou seja, bikes equipadas com um sistema de motor elétrico (STEPS) que só é acionado se o ciclista pedalar.


Para todos que visitarem a Copa do Mundo MTB entre os dias 7 e 10 de abril, em Petrópolis (RJ), a Shimano vai disponibilizar E-Bikes de MTB gratuitamente para test-ride, equipadas com o sistema STEPS. Basta o interessado procurar a área de Test-Ride Shimano. Além disso, a marca estará com estrutura montada no evento, um Village, com seu serviço de Suporte Mecânico Neutro aos competidores de toda e qualquer equipe e nacionalidade, além de uma loja especial e um lounge para recepcionar os fãs com jogos, quizes e brindes.

"O nosso sistema STEPS (Shimano Total Eletric Power System) foi desenvolvido para ampliar as possibilidades do ciclista, seja ele uma pessoa que utiliza a bike para seu deslocamento diário, para se divertir em giros de fim de semana ou mesmo para acompanhar os amigos em melhor forma em pedais mais longos e desgastantes, inclusive em montanhas, trilhas e estradões de terra" afirma Giovanni Rodrigues, gerente técnico da Shimano. 

Segundo Christiano Grechi, especialista em produtos da Shimano Latin America, "o motor STEPS da Shimano possui três modos de assistência que são: Eco, Normal e High. Sendo Eco uma assistência um pouco mais baixa, normal uma assistência mais forte e High um super impulso ao ciclista".
 

Os interessados em testar as e-bikes receberão uma rápida orientação do staff da Shimano, de como utilizar e mudar de um modo de assistência a outro e poderão se divertir em uma bela pista especialmente preparada para o test-ride, dentro da principal arena da Copa do Mundo de MTB. Os modelos são de E-MTB (mountain bikes elétricas assistidas) de marcas parceiras da Shimano.

"O legal é que as pessoas poderão sentir o grande diferencial do nosso sistema em relação a sensação de pedalar numa bicicleta normal. Nosso motor elétrico está posicionado no pedivela, ou seja, no centro da bike, fazendo com que ela se comporte como uma bicicleta normal, diferente de bikes que possuem motor no cubo da roda. Além disso, as bicicletas equipadas com STEPS são fáceis de utilizar e as pessoas vão ter que pedalar de verdade para sentirem a assistência do motor".

Foto: Divulgação / Shimano
Leia mais...

quinta-feira, 10 de março de 2022

2022 pode ser ano das bicicletas elétricas no Brasil

Pessoa ajustando bicicleta elétrica


O ano de 2022 mal começou e já está confirmando que será o ano das bicicletas elétricas no Brasil. Seja nas ruas, trilhas, estradas ou notícias relacionadas ao ciclismo, esse tipo de bike vem ganhando terreno ano após ano.

O mercado de bicicletas elétricas no Brasil segue vivendo um crescimento contínuo. O ano de 2021 manteve esse histórico recente: a movimentação financeira de bicicletas elétricas no Brasil chegou a R$ 289,3 milhões, crescimento de 52,2% em relação ao ano de 2020.
 
Não por acaso, o país também registrou recorde em unidades comercializadas. Em 2021, foram 40.891 unidades de e-bikes, entre produção e importação, representando um volume 27,3% superior ao ano anterior, que já havia sido o mais alto até então.
 

Os dados são da Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas), contemplando três fontes distintas: a base Siscori, da Receita Federal; monitoramento de associados da Aliança Bike; e dados de produção no Polo Industrial de Manaus, da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).
 
“São resultados muito relevantes, já que a bicicleta elétrica é importantíssima em diversos aspectos. Para a mobilidade urbana, porque é inclusiva e pode também desafogar o trânsito; e também na questão econômica, pois o mercado de e-bikes já é o que mais cresce no mundo”, explica Felipe Praça, coordenador do Grupo de Trabalho de Bicicletas Elétricas da Aliança Bike.

“Economicamente pode ser estratégico para o Brasil incentivar o uso de bicicletas elétricas, criando divisas importantes para o crescimento do país. Acredito que as elétricas representarão a maior fatia do mercado de bicicletas nos próximos 10 anos”, garante Felipe.

Produção das bikes elétricas no brasil em 2021


Em 2021, o pico de bicicletas elétricas produzidas e importadas aconteceu no mês de outubro, com 5.225 unidades. Mês a mês, assim se comportou o mercado de elétricas em 2021:

- Janeiro: 3.517 unidades
- Fevereiro: 3.830 unidades
- Março: 2.355 unidades
- Abril: 2.795 unidades
- Maio: 3.546 unidades
- Junho: 2.393 unidades
- Julho: 3.372 unidades
- Agosto: 4.862 unidades
- Setembro: 3.826 unidades
- Outubro: 5.225 unidades
- Novembro: 1.693 unidades
- Dezembro: 3.476 unidades
 

Raio-X do mercado de elétricas no Brasil

 
Além do expressivo aumento de movimentação financeira e também em unidades vendidas, 2021 apresentou um cenário diferente de anos anteriores. No ano passado, empresas que importam componentes e realizam a montagem de bicicletas elétricas no Brasil representaram 61% deste mercado – crescimento de 35% em relação ao período anterior.
 
Do total de bicicletas elétricas comercializadas em 2021, 15.963 foram importadas inteiras, enquanto que 24.955 foram montadas no Brasil. Das e-bikes montadas no Brasil, 10.294 foram produzidas no Polo Industrial de Manaus, enquanto que 14.661 foram produzidas fora do Polo.
 

De acordo com o levantamento realizado pela Aliança Bike, o preço médio das bicicletas elétricas em 2021 foi calculado em R$ 7.075,71 – acréscimo de 20% em relação ao número de 2020. Além dos consumidores procurarem por e-bikes com maior valor agregado, outros pontos que podem explicar esse acréscimo são a alta do dólar e o aumento do frete marítimo.
 
A Aliança Bike iniciou o monitoramento do mercado de bicicletas elétricas no Brasil no ano de 2016. Nestes 6 anos, já foram colocadas em circulação mais de 135 mil bicicletas elétricas no país.
 
Histórico do mercado de bicicletas no Brasil, em unidades:
 
2016: 7.600 unidades
2017: 7.200 unidades
2018: 22.500 unidades
2019: 25.000 unidades
2020: 32.110 unidades
2021: 40.891 unidades
 

Vitórias na tributação das bicicletas elétricas

 
As expectativas para o mercado brasileiro de bikes elétricas são boas para 2022. Em um cenário mais conservador, considerando o crescimento orgânico dos últimos anos, o segmento deve chegar a uma alta de 22%, alcançando 49,8 mil unidades. Em um cenário mais otimista apontado pelas principais empresas deste mercado, o crescimento seria de 50%, totalizando 61,3 mil unidades neste ano de 2022.
 
Homem adulto com bicicleta elétrica


Paralelamente aos números do mercado, o ano de 2022 começou com boas notícias em relação à tributação das e-bikes – apontada por especialistas e pessoas do mercado como um dos principais empecilhos para a popularização deste modelo de bicicletas. Foram duas conquistas importantes:
 
1) a primeira se refere exclusivamente ao estado de São Paulo, que excluiu as bicicletas elétricas do regime de substituição tributária do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A mudança veio a partir de um pedido da Aliança Bike feito em 2019, que agora trabalhará para obter esta mudança igualmente em outros estados;
 
2) em novo pleito apresentado pela Aliança Bike, o Ministério da Economia decidiu favoravelmente à redução do imposto de importação para motores de bicicletas elétricas, de 18% para 0%. A decisão do governo brasileiro será comunicada aos demais países do Mercosul, que terão até 90 dias para se manifestar. Após esse período, a redução tarifária terá validade por 365 dias (com possibilidade de prorrogação por igual período) e terá quantitativos preestabelecidos. No caso dos motores, foi aprovada a quantia de 120 mil motores pelo período de 1 ano.
 
Ainda não é possível dizer qual será o impacto das medidas no valor das bicicletas elétricas. O que se sabe é que, até este momento, os impostos relacionados às e-bikes alcançam 85% do custo – cerca de 10% acima das convencionais.

Fotos: Freepik
Leia mais...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Nova E-MTB da Oggi, Big Wheel 8.3 2022 chega com geometria para trilhas mais técnicas



Fabricante brasileira com a maior linha de bicicletas elétricas do país, a Oggi Bikes começa o ano com a Oggi Big Wheel 8.3 2022. A nova E-MTB da marca chega com nova geometria mais moderna e permite que a bike seja utilizada em pedais mais técnicos.

A Oggi Big Wheel 8.3 2022 está equipada com uma caixa de direção mais relaxada e alguns centímetros a mais no tubo superior. Com isso, a nova bicicleta elétrica ganha uma pegada para quem gosta de um cross-country mais agressivo, com curvas, buracos e desafios de todos os tamanhos.

Trata-se da bike ideal para quem quer encarar trilhas a sério, com a força adicional do motor para acompanhar outros ciclistas, ou mesmo para ampliar o tempo e as possibilidades de suas pedaladas. 

A Big Wheel 8.3 2022 é montada ao redor de um quadro de alumínio 6061 com bateria no tubo inferior, cabeamento interno, espaçamento boost com eixo passante e caixa de direção cônica, com componentes de nível intermediário, ideais para quem quer qualidade e desempenho, sem dores de cabeça.

Seguro grátis e dois anos de garantia do quadro


Assim como outras bicicletas da Oggi, a Bike Wheel 8.3 2022 já vem com seguro grátis de um ano, garantia de 2 anos para o quadro, 3 meses para componentes e 6 meses para pintura. A bike está disponível nos tamanhos 15.5, 17 e 19 polegadas, e em duas opções de cores. 

Nova geometria para XC e Trail


Com trilhas e circuitos ficando cada vez mais desafiadores nos últimos anos, o mountain biking vem passando por uma verdadeira revolução. Por isso, assim como outras bicicletas da Oggi, como a nova Big Wheel 7.6 2022 e a Big Wheel 7.2 2022, a Big Wheel 8.3 também teve sua geometria totalmente revisada, para ganhar uma dose extra de controle em situações mais extremas.

Oggi Big Wheel 8.3 2022 tem nova geometria


O detalhe mais importante é a nova caixa de direção, que saiu de 71 para 68 graus de inclinação. Com isso, a bike fica mais estável em descidas inclinadas, velocidades elevadas e degraus mais altos. Além disso, a suspensão ganha capacidade de absorção de impactos, deixando a pedalada mais confortável. 

A bike ainda teve sua porção dianteira bastante alongada pela equipe de desenvolvimento da Oggi. No tamanho 17, por exemplo, o alcance (reach) foi de 395 mm para 435 mm. Com isso, o piloto fica mais centralizado entre os eixos, o que melhora a distribuição de peso e o controle em trilhas mais desafiadoras. 

Ainda seguindo outra tendência importante, o tubo do selim da nova bicicleta elétrica da Oggi ficou mais em pé, saindo de 73 para 74.5 graus. Pode parecer pouco, mas a mudança significa que o piloto da Big Wheel 8.3 2022 fica melhor posicionado para encarar subidas inclinadas e desafiadoras - uma verdadeira fonte de diversão quando você tem a potência de um motor elétrico para ajudar.

Big Wheel 8.3 2022 tem componentes precisos e confiáveis


Conforme informações da Oggi, para que ciclistas de todos os níveis possam encarar trilhas variadas, a Big Wheel 8.3 2022 aposta no sistema elétrico Shimano Steps E7000, que tem um motor capaz de oferecer 250 watts de potência nominal, com até 60 Nm de torque.



Usando sensores avançados para detectar a força da pedalada do ciclista, o funcionamento do motor é super natural, com a assistência podendo ser configurada em três níveis: Eco, Trail e Boost. Todo o sistema pode ser ajustado ao gosto do ciclista através do aplicativo E-Tube da Shimano. 

Com capacidade de carga de 418 Wh, a bateria oferece uma autonomia de até 81Km, e todos os aspectos da pedalada podem ser monitorados por meio de um display de controle instalado no guidão da bike. 

Além disso, a Big Wheel 8.3 2022 aposta na transmissão Shimano Deore M5100 de 11 velocidades, para criar uma combinação perfeita entre desempenho, durabilidade e custo mais acessível de manutenção.



O grupo conta com um cassete 11-51 de grande amplitude, que permite encarar trechos planos, descidas e subidas extremamente desafiadoras com total competência, tudo para dar aquela turbinada no nível e na duração de sua diversão.

Para absorver os impactos, ela conta com uma suspensão dianteira Rock Shox Recon Silver RL com 100mm de curso, hastes de 32mm de diâmetro, trava remota, mola pneumática Solo Air e controle hidráulico de retorno. Com eixo boost de 110mm de comprimento e 15mm de diâmetro e espiga cônica, ela oferece o controle e a rigidez lateral que fazem toda a diferença em uma elétrica. 

As rodas são montadas com cubos Shimano, raios de inox e aros Alexrims de 25mm de largura interna, calçando pneus Kenda Booster Pro Tubeless Race com 2.4’’ de largura e grande volume de ar, o que melhora o conforto, a tração e a velocidade de rodagem.

As frenagens ficam garantidas pelo conjunto Shimano BR-MT 410, com disco de 180mm na frente e 160mm atrás, e ela vem montada com cockpit feitos em alumínio, com o selim e as manoplas sendo feitos pela Velo.

Mini ficha técnica da Oggi Big Wheel 8.3 2022




Quadro: Alumínio 6061 T6 tratado com suporte da bateria ao tubo inferior com rota interna dos cabos
Grupo: Shimano Deore 11 velocidades
Suspensão: RockShox Recon Silver RL 29 Solo Air tapered - curso de 100 mm (boost)
Motor Central: Shimano E7000 / 250W / 60Nm
Rodas: Cubos Shimano MT 400B com aros Alexrims MD 25
Pneus: Pneu Kenda Booster 29x2,40 kevlar
Pedais: MTB-Plataforma
Preço Mínimo Sugerido: R$ 20.480,00

Fotos: Divulgação / Oggi Bikes
Leia mais...

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Sense faz dobradinha no pódio da CIMTB em Araxá com Rubinho Valeriano e Diego Knob

Rubinho Valeriano durante etapa da CIMTB em Araxá (MG) - Foto: Sense Factory Racing / Felipe Almeida



No último fim de semana, nos dias 1, 2 e 3 de Outubro, o Tauá Grande Hotel, em Araxá (MG), foi palco da segunda etapa da Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB). Em um dos finais de semana mais importantes do calendário nacional do mountain biking, Rubinho Valeriano e Diego Knob fizeram dobradinha deixando a Sense Factory Racing com motivos de sobra para comemorar.

Na disputa das bikes elétricas, que aconteceu no sábado, dia 2, a equipe conquistou uma dobradinha espetacular, com o experiente piloto Rubinho Valeriano sagrando-se campeão, com sua full-suspension Sense Impulse E-trail, e Diego Knob ficando com o segundo lugar, usando a hardtail Sense Impact E-trail.

Além disso, a Sense Factory Racing subiu no lugar mais alto do pódio na júnior feminina da CIMTB, com mais uma vitória espetacular de Giugiu Morgen.

Rubinho Valeriano é campeão nas e-bikes 


Correndo sua primeira temporada com uma bicicleta elétrica, Rubinho Valeriano, que tem nada menos do que três participações olímpicas, parece estar se divertindo como nunca com esta nova fase em sua carreira.

O ciclista, que já se sente totalmente em casa na modalidade, conquistou mais uma vitória neste fim de semana, sendo o mais rápido do pelotão na disputa das E-Bikes da CIMTB. Há algumas semanas, em sua primeira competição de elétricas, o atleta venceu na Copa Internacional em Congonhas.

"Foi uma prova bem dura e difícil, o circuito novo está maravilhoso e a bike foi impecável em todas as voltas. Gostei demais da calibragem que fizemos na suspensão e nos pneus. Também ajustamos o motor e ganhamos muito torque", comentou Rubinho. 

"Na largada não consegui encaixar o pé, já que ainda não me adaptei em largar com o banco baixo. Quando consegui clipar, o pelotão já tinha ido embora. Mas, sabendo que a prova teria cinco voltas, mantive a calma", explicou Rubinho.
 
"Na segunda volta consegui chegar nos líderes e vi que o Knob estava disputando a frente. Vi que estava numa tocada mais forte e cheguei passando. Coloquei um ritmo forte na subida do apoio e percebi que estava conseguindo abrir nas partes técnicas. Aí, aproveitei isso para poder dar uma descansada nas subidas. Na última volta fiz mais força e consegui manter a liderança até o fim", acrescentou o piloto.

"Quero agradecer demais a equipe e todos os patrocinadores pela força, pelo apoio e pela torcida", afirmou Rubinho, comemorando ainda o segundo lugar de Diego Knob, seu companheiro na Sense Factory Racing.

Foto: Sense Factory Racing / Felipe Almeida
Leia mais...

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Albert Morgen e Diego Knob fazem dobradinha da Sense no E-MTB da Taça Brasil

Albert e Knob levam no E-MTB - Foto: Marlen Ferreira


No último domingo, dia 8 de agosto, Albert Morgen e Diego Knob, da Sense Factory Racing, conquistaram o primeiro e o segundo lugar na categoria e-Bikes da etapa Rio da Taça Brasil de MTB 2021, realizada no circuito olímpico de Deodoro, palco da disputa dos jogos Rio 2016

Com um grande trabalho em equipe, os pilotos Albert Morgen e Diego Knob trabalharam em conjunto para manter o controle absoluto sobre o pelotão na disputa das mountain bikes elétricas. Na prova, os atletas, que muitas vezes treinam juntos em Petrópolis, Rio de Janeiro, mostraram que, nesta temporada, eles são os nomes a serem batidos nas disputas do E-MTB.

“A prova foi muito boa. Eu e o Knob fizemos um excelente trabalho em equipe e fomos revezando a liderança durante a prova. Mas, no final, consegui sair com a vitória”, comentou o experiente Albert Morgen, que já representou o Brasil em duas edições do Campeonato Mundial de E-MTB, tendo ficado no TOP 30 em ambas as apresentações. 

“Estou muito contente em comemorar meu aniversário, que foi ontem, correndo junto com esse monstro que é o Albert”, afirmou Knob. 

“Me deixa muito feliz estar de volta às pistas e satisfeito por ter andando junto com o Albert, fazendo um revezamento, mas no fim ele acabou levando a prova. O importante é que a Sense está em primeiro e em segundo, fazendo uma grande dobradinha”, finalizou Knob, atleta que voltou a competir há algumas semanas, depois de sofrer uma apendicite. 

Giugiu Morgen fica com a vitória na júnior


Além de Albert e Knob, a atleta Giugiu Morgen, que corre oficialmente pela júnior, também foi a vencedora em sua categoria. A petropolitana largou junto com as atletas da Elite e acabou sendo a mais rápida também neste pelotão. 

Giugiu supera suas adversárias - Foto: Pedro Cury
Giugiu supera suas adversárias - Foto: Pedro Cury


Giugiu, que é filha de Albert Morgen, mais uma vez mostrou porque ela é considerada a maior revelação do Mountain Biking nacional dos últimos anos.

Recentemente, ela esteve em uma cansativa viagem de competições na Europa e, depois de algumas semanas em recuperação, a atleta largou com força total e manteve o ritmo forte para vencer na júnior, sua categoria, e também superar as ciclistas da Elite do XCO. 

“Larguei às 11 horas e consegui andar na frente com a Elite. Fui revezando com outra atleta e foi bem duro, porque o sol está bastante quente aqui, a pista está muito seca e respirar está bem difícil” comentou Giugiu depois da competição.  

“Estou me sentindo melhor a cada dia e recuperando a forma que eu estava antes. Estou voltando, né?” brincou a atleta. 

Foto de destaque: Marlen Ferreira
Leia mais...

terça-feira, 4 de maio de 2021

Caloi lança bikes elétricas full suspension

Caloi E-vibe Elite FS Pro

Nesse mês de maio chegam às lojas as duas novas bikes elétricas full suspension da Caloi. Os modelos Caloi E-Vibe Elite FS e Caloi E-Vibe Elite FS Pro são dois tipos de mountain bike que prometem ajudar o ciclista a desbravar qualquer desafio.


“Os modelos foram desenvolvidos para os amantes de trilhas que buscam ou precisam adicionar uma potência extra ao pedal. São bikes indicadas para todos os tipos de ciclistas, seja uma pessoa que não tem mais aquele condicionamento físico, mas quer seguir no esporte, neste caso a bike elétrica ajuda a superar os obstáculos, ou aquele ciclista que quer desbravar trilhas ainda mais difíceis e precisa de uma potência maior”, diz o gerente de produtos da marca, Marcos Ribeiro, que completa: “É a Caloi inovando mais uma vez e trazendo ao mercado brasileiro o que há de mais moderno em questão de bike elétrica”.


Os dois modelos têm bateria integrada com capacidade de 504Wh, proporcionando um visual clean e discreto no quadro. Com 250W de potência o modelo E-Vibe Elite FS vem com a linha Steps E7000 apresentando um motor com torque de 60N.m e o modelo E-Vibe FS PRO vem com a linha Steps E8000 apresentando um torque de 70N.m. Os componentes eletrônicos da linha Shimano STEPS, diferenciais que dão potência às bikes e confiança ao ciclista para ir mais longe, com uma autonomia de até 100km no modo ECO – conforme condições de teste Shimano. Todo o sistema elétrico é ainda resistente à água.


As suspensões dianteira e traseira – ambas apresentam um curso de 140 mm da marca RockShox – são também atrativos nos dois modelos, que têm geometria progressiva, outro fator que garante maior estabilidade e equilíbrio em descidas, além de uma posição mais relaxada de pilotagem.


Yuri Bogner, experiente ciclista brasileiro com mais de 20 anos no MTB Extremo, colaborou com a marca no desenvolvimento das bikes Caloi E-Vibe Elite FS e Caloi E-Vibe Elite FS Pro. Ele atuou diretamente em detalhes técnicos, assim como no desenvolvimento do grafismo de ambos os modelos.


“Estou muito feliz em ter participado do desenvolvimento das Mountain Bikes elétricas da Caloi, que é algo novo para mim. Conseguimos, em um ano de desenvolvimento, atacar todos os pontos e entender cada elemento para trazer uma bicicleta muito mais equilibrada e segura”, explicou Yuri.


Para divulgar o lançamento das duas bikes elétricas, a Caloi fará ações em pontos de venda, além de trabalhar os produtos em suas redes sociais. O conceito da comunicação incentivará os ciclistas a somarem suas potências à potência das bikes, já que as e-MTBs vieram para tornar o pedal mais divertido e levá-los mais longe.


Além das duas full suspension, a linha de mountain bike elétrica da Caloi conta também com o modelo hardtail Caloi E-Vibe Elite. Conheça mais sobre essa bike no site da empresa – www.caloi.com/e-vibe-elite.

Caloi E-vibe Elite FS
Caloi E-vibe Elite FS - Foto: divulgação/Caloi 


FICHAS TÉCNICAS


Caloi E-vibe Elite FS

Quadro de alumínio 6061 full suspension com Thru axle, post mount e bateria integrada

Suspensão: Rock Shox Revelation, Thru axle, Boost, 140 mm de curso

Suspensão Traseira: Rock Shox Deluxe Select – 140 mm de curso

RELAÇÃO 1X12: Câmbio traseiro: Shimano Deore M6100 / Cassete: Shimano Deore M6100 12v – 10-51D / Pedivela: Shimano FC E6100 – 170 mm (P / M / G) – 34D Trocadores: Shimano Deore M6100 12V

Sistema Shimano: STEPS E7000

Motor: DU-E7000 / 250W / Torque: 60 N.m

Bateria: SHIMANO BT-E8035 504Wh (36V 14Ah)

Nível de assistência: HIGH / NORMAL / ECO

Display: Ciclocomputador Shimano SC E7000

Autonomia: HIGH: 50 km / NORMAL: 75 km / ECO 100 km *conforme condições de teste Shimano

Cubos: Shimano MT410B

Freios: Hidráulico Shimano M4100 (Quatro Pistões) 

Rotores:  Shimano RT64 (Center Lock) 203mm Dianteiro e 203mm Traseiros

Canote: Retratil FSA Flowtron – 30.9 -150mm de curso

Pneus: Schwalbe HANSDAMPF 29X2.35 – Addix Soft – 67TPI

Guidão: FSA Grid 800x35mm 

Suporte de guidão: FSA GRID – 50x35mm – 6° de inclinação

Selim: SELIM S/ROYAL ESSENZA

Aros: Vzan Vplus 32 furos aro 29 (622x33)

Raios em Inox Jateado Preto

Manoplas: VELO VLG-884 com abraçadeira

Preço sugerido: 30.229,99


Caloi E-vibe Elite FS Pro

Quadro de alumínio 6061 full suspension com Thru axle, post mount e bateria integrada

Suspensão: Rock Shox Pike Select, Thru axle, Boost, 140 mm de curso

Suspensão Traseira: Rock Shox Super Deluxe Select – 140mm de curso

RELAÇÃO 1X12: Câmbio traseiro: Shimano SLX M7100 / Cassete: Shimano SLX M7100 12v – 10-51D / Pedivela: Shimano FC E8050 – 170 mm ( P / M / G) – 34D / Trocadores: Shimano SLX M7100

Sistema Shimano: STEPS E8000

Motor: DU-E8000 / 250W / Torque: 70 N.m

Bateria: SHIMANO BT-E8035 504Wh (36V 14Ah)

Nível de assistência: HIGH / NORMAL / ECO

Display: Ciclocomputador Shimano SC E8000

Autonomia: HIGH: 50 km / NORMAL: 75 km / ECO 100 km  

Cubos: Shimano MT410B

Freios: Shimano SLX M7100  (Quatro Pistões)

Rotores: Shimano RT70 (Center Lock) - 203mm Dianteiro e 203mm Traseiro 

Canote: Retratil FSA Flowtron – 30.9 - 150mm de curso

Pneus: Schwalbe HANSDAMPF 29X2.35 – Addix Soft – 67TPI

Guidão: FSA Grid 800X35mm 

Suporte de guidão: FSA GRID – 50X35mm – 6° de inclinação

Selim: SELIM S/ROYAL ESSENZA 

Aros: Vzan Vplus 32 furos aro 29 (622x33)

Raios em Inox Jateado Preto

Manoplas: VELO VLG-884 COM ABRAÇADEIRA

Preço sugerido: R$ 36.919,99

Leia mais...

segunda-feira, 3 de maio de 2021

Nino Schurter e Bosch fecham parceria e suíço é novo embaixador da marca

Nino Schurter com e-MTB

Tendo um currículo impressionante com oito títulos de campeonato mundial, sete vezes campeão da Copa do Mundo e medalhista olímpico de XC em 2016, Nino Schurter fecha parceria com a Bosch e é o mais novo embaixador da marca no segmento de motores para e-bikes.


Sobre a parceria com a Bosch, o biker suíço disse gostar de trabalhar com marcas inovadoras e que espera poder contribuir com sua experiência. "Como um dos principais fabricantes para motores e-bike e forte parceiro para a SCOTT Bikes, a Bosch é uma parceria ideal para mim", afirmou.


Aos 34 anos, Nino Schurter é um dos mais bem sucedidos atletas de XC na bem-sucedidos na história do MTB e agora conta com a ajuda de uma e-bike.


"Para mim, uma e-bike é o complemento perfeito para a família de duas rodas. Gosto especialmente de me esforçar ao máximo com a e-bike em subidas. A potência adicional oferece possibilidades empolgantes, especialmente em terrenos íngremes e exigentes", afirma Nino.


Fica a pergunta: será que Nino vai adotar a categoria para fazer história nos campeonatos e-MTB? É esperar para ver.


Foto: Divulgação/Bosch

Leia mais...

terça-feira, 27 de abril de 2021

Mercado de bicicletas elétricas chega a R$ 190 milhões e cresce 28,4%

Homem de negócios pedalando bicicleta elétrica

As bicicletas elétricas seguem vivendo um crescimento contínuo no mercado brasileiro. Seguindo a tendência registrada entre 2016 e 2019, em 2020 mais uma vez o segmento continuou crescendo: foram 32.110 unidades, crescimento de 28,4% em comparação com o ano anterior e alcançando o patamar de R$ 190 milhões em vendas durante o ano. Os dados são do Boletim do Mercado de Bicicletas Elétricas 2021, idealizado e desenvolvido pela Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas), em parceria com a Multiplicidade Mobilidade.


O cálculo foi feito com o cruzamento da base de dados de três fontes distintas: a base Siscori, da Receita Federal; de associados da Aliança Bike; e de informativos mensais da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) sobre a produção no Polo Industrial de Manaus. Desta forma, o número total foi de 32.110 bicicletas elétricas no país, sendo 14.247 importadas (base Siscori), 13.163 produzidas fora do Polo Industrial de Manaus (dados Aliança Bike) e 4.700 produzidas em Manaus (dados Abraciclo).


O Boletim lançado nesta segunda-feira (26/04) conta com dados dos outros anos consolidadas na Revista Bicicletas Elétricas, lançada em setembro de 2020, acrescidos das informações coletadas em todo o ano passado e em janeiro, fevereiro e março de 2021. O Boletim completo pode ser visto neste link.


Crescimento sustentado do mercado de bicicletas elétricas brasileiro


“Os dados de 2020 confirmam que o crescimento do mercado de bicicletas elétricas é sustentado e puxado pela demanda orgânica de mudanças nos hábitos de locomoção, de prática esportiva e de lazer da população. Contudo, são números ainda muito distantes do potencial deste mercado que, infelizmente, segue represado pela falta de políticas e de tratamento tributário adequado”, explica Daniel Guth, diretor executivo da Aliança Bike.


Em relação às vendas, o Boletim do Mercado de Bicicletas Elétricas 2021 aponta para uma movimentação recorde de aproximadamente R$ 190 milhões em 2020. O número é uma estimativa para todo o setor de bicicletas elétricas realizado a partir do levantamento com 18 montadoras e importadoras de bicicletas elétricas associadas à Aliança Bike. O preço médio das bicicletas elétricas foi calculado em R$ 5.900,00.


“Realizamos um levantamento sobre o uso das bikes elétricas em nosso sistema e percebemos um aumento de 112% da primeira para a segunda semana da inauguração, em outubro de 2020 e, comparando as duas primeiras com as duas últimas semanas (final de outubro), o crescimento foi de mais 49%. Seis meses após o lançamento, já somamos mais de 380 mil viagens”, ressalta Tomás Martins, CEO e co-fundador da Tembici, empresa associada Aliança Bike e responsável por sistemas de bicicletas compartilhadas em diversas cidades do país.


Projeções do mercado de bicicletas elétricas para 2021


Em setembro de 2020, quando a Revista Bicicletas Elétricas foi lançada, a projeção era de que o número de bicicletas elétricas no Brasil seria de 32 mil.  Assim, a previsão foi acertada com margem de 0,3%. Acesse o site da Aliança Bike para ver as projeções do mercado de bicicletas elétricas para 2021 e também a série histórica que apresenta o crescimento desse bem no mercado brasileiro.


Texto: Aliança Bike
Foto de destaque: Divulgação/Stromerbike

Leia mais...
 
Copyright © 2018-2022 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top