Mostrando postagens com marcador competição. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador competição. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Inscrições para etapa Araxá da CIMTB Michelin terminam nesta quarta-feira



As inscrições para participar da 2ª etapa da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) terminam nesta quarta-feira, 29 de setembro. A etapa ocorrerá em Araxá (MG), nas nas dependências do Tauá Grande Hotel, entre 1º e 3 de outubro.

Será uma das mais importantes etapas de toda história de Araxá, pois o evento recebeu a classificação mais alta pela UCI, de XCO Classe HC, que dará muitos pontos para o ranking mundial.

A pontuação será fundamental para os atletas brasileiros e de outros países que almejam se classificar para a etapa da Copa do Mundo de MTB no Brasil, que acontecerá em abril de 2022, em Petrópolis. Além da prova de XCO, havará o Short Track (XCC) Classe 3 que também somará pontos importantes. 

As competições também vão contar pontos para o ranking brasileiro da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e estadual da Federação Mineira de Ciclismo (FMC).

As inscrições para a 2ª etapa da CIMTB Michelin são feitas pelo Sprinta.
Leia mais...

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Nino Schurter vai participar do Mundial de MTB Maratona pela primeira vez

Nino Schurter vai estará no Mundial de MTB XCM em 2021 - Foto: Elba Island - Tuscany Italy


Nove vezes campeão mundial de mountain bike cross-country (XCO), Nino Schurter vai participar pela primeira vez do Campeonato Mundial de Mountain Bike Maratona (XCM) que acontece em 2 de outubro desse ano, na Itália. O suíço quer buscar o título que ainda falta conquistar em sua sala de troféus.

O percurso Campeonato Mundial de MTB XCM não parece ser o mais adequado para especialistas em XCO, visto que é estimado que a prova tenha mais de 5 horas de duração. Mas sempre se espera ver uma boa disputa quando Nino Schurter está competindo.

A edição do mundial de XCM de 2021 será a mais dura até agora. O percurso possui um trecho de abertura seguida de uma volta de 35 quilômetros que os homens terão que repetir três vezes e as mulheres duas, terminando no trecho que levará à linha de chegada do Corso Itália, em Capoliveri.

No total, os homens percorrerão 115 quilômetros com 4.500 metros de elevação. Já as mulheres terão de percorrer 85 quilômetros com 3.200 metros de elevação nessa edição do Mundial de XCM.

Considerando a alta popularidade da rota proposta pelo ASD Capoliveri Bike Park, é esperada a aparição de outros especialistas de primeira linha, alguns dos quais já testaram a pista em abril desse ano, por ocasião da Internazionali d'Italia Series.

Foto: Elba Island - Tuscany Italy
Leia mais...

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Jailson Diniz é bicampeão da Road Santander Brasil Ride em Pardinho (SP)

Jailson Diniz foi campeão em 2019 e repediu o feito em 2021 - Foto: Mario Jordany / Santander Brasil Ride


Neste domingo, 12 de setembro, Jailson Diniz faturou o bicampeonato da oitava edição da Road Santander Brasil Ride, prova de ciclismo de estrada eleita uma das dez melhores da América do Sul no gênero. A prova foi realizada em Pardinho (SP) e em ambas as disputas (masculina e feminina) da prova principal, os vencedores foram definidos no sprint final. Na prova feminina, o título ficou com Lais Saes, ciclista que já havia sido campeã do Warm Up Pro do Festival Santander Brasil Ride em 2017.

Ciclista profissional há 17 anos, Jailson Diniz competiu pela quarta vez a Road Santander Brasil Ride, repetindo o excelente resultado de dois anos atrás. 

"Bem no início já estava na ponta, mas procurei manter um ritmo sem forçar tanto. Ficamos em um bloco de quase dez ciclistas. Após a segunda subida, escapei e fui sozinho até o primeiro retorno, quando vi que os adversários estavam fortes e preferi esperá-los", disse Jailson, de 33 anos.

"Estivemos juntos boa parte do tempo, houve outros ataques e andei mais 15 quilômetros sozinho, para pedalar junto com o Michel Amador. O pelotão veio, chegou na gente e daí para frente sabia que a decisão ficaria para o sprint final", comentou o campeão.

"Estou muito feliz. Foram três meses intensos de treinamento e investimento, como viagens de training camp. Foi muito gratificante repetir essa vitória aqui", finalizou o ciclista nascido em Jurema (PE), mas que mora na capital paulista.

Jailson Diniz venceu a prova ao completar 90 quilômetros em 2h27min52seg381, seguido muito de perto por Vicente Zippinotti (2h27min52seg421), Guilherme Couto (2h27min52s).

Foto: Mario Jordany / Santander Brasil Ride
Leia mais...

Provas do Brasil Ride terão nome do Santander até 2022

Santander vai dar nome ao Tour Brasil Ride até 2022 - Foto: Fabio Piva / Brasil Ride


O Banco Santander e a Brasil Ride estão ainda mais conectados na retomada do calendário esportivo de ciclismo no País. Após o anúncio, no início deste ano, do patrocínio do grupo bancário global à agência responsável pela maior prova de mountain bike premium do mundo, agora as competições do circuito passam a ter concessão do naming rights, passando a ser chamadas de Santander Brasil Ride até o final da temporada 2022.

"Estamos muito felizes em fazer mais este anúncio, que só comprova o quanto o ciclismo no País está em crescimento, bem como a agência Roma Sports Marketing, com a globalização da Brasil Ride e a expansão do Tour Brasil Ride em todo território nacional. O mercado tem olhado de uma forma diferente para bicicleta, pois sabe que é uma solução única de mobilidade e sustentabilidade no momento que vivemos. Não escondo o imenso orgulho que para nós é ter um dos maiores bancos do mundo, que é reconhecido mundialmente como o mais sustentável pelo Índice Dow Jones, como nosso parceiro", comemorou Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

O naming rights da Santander Brasil Ride tem mais importância por todo o envolvimento que o banco tem com a prática esportiva, atividades físicas e qualidade de vida. Quando o assunto é ciclismo, a empresa está presente na revitalização da ciclovia da Marginal Pinheiros, em São Paulo e na Parada Santander, no mesmo local, além de ter uma linha de financiamento para bicicletas.

Em 2021, serão sete as provas do circuito de ciclismo que passam a contar com o naming rights do Santander: Festival Brasil Ride e Road Brasil Ride, em setembro, Brasil Ride Bahia e Maratona dos Descobrimentos, em novembro, e Diverge Gravel Race, Brasil Ride Espinhaço e Maratona do Cipó, as três realizadas no mês de dezembro.

Confira as datas de cada prova da temporada


- Santander Brasil Ride Bahia: 7 a 13 de novembro, Porto Seguro (BA) e Guaratinga (BA);
- Santander Maratona dos Descobrimentos: 13 de novembro, em Arraial d'Ajuda (BA);
- Santander Diverge Gravel Race: 4 de dezembro, em Botucatu (SP);
- Santander Brasil Ride Espinhaço:14 a 18 de dezembro, em Conceição do Mato Dentro (MG);
- Santander Maratona do Cipó: 18 de dezembro, em Conceição do Mato Dentro (MG).

Foto: Fabio Piva / Brasil Ride
Leia mais...

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Band Sports vai transmitir Short Track da CIMTB Michelin ao vivo



O Band Sports transmitirá as competições do Short Track (XCC) da 1ª etapa da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin), no Parque Ecológico da Cachoeira, em Congonhas, dia 4 de setembro. Além da TV, o canal da CIMTB Michelin do Youtube também transmitirá simultaneamente. A transmissão ao vivo é um oferecimento da Michelin, Sense Bike, Rosa dos Ventos e Sram.

As corridas do XCC, que serão disputadas pelos atletas da Super Elite, começam às 9h, com a largada feminina, e às 11h15, com a masculina. Entre as duas provas ao vivo, acontece o treino oficial da Fórmula 1 entre 10h e 11h. Cada prova terá duração de 20 minutos mais 1 volta.

A modalidade estará presente em todas as etapas da temporada 2021 contando pontos para os rankings mundial, nacional e estadual, além do ranking especial da Copa Sense de Short Track.

Os pontos UCI são especialmente importantes nesta temporada, pois contam para a classificação para a Copa do Mundo de Mountain Bike 2022 no Brasil, em Petrópolis, em abril. Os competidores brasileiros que quiserem participar devem cumprir alguns critérios de classificação.

O Short Track é uma modalidade relativamente nova no mountain bike. Foi introduzida pela Union Cycliste Internacionale (UCI) no calendário da Copa do Mundo somente em 2018. É uma prova mais rápida e mais explosiva que o Cross Country Olímpico (XCO) por ser disputada em uma pista mais curta, com circuitos de até 1,5 quilômetro e duração de cerca de 20 minutos, enquanto o XCO dura até 1h30, com voltas de cerca de cinco quilômetros.

O Brasil tem se destacado na modalidade com Henrique Avancini, que conquistou a medalha de prata nesta no primeiro campeonato mundial da modalidade no dia 26 de agosto, em Val di Sole, na Itália. Além dele, também se classificaram para a final, o baiano de 22 anos, Ulan Galinski, que ficou em 33º, e Luiz Henrique Cocuzzi, que não completou a prova.

“É muito importante que o mountain bike tenha uma difusão ampla para que continue crescendo como esporte e como indústria no Brasil. Portanto, ficamos muito confiantes com a parceria com o Band Sports, um canal que transmite grandes eventos como a Fórmula 1, mas que busca sempre diversificar as transmissões”, disse Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.

A produção e planejamento de captação das imagens contará com diversas câmeras na pista além da câmera on board em uma das bikes para passar toda a emoção de dentro da circuito. Outro detalhe importante é que a CIMTB vai instalar ponto de cronometragem mostrando parcial na pista e isso poderá ser acompanhado ao vivo pelo o site seuesporte.app paralelamente à transmissão ao vivo pelo Band Sport e Youtube.
Leia mais...

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Inscrições para primeira etapa da CIMTB 2021 encerram nesta semana

CIMTB em Congonhas - Foto: César Delong / CIMTB


As inscrições para a 1ª etapa da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) e Copa Sense CIMTB de Maratona, entre 3 e 5 de setembro, no Parque Ecológico da Cachoeira, em Congonhas, se encerram nesta sexta-feira, 27 de agosto. Pela primeira vez as vagas serão limitadas para que seja possível cumprir os protocolos de segurança durante as largadas. As vagas já estão acabando para algumas categorias, portanto, para garantir a participação, é recomendável que os atletas se inscrevam o quanto antes.  

As limitações não impediram a organização de manter a mentalidade inclusiva que sempre existiu na Copa Internacional. Serão 45 categorias somando a CIMTB Michelin e a Copa Sense de Maratona, claro, mantendo a qualidade e pontualidade tradicionais. "O evento é construído pelos atletas e sempre foi assim conosco. Então, a maioria dessas categorias foram sugestões e pedidos dos próprios competidores ao longo dos anos, que fomos implementando até chegar aqui. Resumindo: tem categoria para todo mundo!", conta Rogério Bernardes, organizador da competição.

Todas as etapas desta temporada valerão pontos para os rankings mundial da UCI, nacional e estadual, portanto, quem quiser correr nas categorias oficiais, terá que estar filiado a alguma federação. A etapa de Congonhas é Classe 2, valendo 30 pontos para o vencedor. Além disso, os atletas da Super Elite correrão o XCC para completar a pontuação.

Assim como foi feito na grande final do campeonato 2020, o acesso ao evento será restrito ao atleta e um acompanhante, com o objetivo de reduzir o público e viabilizar o cumprimento das medidas necessárias. Além disso, todos farão um teste rápido nasal antes de entrarem no complexo, medida que garante a eliminação dos focos de contágio.

"Com o sucesso do nosso esquema de segurança sanitária em Carandaí, criamos confiança para realizar a categoria Mirim, que havia sido cancelada. Além disso, os atletas que precisarem levar mais de um membro da equipe, poderá enviar um e-mail para info@cimtb.com.br com uma justificativa solicitando o acesso", explica Rogério.

Os valores das inscrições variam de R$ 25,00 a R$ 270,00 dependendo da categoria, e podem ser pagos via boleto, cartão de crédito ou débito, por meio da plataforma SPRINTA. Lembrando que os inscritos também devem comprar o teste rápido de COVID-19 antes de irem para a prova.

Foto: César Delong / CIMTB
Leia mais...

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Paulista de XCO/XCC 2021 definiu campeões no fim de semana

Paulista de XCO/XCC 2021 definiu campeões no fim de semana - Foto: Federação Paulista de Ciclismo


No fim de semana dos dias 21 e 22 de agosto, os campeões do Campeonato Paulista de Mountain Bike XCO/XCC 2021 foram conhecidos após uma disputa com muita adrenalina e em etapa única realizada no Thor Bike Trail, em Araçoiaba de Serra, na região de Sorocaba.

Atletas de diversas categorias participaram do evento, com limite de 150 inscritos, que definiu os campeões da temporada.

A competição foi dividia em dois dias e, em ambos, apresentou excelentes disputas e também contou com a presença de jovens, a nova geração da modalidade.

Na Elite Mascuilina, José Gabriel Marques de Almeida fechou em primeiro lugar. Antes, em 8 de agosto, ele já havia vencido a etapa Rio da Taça Brasil de MTB XCO. Em segundo ficou Sherman Trezza de Paiva (Hoffmann/Taubaté/Pedal Sport/Bike Padrão) seguido por Pedro Hillo de Almeida Bertallo.

Aline Simões de Almeida foi a campeã paulista na Elite Feminina. Em segundo lugar ficou Stefânye Lindolfo da Silva Ferreira (Hoffmann Racing/Taubaté) e Larissa Cristina da Silva completou o pódio.

"Foi um fim de semana muito legal. Estamos felizes com mais um competição entregue e com toda a segurança. Agora é esperar pelas outras", destacou José Cláudio dos Santos, o Facex, presidente da Federação Paulista de Ciclismo.

Top 3 de cada categoria do Campeonato Paulista de MTB XCO/XCC 2021


Infanto Juvenil Masculino


1) Miguel Elias Urrea Volpinim (Hoffmann Racing/Taubaté), 00:47:50
2) Enzo Eschiapati Mattos Breda Lopes, 00:49:04
3)Fábio Rodrigues Braga Júnior, 00:51:22

Infantil Masculino


1) Miguel Aramis Teodoro Machado, 00:21:33
2) Joaquim Carlos Braga Neto, 00:24:47
3) Pedro Barretti Guirelin, 00:26:50

Iniciante Open Masculino


1) Nilmar Oliveira, 1:08:28
2) Emerson Luiz Cavalheiro Mendes, 1:12:58
3) Márcio Fernandes De Oliveira, 1:19:54

Juvenil Masculino


1) Cauã Tenório de Souza (Luar Bicycles), 1:00:19
2) Guilherme Ricardo De Matos, 01:00:19
3) William Brandi Cardeli, 01:01:07

Mirim Masculino


1) Gael Dona, 00:04:40
2) Matheus Noumi Von Zuben, 00:04:54
3) Pedro Henrique Ferri, 00:05:10

PCD Masculino


1) Marcelo Santos De Brito, 01:05:48
2) Daniel Lucas Sampaio Domingues, 01:16:12
3) Marco Antônio Ferreira Rocha, 01:26:14

Infantil Feminino


1)Monara Lúcia Alencar Moreira- (Paulínia Racing Bicicross), 00:23:23
2) Júlia Rios, 00:00:20

Iniciante Open Feminino


1) Haryta Ramos de Mattos, 01:02:48

Junior Feminino


1) Camila Cristina Defendi Pinheiro (Memorial/Santos/Fupes), 00:00:47

Juvenil Feminino


1) Carolina Ferreira, 00:59:00
2) Luísa Sartori Silveira Garcia (Instituto Brasil Ride) 01:01:18

Master A Feminino


1) Fabiana Gregório Brandão, 00:25:31
2) Valéria Carvalho Avellar Negrini (Hoffmann Racing/Taubaté), 00:59:31
3) Priscila de Paula Fernandes, 00:59:55

Master B Feminino


1) Simone Dominicali de Souza Leite, 00:58:36

Master C Feminino


1) Cláudia Cristina de Oliveira Campos Quirin (Hoffmann Racing/Taubaté),1:17:59

Mirim Feminino


1) Manuela Ramos Machado (SBR Sport Bike Shop), 00:03:55

Master A1 Masculino


1) Vinícius Moretti Montoro, 01:06:19
2) Fábio Muritiba De Souza, 01:11:50
3) Raphael Othon Silva, 01:24:39

Master A2 Masculino


1) Luiz Eduardo Ferreiram, 01:13:19
2) Jorge Luiz Ferriani de Castro, 01:16:10
3) Carlos Henrique Paixão, 01:16:27

Master B1 – Masculino


1) Edivando de Souza Cruz, 00:55:10
2) Rodrigo Jean De Oliveiram0099-M4300:55:41
3) Leonardo Vitullo Cocholice (Paulínia Racing Team), 00:56:52

Master B2


1) Ednilson Lopes Cardeli, 01:06:57
2) Marcelo Cardoso Pedretti, 01:07:28
3) Sandro Rodrigues, 01:08:00

Master D1


1) Victor Briaunys, 01:31:51

Junior Masculino


1) Eiki Yamauchi Leôncio (Hoffmann/Taubaté/Pedal Sport/Bike Padrão), 01:14:11
2) Gustavo Roma de Oliveira Filho, 01:16:57
3) Joaquim Ribeiro da Silva Neto (Hoffmann/Taubaté), 01:18:33

Elite Masculino


1) José Gabriel Marques de Almeida, 01:29:30
2) Sherman Trezza de Paiva (Hoffmann/Taubaté/Pedal Sport/Bike Padrão),01:31:35
3) Pedro Hillo de Almeida Bertallo, 01:35:44

Sub 23 Masculino


1) Gustavo Xavier de Oliveira Pereira (Clube Maringaense de Ciclismo), 01:23:06
2) Vinícius Morais Alves Francisco, 01:26:03
3) Ramon Lopes Fre, 01:29:37

Elite Feminina


1) Aline Simões de Almeida, 01:21:15
2) Stefânye Lindolfo da Silva Ferreira (Hoffmann Racing/Taubaté), 01:21:41
3) Larissa Cristina da Silva, 01:35:25

Junior Feminino


1) Camila Cristina Defendi Pinheiro (Memorial/Santos/Fupes), 01:37:43

Sub 23 Feminino


1) Gabriela Pinheiro Constâncio, 01:43:54

Foto: Federação Paulista de Ciclismo
Leia mais...

segunda-feira, 16 de agosto de 2021

Mathieu van der Poel está confirmado no Mundial de MTB

Mathieu Van Der Poel em Nove Mesto para o XCO de 2021 Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool


A seleção neerlandesa de ciclismo anunciou o nome de Mathieu van der Poel na lista de escalados para disputar o Campeonato Mundial de MTB que acontece entre os dias 25 e 29 de agosto, em Val di Sole, Itália.

Mathieu van der Poel era forte candidato a vencer a prova do MTB nas Olimpíadas de Tóquio, mas sofreu uma queda impressionante no Sakura Drop aos 10 minutos de competição e abandonou a competição. Para muitos, aquela queda de van der Poel foi considerada uma decepção.

"Estou ansioso pelo Mundial, depois dos Jogos Olímpicos, era importante para mim definir rapidamente novos objetivos. Gosto muito de Val di Sole. É uma bela pista e tenho ótimas lembranças do local depois de vencer a corrida de cross-country da Copa do Mundo de 2019", disse o tricampeão mundial de ciclocross.

Além de Mathieu van der Poel, Milan Vader e David Nordemann também foram selecionados para o mundial.

As provas do Campeonato Mundial de MTB serão transmitidas pela Red Bull TV.

Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Leia mais...

Myriam Nicole e Loris Vergier vencem etapa da Copa do Mundo de Downhill, em Meribor

Myriam Nicole - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool


A terceira rodada da temporada de downhill da Copa do Mundo de Mountain Bike de 2021 aconteceu no domingo (15) na cidade eslovena de Maribor.

Na elite feminina, a francesa Myriam Nicole garantiu a vitória. Completaram o pódio. Eleonora Farina e Camille Balanche completaram as primeiras três posições.

Já na elite masculina, Loris Vergier ficou na primeira colocação. O francês foi seguido pelo compatriota Thibaut Dapréla e Laurie Groenlândia.

Top 10 da elite feminina da Copa do Mundo de Downhill em Maribor


1. Myrian Nicole, 3:35.909
2. Eleonora Farina, +1.322
3. Camile Balanche, +3.194
4. Monika Hrastnik, +4.493
5. Tahnee Seagrave, +4.497
6. Valentina Holl, +5.422
7. Mille Johnset, +6.224
8. Jessica Blewitt, +8.092
9. Veronika Widman, +10.456
10. Marine Cabirou, +11.157

Top 10 da elite masculina da Copa do Mundo de Downhill em Maribor


1. Loris Vergier, 3:05.064
2. Thibaut Daprela, +1.755
3. Laurie Greeland, +2.840
4. Greg Minnaar, +2.922
5. Loic Bruni, +3.014
6. Benoit Coulanges, +3.391
7. Lucas Shaw, +3.735
8. Danny Hart, +4.017
9. Angel Suarez Alonso, +4.750
10. Dan Slack, +5.438

Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Leia mais...

Brasil encerra participação no Pan do ciclismo de estrada com 8º lugar

Seleção Brasileira no Pan de Estrada - Foto: CRCiclismo / Divulgação


A seleção brasileira encerrou neste domingo (15), sua participação no Campeonato Pan-Americano de Ciclismo de Estrada. Os atletas competiram na prova da categoria Elite e enfrentaram um percurso com mais de 160km na cidade de Santo Domingo, na República Dominicana.

Apesar das tentativas de fuga, a decisão ficou novamente para o sprint final. O Brasil não subiu ao pódio, mas a seleção teve uma participação bastante ativa durante toda a prova, sempre demonstrando muita atitude e bem posicionada à frente do pelotão. Na classificação final, Rafael Andriato conquistou a 8ª colocação e terminou com o melhor resultado da seleção.

Entre os demais atletas brasileiros, Rodrigo Melo completou na 30ª colocação, Cristian Egídio ficou na 58ª posição e Alessandro Ferreira em 59ª lugar. André Gohr e Endrigo Pereira, que desempenharam um papel fundamental no início da prova, tiveram um grande desgaste e acabaram não completando o percurso.

O título pan-americano ficou com o colombiano Nelson Soto, que cruzou a linha de chegada com o tempo de 3h38min. Os equatorianos Cristian Bolaños e Leonidas Pavon, terminaram com as medalhas de prata e bronze, respectivamente.

Foto: CRCiclismo / Divulgação
Leia mais...

domingo, 15 de agosto de 2021

Jasper Philipsen vence 2ª etapa da Vuelta a España 2021

Jasper Philipsen, da equipe Alpecin-Fenix, venceu no sprint final - Foto: La Vuelta


A segunda etapa da Vuelta a España aconteceu neste domingo, 15 de agosto, e o belga Jasper Philipsen, da equipe Alpecin-Fenix, venceu no sprint final.

Philipsen completou os cerca de 166 Km do percurso em quase quatro horas de prova para receber a camisa verde, dada ao líder da classificação por pontos, voltada aos sprinters.

Fabio Jakobsen, da Deceuninck-Quick-Step, fechou a segunda etapa da Vuelta a España na segunda colocação seguido por Michael Matthews, da BikeExchange, em terceiro.

Primoz Roglic, vencedor da etapa de abertura da Vuelta a España e atual bicampeão da competição, permanece com a camisa vermelha e lidera a classificação geral com quatro pontos de vantagem sobre o espanhol Alex Aranburu, da Premier Tech.

Melhores momentos da 2ª etapa da Vuelta a España 2021



Foto: La Vuelta / Facebook
Leia mais...

sábado, 14 de agosto de 2021

Favoritos para ganhar a Volta da Espanha 2021

Ciclistas durante a Volta da Espanha (La Vuelta) de 2020 - Foto: La Vuelta / Facebook


O último Grand Tour da temporada 2021 começou neste sábado, 14 de agosto, durar três semanas até terminar no dia 5 de setembro: trata-se da Volta da Espanha (La Vuelta), com 21 etapas.

Serão ao todo 3417 quilômetros a serem percorridos pelos ciclistas com apenas dois dias de descanso. A pergunta que todos querem saber é: quem será grande vencedor da 76ª edição da La Vuelta?

6 favoritos a ganhar a Volta da Espanha (La Vuelta 2021)


Primoz Roglic


Vencedor da La Vuelta por duas vezes (2019 e 2020), pode-se dizer que Primoz Roglic é o adversário a ser batido, mesmo após ter sofrido um acidente na terceira etapa do Tour de France, o que o levou a abandonar aquela disputa.

Richard Carapaz


Medalhista de ouro no ciclismo de estrada das Olimpíadas de Tóquio 2020, Carapaz chega com todo staff da Ineos Grenadiers.

Egan Bernal


Jovem e com uma grande equipe ao seu redor, o colombiano Egan Bernal tem grandes chances de vencer pela primeira vez a Volta da Espanha.

Tom Pidcock


Esse aí é sinônimo de show! Atual campeão olímpico de MTB, Pidcock é um para quem os holofotes apontam. Nunca se sabe o que ele vai aprontar, mas é, sem sombra de dúvidas um dos mais cotados a fazer um bom trabalho na Vuelta 2021 e tem reais chances de vitória.

Enric Mas


Enric Mas foi o sexto colocado no Tour de France em 2021 e, na Vuelta não terá como adversários a maioria dos que ficaram à frente no Tour. O espanhol tem grandes chances de ganhar a Volta da Espanha.

Miguel Ángel López


De forma semelhante ao que ocorreu com Primoz Roglic, López se envolveu em várias quedas no Tour de France. No entanto, chega à Vuelta 2021 inteiro e sem nenhum desgaste físico. É certo que dará espetáculo.

E então, há mais alguém que você acrescentaria à essa lista? Conte nos comentários!

Foto: La Vuelta / Facebook
Leia mais...

CIMTB Michelin abre inscrições para todas as etapas da temporada 2021

Abertas as inscrições para temporada 2021 da CIMTB - Foto: Davi Corrêa


A Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) abriu as inscrições para as três etapas da temporada 2021. Devido aos transtornos causados pela pandemia, a organização adaptou o calendário e a estrutura dos eventos para este ano.

A maioria dos eventos do calendário nacional e mundial acontecerão no segundo semestre do ano, o que diminuiu as possibilidades de datas para todos. Por isso, as três etapas se concentrarão em setembro, outubro e dezembro.

Também por conta das restrições causadas pelo COVID-19, todos os eventos, com exceção de Taubaté, terão controle sanitário na entrada, com testes nasal rápido. Lembrando que o valor dos testes serão pagos no momento da inscrição. Se o atleta for levar acompanhante, no momento da inscrição poderá comprar o segundo teste permitido pelo protocolo. As pessoas que não comprarem no sistema poderão comprar no laboratório pagando no cartão, na entrada do evento, 

Outra novidade importante para os competidores é que as vagas foram reduzidas e serão limitadas por categoria para possibilitar o distanciamento social adequado no espaço do evento e nos bolsões de largada. Portanto, é recomendável garantir a vaga o mais rápido possível.

“Como as etapas serão com datas muito próximas, este ano decidimos abrir as três inscrições ao mesmo tempo. O  atleta poderá fazer a inscrição para todas, ou só para algumas etapas, como preferir. O importante é saber que as vagas por categorias estão limitadas”, explica Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.

Foto: Davi Corrêa
Leia mais...

Terceira etapa da Copa do Mundo de Downhill acontece neste domingo, na Eslovênia

Loïc Bruni na Copa do Mundo UCI DH em Maribor, Eslovênia em 2020 - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool


Nesse domingo, 15 de agosto, acontecem as disputas da terceira rodada da temporada de downhill da Copa do Mundo de Mountain Bike de 2021 pela UCI. A competição será na cidade eslovena de Maribor.

A pista que receberá a terceira etapa da Copa do Mundo de Downhill em Maribor, na Eslovênia, tem como sua principal característica o alto grau de difilculdade técnica imposto ao ciclista pelo percurso, que conta com um rocky garden traiçoeiro e seções com muitos saltos.

O evento começa às 8h45 (horário de Brasília) com a final do Downhill masculino. Às 10h30 será a vez das mulheres. Ambas as disputas terão transmissão ao vivo no site da Red Bull TV.

Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Leia mais...

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Grande Final da CIMTB Michelin 2021 será em dezembro, em Taubaté

Final da CIMTB 2020 - Foto: CIMTB


A última etapa da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) será realizada entre 3 e 5 de dezembro, em Taubaté (SP), cidade que recebe a copa pela primeira vez. Antes, a data da grande final estava programada para outubro, mas com a notícia da liberação de eventos com público em pé a partir de novembro, pelo Governo de São Paulo, a organização da CIMTB Michelin, a pedido da prefeitura de Taubaté, decidiu remarcar o evento para a data que comemora os 374 anos da cidade.

"Será um ótimo momento para comemorarmos o aniversário da cidade e, também, o retorno do público aos eventos de mountain bike em nossa cidade", comentou Alan Victor, Diretor de Competição da Secretaria de Esportes de Taubaté.

Para Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin, a notícia é animadora. "Para nós será um marco ter o público liberado de volta e curtindo o evento. É claro que continuaremos a ter os cuidados recomendados pelas autoridades como a obrigatoriedade do uso de máscara, higienização das mãos e evitar aglomerações, mas como nosso evento é espaço aberto isso não será um problema".

Apesar da liberação para a realização dos eventos, as autoridades ainda mantiveram as medidas de prevenção ao contágio como o distanciamento social, uso de máscaras o tempo todo e a aplicação de álcool em gel com frequência. A organização da CIMTB Michelin já implementou essas e outras medidas ainda mais rígidas em seus eventos, como no Campeonato Mineiro de Mountain Bike e na grande final da temporada de 2020, ambos na Fazenda Sossego.

Como a previsão é a de que 90% da população adulta de São Paulo já esteja com as duas doses da vacina aplicada nesta data, não será necessária a testagem do público na entrada do evento. Isso barateia e facilita a logística para o público, atletas, equipes e organizadores.

“Caso a previsão de vacinação se mantenha até dezembro, e os números de contágio estejam sob controle, não será necessário montar a barreira sanitária no complexo. Mas, caso seja necessário, estamos preparados para tomar esta medida também”, garantiu Rogério.

Foto: CIMTB
Leia mais...

Etapa Serra das Hortênsias do Circuito Grangiro está com inscrições abertas



O Circuito Grangiro Estrada está com as inscrições abertas para a etapa Serra das Hortênsias que acontecerá no dia 29 de agosto. A competição contará com um percurso de 80 Km e altimetria acumulada de 1500 metros.

"Estamos preparando uma prova com a excelência Grangiro para ciclistas que curtem subidas e velocidade", garante a organização do Circuito Grangiro.

A Serra das Hortênsias, que liga o município de Teresópolis (RJ) a Petrópolis (RJ) é um dos locais mais bem conceituados para o ciclismo de estrada e possui um cenário de natureza exuberante. Esta será a primeira prova já realizada em que os atletas poderão competir pelos dois lados da montanha.

Sobre a etapa Serra das Hortênsias


A largada do masculino e feminino da etapa Serra das Hortênsias do Circuito Grangiro será às 7h do dia 29 de agosto na Feirinha do Alto, em Teresópolis (RJ).

Ciclistas seguirão em direção à Itaipava, em Petrópolis (RJ), passando pelo Vale do Cuiabá. A chegada será no Golf Clube Teresópolis.

Mapa e altimetria da etapa Serra das Hortênsias


Para mais informações, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail contato@ilgrangiro.com.br e pelas redes sociais do Circuito Grangiro.

Foto de destaque: Il Grangiro
Leia mais...

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Albert Morgen e Diego Knob fazem dobradinha da Sense no E-MTB da Taça Brasil

Albert e Knob levam no E-MTB - Foto: Marlen Ferreira


No último domingo, dia 8 de agosto, Albert Morgen e Diego Knob, da Sense Factory Racing, conquistaram o primeiro e o segundo lugar na categoria e-Bikes da etapa Rio da Taça Brasil de MTB 2021, realizada no circuito olímpico de Deodoro, palco da disputa dos jogos Rio 2016

Com um grande trabalho em equipe, os pilotos Albert Morgen e Diego Knob trabalharam em conjunto para manter o controle absoluto sobre o pelotão na disputa das mountain bikes elétricas. Na prova, os atletas, que muitas vezes treinam juntos em Petrópolis, Rio de Janeiro, mostraram que, nesta temporada, eles são os nomes a serem batidos nas disputas do E-MTB.

“A prova foi muito boa. Eu e o Knob fizemos um excelente trabalho em equipe e fomos revezando a liderança durante a prova. Mas, no final, consegui sair com a vitória”, comentou o experiente Albert Morgen, que já representou o Brasil em duas edições do Campeonato Mundial de E-MTB, tendo ficado no TOP 30 em ambas as apresentações. 

“Estou muito contente em comemorar meu aniversário, que foi ontem, correndo junto com esse monstro que é o Albert”, afirmou Knob. 

“Me deixa muito feliz estar de volta às pistas e satisfeito por ter andando junto com o Albert, fazendo um revezamento, mas no fim ele acabou levando a prova. O importante é que a Sense está em primeiro e em segundo, fazendo uma grande dobradinha”, finalizou Knob, atleta que voltou a competir há algumas semanas, depois de sofrer uma apendicite. 

Giugiu Morgen fica com a vitória na júnior


Além de Albert e Knob, a atleta Giugiu Morgen, que corre oficialmente pela júnior, também foi a vencedora em sua categoria. A petropolitana largou junto com as atletas da Elite e acabou sendo a mais rápida também neste pelotão. 

Giugiu supera suas adversárias - Foto: Pedro Cury
Giugiu supera suas adversárias - Foto: Pedro Cury


Giugiu, que é filha de Albert Morgen, mais uma vez mostrou porque ela é considerada a maior revelação do Mountain Biking nacional dos últimos anos.

Recentemente, ela esteve em uma cansativa viagem de competições na Europa e, depois de algumas semanas em recuperação, a atleta largou com força total e manteve o ritmo forte para vencer na júnior, sua categoria, e também superar as ciclistas da Elite do XCO. 

“Larguei às 11 horas e consegui andar na frente com a Elite. Fui revezando com outra atleta e foi bem duro, porque o sol está bastante quente aqui, a pista está muito seca e respirar está bem difícil” comentou Giugiu depois da competição.  

“Estou me sentindo melhor a cada dia e recuperando a forma que eu estava antes. Estou voltando, né?” brincou a atleta. 

Foto de destaque: Marlen Ferreira
Leia mais...

terça-feira, 10 de agosto de 2021

José Gabriel e Hercilia Najara vencem etapa Rio da Taça Brasil de MTB



Em 8 de agosto a pista desafiadora utilizada nos Jogos Olímpicos Rio 2016 foi palco da Taça Brasil de MTB/XCO. Sob forte calor, o circuito olímpico de Deodoro viu a vitória de José Gabriel Marques de Almeida, da equipe Squadra Oggi.

Na elite masculina, José Gabriel venceu após cruzar a linha de chega na liderança, com 1:31:34. O biker atribuiu a vitória ao seu pai que o "ensinou a ser persistente" ao dizer "nunca desista dos seus sonhos e quando imprevistos acontecer em uma prova não desista".

"Após um furo de pneu longe do ponto de apoio me vi em uma situação ruim, onde poderia muito bem ter abandonado a competição, mas essa mensagem do meu pai veio a minha cabeça e insisti, persisti, acreditei e venci", declarou José Gabriel.

Já na elite feminina, a vitória ficou com Hercilia Najara Ferreira, da TSW Racing Team, com o tempo de 1:34:26.

"Tracei um plano de ritmo mais controlado devido ao forte calor. Queria manter a tocada forte, porém constante do início ao fim sem me desgastar tanto com a temperatura ao longo das 5 voltas", disse Hercília que estreou a nova TSW Full Quest na Taça Brasil.

Consistência e superação com Rubinho e Mário Couto na Elite  


Estreando suas novas Sense Invictus Factory 2022, a dupla de pilotos da Elite do XCO Rubinho Valeriano e Mário Couto tiveram corridas bem diferentes, mas ambas com excelentes resultados. Para Rubinho, o dia foi de trabalhar na frente do pelotão para conquistar o terceiro lugar. Já para Mário, foi um dia de recuperação.

Rubinho Valeriano - Foto: Pedro Cury
Rubinho Valeriano - Foto: Pedro Cury

“Hoje a prova foi diferente, por isso mudei a estratégia. Eles mudaram o percurso e colocaram mais duas subidas. Já conhecia muito bem o trajeto e os obstáculos, mas com as duas novas subidas, optei por largar forte e andar com os ponteiros até o final”, comentou Rubinho Valeriano, um dos atletas que representou o Brasil nos Jogos do Rio em 2016.

“Na segunda e na terceira volta me senti bem e fui para a liderança para colocar o meu ritmo. Sofria um pouco nas subidas e me recuperava nos trechos técnicos, e fui seguindo assim. Na quinta volta senti algumas dores nas costas e acabei sendo ultrapassado por dois atletas, mas, mesmo assim, controlei a dor e consegui terminar em terceiro”, comemorou o experiente atleta. 

Mário Couto, por outro lado, teve que pedalar com força total para recuperar-se de uma dificuldade técnica ainda na primeira volta.

Mário Couto em prova de recuperação - Foto: Pedro Cury
Mário Couto em prova de recuperação - Foto: Pedro Cury

“Estava bem posicionado, andando junto com os primeiros colocados, mas no final da primeira volta tive um problema técnico e precisei de uns minutos para conseguir resolver. Cheguei a cair para décimo primeiro, mas meu objetivo hoje era dar tudo o que tinha”, comentou.

No fim, consegui fazer muitas ultrapassagens e me colocar na quarta colocação. Acho que foi um excelente resultado, estou muito feliz com minha forma, mas confesso que ficou um gosto um pouco amargo, já que queria mais. Mas, sei que essas coisas fazem parte e já estou pronto para a próxima”, finalizou Mário. 

Foto de destaque: Fecierj
Leia mais...

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Paralimpíadas de Tóquio: conheça o perfil dos atletas do ciclismo brasileiro



Com o encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o mundo está na expectativa do início dos Jogos Paralímpicos de Tóquio que vão começar no dia 24 de agosto.

A atual edição dos Jogos Paralímpicos terá o total de 22 esportes disputados em 21 localidades. A programação contará com a apresentação de 539 eventos a serem disputados pelos atletas paralímpicos.

De modo semelhante às Olimpíadas de Tóquio, o Brasil terá cinco representantes do ciclismo nas Paralimpíadas com a primeira disputa programada para o dia 25 dia agosto.

Conheça o perfil dos atletas do ciclismo brasileiro nas Paralimpíadas de Tóquio


Lauro César Mouro Chaman


Categoria: CLASSE C5
Nascimento: 25/06/1987
Cidade: Araraquara (SP)
Participações Paralímpicas: Rio 2016

Lauro Chaman - Foto: Divulgação / CBC


Lauro nasceu com o pé esquerdo virado para trás. O atleta passou por cirurgia para corrigir o problema, mas o procedimento acarretou a perda do movimento do tornozelo. Por conta disso, teve atrofia na panturrilha.

A bicicleta sempre foi utilizada por Lauro como meio de transporte e, aos 13 anos, ele começou a competir em provas tradicionais de Mountain Bike enfrentando atletas sem nenhuma deficiência. Com 19 anos, passou por classificação funcional e começou a disputar competições oficiais de paraciclismo de Estrada e Pista.

Atualmente, Lauro Chaman é o único atleta brasileiro medalhista em jogos paralímpicos/olímpicos, tendo conquistado duas medalhas na Rio 2016, sendo uma prata na prova de resistência e um bronze no contrarrelógio.

O atleta é o atual Campeão Mundial de Estrada e apresentou grandes resultados durante todo o ciclo paralímpico de Tóquio, subindo ao pódio em todos os Campeonatos Mundiais e Copas do Mundo que participou durante os anos de 2017 a 2021. Nesse período, Lauro conquistou o título de campeão mundial em três oportunidades, duas vezes na Estrada (2017 e 2021) e uma vez na Pista (2018).

Jady Martins Malavazzi


Categoria: CLASSE H3
Nascimento: 07/09/1994
Cidade: Jandaia do Sul (PR)
Participações Paralímpicas: Rio 2016

Jady Martins Malavazzi - Foto: Divulgação / CBC


Jady Malavazzi perdeu o movimento das pernas quando ainda tinha 13 anos de idade, após se envolver em um grave acidente de carro em 2007. O veículo que estava com Jady e sua mãe foi colidido por um veículo desgovernado que invadiu a contramão depois do motorista ter dormido ao volante.

Sua reabilitação foi realizada em Brasília, no Hospital Sarah Kubitschek, onde teve o seu primeiro contato com o esporte adaptado. Inicialmente começou a jogar basquete em cadeira de rodas e, pouco tempo depois, em 2010, conheceu o paraciclismo. 

O seu crescimento no esporte foi muito rápido, passando a competir em alto rendimento já no ano seguinte, em 2011, quando foi convocada para a seleção brasileira que disputou os Jogos ParapanAmericanos de Guadalajara, no México, e conquistou a medalha de prata. Jady também soma duas medalhas em mundiais e seis pódios em etapas da Copa do Mundo.

Carlos Alberto Gomes Soares


Categoria: CLASSE C1
Nascimento: 31/12/1994
Cidade: Anápolis (GO)
Participações Paralímpicas: Estreia em Tóquio

Carlos Alberto Gomes Soares - Foto: Divulgação / CBC


Quando tinha 6 anos de idade, Carlos foi diagnosticado com paraparesia espástica, doença que atrapalha na sua locomoção e compromete a mobilização da sua perna esquerda. Na adolescência, chegou a tentar jogar futebol para conseguir se manter próximo aos amigos, mas não tinha um bom rendimento devido à dificuldade de conseguir correr.

Como ele se deslocava para todos os lugares de bicicleta, começou a se apaixonar pela modalidade e passou a praticar BMX, disciplina que o ajudou bastante no ganho de força e massa muscular das pernas, surpreendendo os médicos do Hospital Sarah Kubitschek, onde
ele passava por tratamento e reabilitação.

Carlos Alberto teve o primeiro contato com o paraciclismo em 2016, quando começou a
pedalar em bicicletas da disciplina de Estrada. No ano seguinte, participou da primeira competição oficial e já em 2018 foi convocado para representar a seleção brasileira no Campeonato Mundial de Paracicismo de Pista, no Rio de Janeiro. Após essa participação, passou a ser convocado com frequência e representa as cores do Brasil nos principais eventos internacionais, inclusive obtendo bons resultados em Copas do Mundo e Campeonatos Mundiais.

André Luiz Grizante


Categoria: CLASSE: C4
Nascimento: 26/12/1976
Cidade: São Caetano do Sul (SP)
Participações Olímpicas: Estreia em Tóquio

André Luiz Grizante - Foto: Divulgação / CBC


André Luiz Grizante foi atleta profissional de ciclismo de Estrada entre os anos de 1995 e 2010, chegando a ser um dos principais nomes do ciclismo nacional. Durante a sua carreira, conquistou resultados importantes como o título da primeira edição da Copa América de
Ciclismo, tricampeonato da Prova Ciclística 1º de maio/GP Ayrton Senna e foi campeão do Ranking Brasileiro em 2004, ano que venceu 14 provas do calendário nacional.

Em 2013 sofreu um acidente de motocicleta, onde teve fratura de acetábulo com compressão e esmagamento do nervo ciático, que deixou uma lesão definitiva na perna esquerda. Três anos após o acidente, a convite de vários amigos, resolveu voltar as atividades no esporte e retornar às competições, mas desta vez no paraciclismo.

Ana Raquel Montenegro Batista Lins


Categoria: CLASSE C5
Nascimento: 11/03/1991
Cidade: Natal (RN)
Participações Paralímpicas: Rio 2016 (Paratriathlon)

Ana Raquel - Foto: Divulgação / CBC


Ana Raquel nasceu com uma deficiência congênita, a Síndrome de Poland, que acomete principalmente a sua mão, parte do tórax e o abdômen esquerdo. Aos oito anos de idade, ela participou das primeiras competições de natação. Conheceu o esporte paralímpico em 2005 e participou dos seus primeiros Jogos Parapan-Americanos no Rio de Janeiro (2007).

Alguns anos depois, buscando novos desafios, Ana conheceu o Paratriathlon e passou a se dedicar a nova modalidade que lhe rendeu a participação nos Jogos Paralímpicos da Rio 2016. Em 2018 migrou para o paraciclismo e participou das principais competições de estrada e pista do calendário nacional e internacional, carimbando o seu passaporte para Tóquio 2020.

Ana Raquel é a atual campeã brasileira de Pista e contrarrelógio, além de ter conquistado o 5º lugar na prova de resistência do Parapan de Lima 2019.

Fotos: Divulgação / CBC
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top