Mostrando postagens com marcador ciclismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ciclismo. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 21 de julho de 2021

Olimpíadas de Tóquio: programação completa das provas de ciclismo



E aí, está preparado para madrugar para conseguir assistir os Jogos Olímpicos de Tóquio? Para os apaixonados por ciclismo, preparamos a agenda com todos os eventos de bike com o horário de Brasília para que você possa acompanhar.

Se liga na programação e bora torcer, principalmente por Henrique Avancini, Jaqueline Mourão, Luiz Cocuzzi, Renato Rezende e Priscilla Stevaux que são os brasileiros que estarão disputando.

Programação do ciclismo nas Olimpíadas de Tóquio


Ciclismo de estrada nas Olimpíadas de Tóquio


Masculino

23/07, sexta-feira: Final - 23h
28/07, quarta-feira: Final do contrarrelógio - 2h

Feminino

25/07, domingo: Final - 1h
27/07, terça-feira: Final do contrarrelógio - 23h30

Mountain Bike Cross-country em Tóquio 2020


Masculino

26/07, segunda-feira: 3h

Feminino

27/07, terça-feira: 3h

BMX Racing nos Jogos Olímpicos


Masculino

28/07, quarta-feira: Quartas de final – Bateria 1 22h00
28/07, quarta-feira: Quartas de final – Bateria 2 22h42
28/07, quarta-feira: Quartas de final – Bateria 3 23h24
29/07, quinta-feira: Semifinais – Bateria 1 22h00
29/07, quinta-feira: Semifinais – Bateria 2 22h31
29/07, quinta-feira: Semifinais – Bateria 3 23h02
29/07, quinta-feira: Final 23h40

Feminino

28/07, quarta-feira: Quartas de final – Bateria 1 22h21
28/07, quarta-feira: Quartas de final – Bateria 2 23h03
28/07, quarta-feira: Quartas de final – Bateria 3 23h45
29/07, quinta-feira: Semifinais – Bateria 1 22h15
29/07, quinta-feira: Semifinais – Bateria 2 22h46
29/07, quinta-feira: Semifinais – Bateria 3 23h17
29/07, quinta-feira: Final 23h50

Ciclismo BMX freestyle park nas Olimpíadas de Tóquio


Feminino

30/07, sexta-feira: Classificação - 22h10
31/07, sábado: Final - 22h10

Masculino

30/07, sexta-feira: Classificação - 23h20
31/07, sábado: Final - 23h20

Ciclismo de pista em Tóquio 2020


A programação do ciclismo de pista começará sempre às 3h30 distribuída conforme as datas a seguir.

2 de agosto

- Classificatória – Sprint por equipes feminino
- Classificatória – Perseguição por equipes feminino
- Primeira rodada – Sprint por equipes feminino
- Classificatória – Perseguição por equipes masculino
- Finais – Sprint por equipes feminino

3 de agosto

- Primeira rodada – Perseguição por equipes feminino
- Classificatória – Sprint por equipes masculino
- Primeira rodada – Perseguição por equipes masculino
- Primeira rodada – Sprint por equipes masculino
- Finais – Perseguição por equipes feminino
- Finais – Sprint por equipes masculino

4 de agosto

- Classificatória – Sprint individual masculino
- Primeira rodada – Keirin feminino
- Finais – Sprint individual masculino
- 3 Repescagens – Keirin feminino, Sprint individual masculino feminino
- Finais – Perseguição por equipe masculino
- Finais – Sprint individual masculino 1/16

5 de agosto

- Omnium – Scratch masculino
- Finais – Sprint individual masculino
- Quartas de final – Keirin feminino
- Repescagem – Sprint individual masculino
- Omnium – Contrarrelógio
- Quartas de final – Sprint individual masculino
- Semifinal – Keirin feminino
- Omnium – Prova de eliminação
- Finais Keirin feminino
- Finais Keirin feminino
- Ominium masculino – Prova por pontos
- Sprint individual masculino – disputa do 5º a 8º lugares

6 de agosto

- Classificatória – Sprint individual feminino
- Semifinal – Sprint individual masculino
- Finais – Sprint individual feminino
- Repescagem – Sprint individual feminino
- Madison feminino
- Finais – Sprint individual masculino
- Finais – Sprint individual feminino

7 de agosto

- Finais – Sprint individual feminino
- Keirin – primeira rodada masculino
- Repescagem – Sprint individual feminino
- Repescagem – Keirin masculino
- Quartas de final – Sprint individual feminino
- Madison masculino

8 de agosto

- Omniun Scratch feminino
- Semifinal Sprint individual feminino
- Quartas de final Keirin masculino
- Omnium contrarrelógio feminino
- Sprint individual feminino disputa do 5º a 8º lugares
- Semifinal Keirin masculino
- Finais do Sprint individual feminino
- Omnium prova de eliminação feminino
- Finais Keirin masculino
- Finais do Keirin masculino
- Omnium prova por pontos feminino

Foto: Boris Beyer / Red Bull Content Pool




Leia mais...

terça-feira, 13 de julho de 2021

CBC e Aliança Bike lançam nota de repúdio ao humorista Murilo Couto


A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e a Aliança Bike publicaram nota de repúdio às declarações do humorista Murilo Couto que viralizaram nas redes sociais no último domingo, 11 de julho.

No vídeo, Murilo Couto faz uma piada de péssimo gosto sobre o atropelamento proposital de ciclistas, o que, de acordo com nota da Aliança Bikes, mesmo sendo uma piada pode promover mortes. "A atitude do humorista pode ser interpretada como incitação ao crime (art. 286 do Código Penal) e discurso de ódio, travestidos de "humor".

A CBD afirmou que a apresentação de Murilo Couto, além de debochar da prática do ciclismo, "incentiva e incita o ódio e a violência contra os ciclistas".

"Os ciclistas já são diariamente alvos da insegurança no transito, resultando muitas vezes em atropelamentos e acidentes fatais. Então, sem nenhuma graça, não cabe humor nem piada nesse assunto. Atropelar ciclistas é crime", declarou a CBC.

Também nós do blog Foto e Bike repudiamos veementemente a 'brincadeira' do humorista Murilo Couto. Da mesma forma, repudiamos de todos aqueles que aplaudiram e ainda os que manifestaram apoio ao que foi dito pelo humorista, pois, como repetimos várias e várias vezes: sobre a bicicleta vai uma vida.


Leia mais...

terça-feira, 25 de maio de 2021

Henrique Avancini é representante do Santander em estratégia de incentivo ao ciclismo brasileiro

Henrique Avancini


O Santander anunciou nesta segunda-feira (24) sua estratégia de incentivo ao ciclismo brasileiro, tendo como representante o ciclista Henrique Avancini, terceiro colocado no ranking mundial de mountain bike e um dos favoritos ao pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Avancini fará sua preparação e último período de treinos na Europa, antes de viajar ao Japão para os Jogos que acontecem a partir de 23 de julho.

As ações marcam a ofensiva do Banco no apoio ao ciclismo esportivo, que inclui o patrocínio à exibição de provas nacionais e internacionais e soluções financeiras voltadas aos praticantes. Entre as novidades, estão uma linha de financiamento exclusiva para a compra de bicicletas e peças, e uma mudança de paradigma no mercado de seguros: a partir de agora, o Santander estende aos ciclistas amadores ou profissionais a cobertura de suas apólices de vida e acidentes pessoais. Além disso, casos de roubo ou furto qualificado de bikes foram incluídos nos planos de seguro residencial.

A marca estará presente na transmissão do Grand Tour de ciclismo de estrada dos canais ESPN. O circuito conta com as principais provas do esporte no mundo, como o Tour de Frande e o Giro D’Italia. No canal Bandsports, o banco veiculará anúncios nas exibições do MTB Festival, a mais importante competição de mountain bike do Brasil.

“A bicicleta está ou esteve presente na vida de quase todos nós em algum momento, e vemos recentemente um grande aumento do interesse dos brasileiros pelo seu uso para transporte, lazer e como prática esportiva”, afirma Patricia Audi, vice-presidente de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil. “Isso ficou claro para nós após patrocinarmos a revitalização da ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros, por onde hoje já trafegam mais de 70 mil ciclistas a cada mês.”

Para Henrique Avancini, o crescente interesse dos brasileiros pelo ciclismo torna o momento propício para a parceria com o Santander. “Esse boom ainda não foi acompanhado por um aumento da estrutura, do apoio ou de visibilidade para quem vive do esporte, ou quer levar mais a sério os treinos. Quando um banco oferece serviços como um seguro para acidentes ou crédito para a compra de bikes competitivas, acredito que podemos levar o ciclismo para um outro patamar”, acrescenta o atleta.

Segundo a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike), as vendas do veículo cresceram 50% em 2020 quando comparadas a 2019. O mercado de mountain bike, especialidade de Avancini, representa 85% das vendas no País. A união entre ganhos de saúde, segurança sanitária e a possibilidade de fazer uma atividade física ao ar livre são alguns dos fatores apontados para o aquecimento do setor neste período.

“O ciclismo esportivo é praticado por milhões de brasileiros de todas as regiões do País, de todas as idades e em zonas urbanas e rurais. Com o patrocínio ao Avancini e das transmissões de TV queremos amplificar o impacto e o conhecimento da modalidade no País e conversar diretamente com esse público, oferecendo produtos e serviços que realmente atendam às necessidades de quem gosta do esporte”, afirma Igor Puga, diretor de Marketing e Marca do Santander Brasil.

A partir de agora, quem contratar o seguro de vida do Banco estará protegido contra acidentes sofridos enquanto pedalam. Além disso, o seguro residencial passará a cobrir o roubo ou furto qualificado de bicicletas que estiverem nas casas dos clientes.

E para facilitar a entrada de novos praticantes e a renovação das bikes daqueles que já pedalam, o Santander ampliou o CDC Bike, um produto diferenciado que permite o financiamento de 100% do valor de bicicletas e peças a partir de R$ 2,5 mil – sem limite máximo de valor, para contemplar também os modelos competitivos – com taxa de 1,69% a.m. e pagamento em até 48 parcelas.

“Ciclistas esportivos costumam ter bicicletas de alto valor e correm riscos pedalando em trilhas e na estrada, mas faltavam produtos desenvolvidos sob medida para garantir a segurança e a tranquilidade dos atletas amadores e profissionais. Nossos novos seguros e a linha de financiamento vêm para ocupar esse espaço e abrir novas possibilidades para os praticantes”, disse Marcelo Labuto, diretor de Pessoa Física do Santander Brasil.

Ciclovia Pinheiros


O Santander atua ativamente no segmento desde o ano passado, quando patrocinou a revitalização da ciclovia do rio Pinheiros, em São Paulo, reinaugurada em agosto daquele ano pelo Governo de São Paulo após passar por renovações no asfalto, vegetação e segurança. Em dezembro, o Banco inaugurou a Parada Santander, uma estação de apoio e conveniência para os cerca de 70 mil ciclistas que frequentam a rota todos os meses.

Sucesso de público, a Parada Santander, localizada próxima à Estação Vila Olímpia, proporciona um local para reparos de equipamentos, carregadores de celular e espaço de descanso. O modelo será replicado em outros pontos do País, com novos formatos e serviços. No espaço patrocinado pelo Banco, os visitantes têm um atendimento gratuito com orientações básicas, além de reparos e higienização das bicicletas, carregadores de celulares e vapor d’água para as pessoas se refrescarem. O ambiente ainda tem um contêiner com diversos serviços ao ciclistas, um deles é o Light FIT, que é um atendimento diário e gratuito no qual o usuário recebe orientações de comportamento do uso e passeio da bicicleta, além de reparos básicos e higienização.

Parceria Strava


Para conectar ciclismo esportivo, e-sports e tecnologia, o Santander disponibilizará um benefício exclusivo para clientes junto ao app Strava, ampliando de um para dois meses o acesso gratuito, a partir de hoje. O Strava é um aplicativo de monitoramento de atividades físicas por GPS com integrações a redes sociais como Instagram, Facebook e Twitter.

Referência para praticantes de exercícios físicos, o Strava é amplamente adotado por milhões de ciclistas de todo o mundo, que se conectam em rede. O aplicativo permite que os usuários se convidem para disputas em circuitos pré-definidos. A parceria com o banco prevê que o próprio atleta lance desafios na plataforma: o “Avancini 102km, por Santander” convidará pessoas em qualquer lugar do mundo a pedalar a mesma distância que o tornou campeão mundial na Mountain Bike Maratona em 2018, em Auronzo di Cadore, na Itália.

Patrocínios na TV


O Santander também anunciou a aquisição de cota de patrocínio da transmissão dos principais quatro Grand Tours do ciclismo mundial: Giro D’Italia (8/5 a 30/5), Tour de Suisse (6/6 a 13/6), Tour de France (26/6 a 18/7) e Vuelta a España (14/8 a 5/9), que serão transmitidos nos canais ESPN.

No canal Bandsports, também com patrocínio Santander, será televisionado o tradicional MTB Festival, evento nacional de Mountain Bike que esse ano acontecerá em Mariporã (SP), de 05 a 07 de novembro. O MTB Festival deve contar com mais de 4.500 atletas, disputando três títulos brasileiros simultâneos, divididos nas categorias de XCM Elite Pró Brasileiro; XCM Sport; DH Brasileiro e XCO/UCI Brasileiro.

Foto: Ricardo Hara / Santander
Leia mais...

quinta-feira, 22 de abril de 2021

3 principais mudanças no CTB relacionadas aos ciclistas

ciclista andando em ciclofaixa


No dia 12 de abril, entraram em vigor as alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A nova legislação, que era bastante aguardada, trouxe mudanças em vários pontos, como aumento dos prazos de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mudanças na gravidade de algumas infrações e alterações dos valores de multas. E teve alterações referentes aos ciclistas também.

Realmente, ciclistas aguardavam muito as alterações no CTB que os protegesse mais e algumas dessas mudanças chegaram, ainda que de forma bem tímida. Mas, melhor isso do que nada (já é um começo).

Mudanças no CTB relacionadas aos ciclistas


Já para começar, o artigo 24 do CTB teve uma mudança significativa em sua redação. Agora, o inciso II diz que é competência dos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Municípios, no âmbito de sua circunscrição "planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais e promover o desenvolvimento, temporário ou definitivo, da circulação, da segurança e das áreas de proteção de ciclistas".

Viu que destacamos uma parte do acima? Então, foi de propósito. É para chamar a atenção e mostrar a diferença. Antes o CTB diz que a competência dos municípios era "planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas". Pegou a diferença? Não. Vamos explicar!

Com a redação anterior, os municípios alegavam que, em nome da "segurança" dos ciclistas o melhor a se fazer era proibir ou restringir a circulação de bikes. Com a legislação atual eles precisarão desenvolver e criar áreas seguras e com proteção para ciclistas.

Reduzir a velocidade ao ultrapassar o ciclista


Agora o veículo que deixar de reduzir a velocidade ao ultrapassar o ciclista incorre em infração gravíssima com penalidade de 7 pontos na CNH e multa de R$ 293,47. Antes a infração era grave.

É uma boa mudança, mas, sejamos sinceros: vai ser difícil saber se esse trecho da lei será executado na prática. Você sabe

Se na redação antiga que era infração grave era difícil saber se algum condutor foi multado por passar ciclistas a milhão, agora, com o novo texto, não será diferente.

Multa para quem parar na ciclofaixa


Carro parado sobre ciclofaixa atrapalhando ciclista


Com a nova redação, o artigo 182 do CTB afirma que para o veículo sobre a ciclofaixa é infração grave com penalidade de 5 pontos da CNH e multa no valor de R$ 195,23. Sendo assim, é pacote completo: transitar ou estacionar na ciclofaixa permanece sendo infração gravíssima.

Vale lembrar que, segundo o artigo 105 do CTB, ciclistas ainda devem circular com equipamentos como: campainha/buzina, sinalização noturna dianteira, traseira lateral e nos pedais.

E aí, o que achou das mudanças no CTB? Conte aí nos comentários!
Leia mais...

sexta-feira, 12 de março de 2021

Pode ou não bicicleta em rodovias sem acostamento?

Ciclistas pedalando em rodovia

Muitas das vezes andar de bicicleta nas estradas brasileiras representa um risco ao ciclista, visto que várias delas são mal sinalizadas, têm infraestrutura falha e, diversas foram projetadas bem antes da inclusão da bike no Código de Trânsito Brasileiro como meio de transporte. Mas o problema vai além disso. O conhecimento dos membros que fazem parte do sistema de trânsito também é muito ruim.

Recentemente um caso teve grande repercussão nas redes sociais de grupos relacionados ao ciclismo. Uma carreta passou tirando uma fina de um grupo de ciclistas que pedalavam na BR-101, em um trecho sem acostamento conhecido como Subida do Morro dos Cavalos, em Palhoça/SC. Assustados, os ciclistas chegaram a parar o pedal.

Uns disseram que o CTB não permite a circulação de bicicletas em rodovias sem acostamento. Alguns falaram que os ciclistas estavam errados por pedalar em local tão perigoso. Outros disseram que é obrigação do motorista manter 1,5m de distância ao ultrapassar ciclistas e que os bikers estavam certos ao pedalar ali. Afinal, quem está certo?

Bicicletas na estrada: o que diz o CTB?


Muitos que afirmaram que bicicletas não podem circular em rodovias sem acostamento se apoiaram no artigo 244 do CTB, especificamente no  parágrafo 1º, alínea b. Esse trecho diz que ciclos não podem "transitar em vias de trânsito rápido ou rodovias, salvo onde houver acostamento ou faixas de rolamento próprias" (o parágrafo 2º enquadra os ciclomotores na mesma condição).

Como visto, não se pode utilizar esse artigo 244 do CTB para falar do trânsito de bicicletas em estradas ou rodovias sem acostamento. É um grande equívoco que pode ser corrigido com a leitura do artigo completo, não só um recorte.

Ciclista pedalando sozinho
Imagem referencial. Foto: Daniela Jakob/Pixay

Cabe ressaltar que o CTB, quando fala de bicicletas, sempre o faz dizendo claramente bicicletas, conforme é possível ver no anexo I do Código. Ciclos são outra coisa!

Artigo 58 do CTB: esse fala da circulação de bicicletas


Sobre a circulação de bicicletas, o trecho correto  a ser analisado é o artigo 58. Esse trecho sim é que deve ser observado, tanto por ciclistas, motorista e para quem quer falar sobre o assunto o opinar.

O artigo 58 do CTB vai dizer que a circulação de bicicletas, seja em vias urbanas ou rurais de pista dupla "deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores".

Afinal, pode pedalar em rodovia sem acostamento?


Poder, pode. A lei permite isso tranquilamente. No caso do episódio dos ciclistas de em Santa Catarina, a circulação deles ali também estava dentro daquilo que orienta o artigo 58 do CTB (a pista era dupla, sem acostamento e a circulação era dos bordos). Porém, é sempre bom avaliar o risco antes de ir.

E aqui exponho minha opinião: se eu tivesse que pedalar num trecho como o da Subida do Morro dos Cavalos, na BR-101, poderia fazê-lo com respaldo Legal. Contudo, não faria por conta do risco existente e da deficiência de grande parte dos membros do sistema de trânsito brasileiro, sobretudo os habilitados, em conhecê-lo e respeitá-lo.
Leia mais...

domingo, 7 de março de 2021

Ciclistas quase são atingidos por carreta em rodovia de SC

Carreta quase atinge ciclistas

Ciclistas flagraram momento em que carreta de transporte logístico faz ultrapassagem e quase os atinge enquanto pedalavam suas bicicletas na rodovia de Santa Catarina. O motorista do caminhão, além de desrespeitar a legislação de trânsito, sequer parou para verificar se havia atingido alguém. Felizmente ninguém ficou ferido (confira o vídeo no final da publicação).

O registro foi feito por uma câmera de ação que estava no peito de um dos ciclistas do grupo. As cenas mostram claramente que o motorista da carreta da Modular Cargas passa muito perto dos ciclistas (menos de um metro) que, assustados, pararam logo após a passagem do veículo.

A ocorrência foi na Subida do Morro dos Cavalos, BR-101 - Palhoça/SC. Os ciclistas estavam trafegando em fila e no bordo da pista, conforme manda o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) em seu artigo 58, que permite a circulação de bicicletas em locais do tipo.

Enviamos e-mail à empresa Modular Cargas, cuja carreta aparece no vídeo cometendo a infração, e questionamos qual medida será tomada por eles. Assim que houver resposta, atualizaremos a publicação.


Ciclistas podem trafegar em rodovias?


Ao ver as imagens muitos poderão afirmar que os ciclistas não podem andar em rodovias sem acostamento, o que é um pensamento equivocado e sem amparo do Código de Trânsito Brasileiro.

"Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores", afirma o CTB em seu artigo 58.

Leia mais...

quarta-feira, 3 de março de 2021

Adidas lança tênis clipless para ciclismo urbano e volta ao mercado

- Adidas Velosamba. Foto: Divulgação/Adidas -

Nesse início de março, a Adidas lançou o tênis Velosamba, uma versão com clipless para ciclistas em uma repaginação de um de seus calçados mais icônicos chamado Samba.


O tênis é o primeiro calçado casual específico para ciclismo urbano feito pela Adidas e chega ao mercado logo após o lançamento do The Road Shoe, em dezembro de 2020.


Samba é um dos designs mais populares da Adidas, e a versão para ciclismo se mantém fiel ao visual original. O Velosamba (disponível nas cores branco, preto, amarelo e azul) tem uma nova sola que foi desenhada especificamente para o ciclismo, com uma placa de nylon reforçado em todo o comprimento para uma pedalada mais eficiente.


As três faixas laterias (características da Adidas) são refletivas, visando maior segurança para os ciclistas, sobretudo à noite. Já a parte superior, é em couro e tem um revestimento à prova de intempéries para proteger de respingos d'água.


E qual o preço do Adidas Velosamba?


O Adidas Velosamba está disponível já está disponível. O preço, direto no site da marca é de £100 (cerca de $ 140 ou R$ 790 na cotação da data dessa publicação). O tênis está à venda exclusivamente no site da Adidas.


- O Velosamba é o segundo lançamento da Adidas em poucos meses. Foto: Divulgação/Adidas -


Adidas de volta ao mercado de calçados para de ciclismo


A Adidas já foi um dos maiores nomes quando se fala em calçados para ciclismo e agora está começando a voltar ao jogo, após uma longa ausência.


No final de 2020, a marca lançou seu primeiro novo tênis clipless após 15 anos sem produzir calçados para ciclismo: The Road Shoe.


Já o Velosamba é o primeiro calçado de ciclismo causal da Adidas, e é previsto que mais estilos possam surgir.


Com informações de TechRadar e BikeRadar

Leia mais...

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Problemas no site do COB impedem fãs de votar em Avancini

Atualizado em 28 de novembro de 2018, às 15h13

O site do Comitê Olímpico do Brasil (COB) têm apresentado instabilidade nos links para votação do Atleta da Torcida e muitos fãs do ciclista de mountain bike Henrique Avancini, único biker entre os dez indicados, estão tendo dificuldades para conseguir registrar seus votos devido às constantes falhas do site.




Na manhã desta quarta-feira, 28, Avancini divulgou por meio de seu Instagram o novo link informado pelo COB para votação no Prêmio Brasil Olímpico, na categoria Atleta da Torcida (pbo.cob.org.br), mas o mesmo só começou a funcionar de fato na tarde do mesmo dia.


Nas redes sociais, várias pessoas afirmaram ter tido dificuldades para votar em Avancini ao menos duas vezes. "O cara estava disparado na frente, de repente as coisas começam a mudar: estranho", comentou um internauta.

Enquanto os fãs têm dificuldades para votar em Henrique Avancini para mantê-lo na primeira colocação devido aos problemas no site do COB, os resultados parciais mostram que a jogadora da Seleção Brasileira de Futebol, Marta, saltou quarta posição (comparado ao resultado de 26 de novembro de 2018, às 8h30) para o segundo lugar. Na manhã desta quarta-feira, 28, a diferença entre o primeiro e o segundo no ranking é de 23,2%.




Na segunda-feira, 26, Avancini publicou em sua página no Facebook agradecendo aos que já haviam votado e incentivando que continuassem votando. "Se meu nome desaparecer da lista é só tentar novamente depois. Isso é um algum mecanismo de defesa do site por eu receber votos demais", disse o ciclista que ainda completou: "É que nem os computadores entendem os apaixonados pela bike".

Problema parece ter sido solucionado


Na tarde desta quarta-feira, 28, fãs já informavam que haviam conseguido acessar o site do COB para votar em Avancini e a distância dele para o segundo colocado, que no caso é a jogadora Marta, foi novamente aumentada para mais de 45%. Essa mudança levanta a suspeita de que para outros atletas haviam votos sendo computados quando torcedores do biker não conseguiam votar.

Sobre o prêmio


Organizado pelo Comitê Olímpico do Brasil desde 1999, o Prêmio Brasil Olímpico chega a sua 20ª edição. A festa é considerada o Oscar do esporte brasileiro, onde os melhores atletas do país concorrem a diversos prêmios e são homenageados pela performance do ano.

Uma das premiações mais concorridas é o “Atleta da Torcida”, decidida diretamente pelo público. A votação já está aberta e se encerrará momentos antes do fim da cerimônia, que será realizada no dia 18 de dezembro, no Teatro Bradesco, no Rio de Janeiro.

Leia mais...

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Avancini lidera disparado resultado parcial do Prêmio Brasil Olímpico

Henrique Avancini, campeão mundial de MTB XCM 2018. Foto: Wikipédia/Domínio púclico

Henrique Avancini é um dos dez indicados pelo Comitê Olímpico do Brasil ao Prêmio Brasil Olímpico pela categoria Atleta da Torcida, onde o público diretamente elege quem é o esportista de maior destaque de 2018.

Em um vídeo, Avancini destaque a indicação o deixou muito feliz e afirma que conta com o apoio dos fãs e apaixonados pelo ciclismo para demonstrar o qual grande é a cultura da bicicleta no Brasil.




E a cultura do ciclismo no país é mesmo forte e em 2018, também graças aos grandes resultados alcançados por Henrique Avancini, parece que o Prêmio Brasil Olímpico, na categoria Atleta da Torcida 2018 está praticamente na mão. Hoje, 26 de novembro, às 8h30, o campeão mundial de MTB XCM já contava com 82,5% dos votos, 77,41% a frente do segundo mais votado, que é Bruno Fratus (natação). A divulgação dos resultado final será em 18 de dezembro de 2018, às 20h.




Resultado parcial em 26 de novembro de 2018, às 8h30

Outros dois esportes queridos pelos brasileiros, futebol e vôlei, aparecem apenas em quarto e quinto lugar com Marta e Bruno Rezende.




Para votar e ajudar a eleger o seu atleta favorito, é necessário entrar no site do Comitê Olímpico do Brasil através do link http://cob-ti.com.br/pbo/ pbo.cob.org.br. Cada pessoa pode registrar um voto por dia.

Sobre o prêmio


Organizado pelo Comitê Olímpico do Brasil desde 1999, o Prêmio Brasil Olímpico chega a sua 20ª edição. A festa é considerada o Oscar do esporte brasileiro, onde os melhores atletas do país concorrem a diversos prêmios e são homenageados pela performance do ano.

Uma das premiações mais concorridas é o “Atleta da Torcida”, decidida diretamente pelo público. A votação já está aberta e se encerrará momentos antes do fim da cerimônia, que será realizada no dia 18 de dezembro, no Teatro Bradesco, no Rio de Janeiro.
Leia mais...

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

"Illegal, illegal": taxista americano faz barbeiragem na ciclofaixa e polícia vai atrás

Atos imprudentes de condutores de veículos automotores contra ciclista não ocorrem só no Brasil (se bem que aqui isso acontece demais), mas quando acontece "nos gringos"... A página Thecyclingdane publicou um vídeo no Facebook mostrando um acontecimento desses na vida de um ciclista americano.




As imagens, filmadas pelo próprio ciclista que pedalava na ciclofaixa, mostram o momento exato que um taxista faz uma manobra proibida por cima da via destinada aos ciclistas.

O biker adverte: "Illegal, illega!". E do nada aparece uma viatura da polícia para abordar o infrator. Confira nas imagens.


Não sabemos qual foi a multa que o taxista levou, mas fica a pergunta: será que as autoridades agiriam com a mesma rapidez aqui no Brasil?
Leia mais...

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

VÍDEO | Árvore quase cai em cima de ciclista


Passou muito, mas muito perto mesmo! Não consegui descobrir qual foi o país onde isso ocorreu, mas a cena chega a dar arrepios de tão perto que o tronco passou do biker. O vídeo, publicado na página CyclingHub, Facebook, tem como título "Reasons to wear a helmet" (motivos para usar um capacete), mas com um tronco daquele tamanho vindo em sua direção, acho que o capacete não adiantaria muito. Entretanto, é sempre bom pedalar com capacete, pois faz parte dos itens de segurança.




Confira abaixo o vídeo e se assuste com a cena!


Não se esqueça: USE SEMPRE OS EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA para pedalar.
Leia mais...

domingo, 8 de julho de 2018

Tour de France 2018: Craddock se machucou, chegou em último e ainda fará doação em dinheiro

Na primeira etapa do Tour de France 2018, dentre as várias imagens, uma me impressionou mais. Em dado momento da corrida, Lawson Craddock, da EF Education First–Drapac, sofreu uma queda incrível, quebrou a escápula e machucou o rosto próximo ao olho esquerdo. Veja na foto abaixo como o ciclista ficou.


Apesar de seu estado, Craddock seguiu em frente e não desistiu de completar a etapa mesmo naquela situação, provavelmente com muitas dores. Na primeira etapa do Tour de France 2018, ele cruzou a linha de chegada quase 8 minutos atrás do vencedor, Fernando Gaviria: ou seja, foi o último colocado.




O mais surpreendente é que ele horas após o término da primeira etapa do Tour, ele publicou uma mensagem no Twitter declarando que vai completar a prova toda. "Uma escápula quebrada e alguns pontos não é como eu queria começar @LeTour, mas este texano vai lutar o máximo que eu puder para continuar".

Destaques para você:


Lawson Craddock afirmou ainda que doará 100 dólares por etapa que completar para uma instituição na tentativa de que os torcedores façam o mesmo.


Leia mais...

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Já pensou em fazer uma cicloviagem pela região da Toscana, Itália?

Às vezes encontro eventos tão incríveis envolvendo ciclismo que fico impressionado. Dentre os que já encontrei, há uma categoria que gosto muito: o cicloturismo. Acho que a ideia de imaginar os locais onde a bike pode te levar e as possibilidades que ela proporciona sempre me encantam.

Eu ainda não fiz nenhuma cicloviagem, mas estou me programando para fazer a primeira de 15 a 17 de novembro deste ano para a Igreja histórica de São José das Três Ilhas, em Minas Gerais, via duas cidades do Rio de Janeiro: Barra do Piraí e Valença. Irei junto com os Ciclo Romeiros, porém, isso é assunto para outra publicação.




Hoje vamos falar sobre o Toscana MTB Tour! Navegando pela internet, encontrei esse evento proporcionado pela agência de turismo Logística Aventura.

Foto: Divulgação/Logística Aventura

A viagem será pela famosa Toscana, aquela região italiana tão amada pelos cineastas. O ciclistas que ingressarem nesta aventura, irão pedalar pelos lugares qeu representam o cartão postal desta bela região da Itália. Serão cinco tours regados a boa gastronomia, desgustação de vinhos e apreciação das mais belas paisagens do mundo.

A cicloviagem terá a duração de 7 dias e 6 noites e a distância a ser percorrida é de 230Km. Os cicloviajantes irão passar por Florença, pela região de Chianti, Val d'Orcia, Cipressi d San Quirico, Bagno Vignoni (onde há águas termais), Montalcino, Pienza (cidade linda demais), Monticchiello e Montalcino.




Já estive em alguns lugares da Toscana, mas não foi de bike. O que posso dizer é que, com certeza, os bikers não vão se decepcionar com o local, pois é muito, mas muito belo mesmo.

Para 2018, a Logística Aventura ainda tem mais duas datas previstas para realizar esta cicloviagem. São elas: de 09/09 à 15/09 e de 07/10 à 13/10. O preço informado por eles é de € 2.200,00 e, sendo sincero: não achei caro devido a tudo que estão oferecendo!

Para mais informações sobre o Toscana MTB Tour, visite o site http://www.logisticaaventura.com.br/files/arquivos/Ks6n43T91u4We8Wp43qz.pdf ou faça contato com a Logística Aventura pelo WhatsApp: (61) 98143-4048.
Leia mais...

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Por que foto e bike?

Minha bike em frente à Catedral de Petrópolis

Sempre que perguntam qual o meu hobby, minha resposta é: andar de bicicleta e fotografar. Sendo assim, resolvi criar um lugar onde eu pudesse compartilhar algumas situações que envolvem estas duas atividades que gosto de fazer.

Vale lembrar que não sou ciclista profissional. Comprei a bike em 2016 após perceber que não estava fazendo nenhuma atividade física. Gostei e quis mais: não só comecei a pedalar por algumas trilhas e estradões da minha cidade, mas também, às vezes, utilizo o mesmo equipamento para fazer o deslocamento diário para o trabalho (é uma boa economia).




Em se tratando de fotografia, comecei a mexer com este tempo por causa da minha participação na Pastoral da Comunicação (Pascom) da Diocese de Petrópolis. Fui gostando, pesquisando e... voilá: me apaixonei. Não me considero profissional também nesta área, mas fotógrafo amador.

Visite meu portfólio



A ideia aqui é publicar uma vez ou outra o que vi e ouvi enquanto fazia meus deslocamentos de bike, os perigos, divulgar - talvez - novidades de equipamentos, mas não espere que eu seja crítico e emita várias opiniões sobre o assunto. Para tanto, há muitos locais para isto (e o pessoal é bom: eles eu irei indicando ao longo do caminho). Também serão publicadas algumas fotos que tenham relação - ou não - com a bike.

Vamos lá! Será um desafio e vai ser um prazer ter sua companhia, caro leitor.
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top