Mostrando postagens com marcador história do ciclismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador história do ciclismo. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Conheça a draisiana, curioso veículo que deu origem às bicicletas



Um veículo movido à propulsão humana, com rodas alinhadas, selim e um local para guiar fazendo a roda da frente mudar de direção para contornar uma curva. Pela descrição você deve ter pensado que é uma bicicleta, certo? Porém é algo mais antigo. Trata-se da draisiana, precursora das bikes e sim, a foto que você viu acima é um veículo desse.

A draisiana é um veículo inventado em 1817 e recebeu esse nome em homenagem ao seu inventor, o barão alemão Karl Christian Ludwig Drais von Sauerbronn. Ela entrou para a história por contribuir com o desenvolvimento da bicicleta e foi o primeiro veículo propulsão humana com duas rodas alinhadas para o qual há evidências.

Construída geralmente com madeira reforçada com elementos de ferro, apesar da draisiana ser movida à propulsão humana, ela não tinha pedais. Para andar, era necessário que o condutor empurrasse o veículo com os pés no chão para ganhar velocidade. Essa característica fez com que Karl Drais desse o primeiro nome do equipamento de laufmaschine (máquina andante).

A invenção da draisiana por Karl Drais se baseava na ideia de que uma pessoa desperdiçava muita força ao ter que caminhar. Com o uso da draisiana só era preciso impulsionar o veículo, economizando força e sendo mais veloz do que em uma caminhada.

Draisianas eram os veículos à propulsão humana mais rápidos da época


Em termos de velocidade, a precursora da bicicleta foi o veículo de propulsão humana mais rápido do mundo naquele período. A draisiana alcançava médias de 15 km/h, o que considerando a qualidade das estradas e à baixa eficiência do sistema de propulsão adotado, era um fato incrível.

Andando de draisiana - Foto: Captura de imagem / Filme Our Hospitality


Contudo, houve ocasiões específicas em que a média de velocidade da draisiana foi maior. Em 1819, durante a primeira competição com esse veículo, um alemão percorreu os 10 km do percurso em pouco mais de 31 minutos, registrando uma velocidade média de 20 km/h, um feito notável dada a qualidade péssima das estradas.

Draisianas e as balance bike para crianças


O legado da draisiana inventada pelo barão alemão Karl Drais permanece até hoje. O formato evoluiu e surgiram bicicletas surgiram com pedais e rodas grandes (as bicicletas penny farthing) e desde então outras bicicletas com sistema de transmissão mais eficiente. Porém, ainda existe um modelo de bicicleta que remontam ao tempo das draisianas: são as balance bikes.

Criança em uma balance bike - Foto: Jeremy Miles / CC BY-SA 2.0 como o original


Também conhecidas como bicicletas de equilíbrio, as balance bikes são utilizadas por crianças a partir de 2 anos para que aprendam a se equilibrar. Lógico que o design foi completamente aprimorado, mas após ver uma criança andando de balance você vai entender mais o menos como era feito lá no século XIX.

Quer ver como se andava de draisiana?


O filme Our Hospitality, de 1923, mostra duas cenas onde é possível ver o personagem andando em uma draisiana, esse veículo que faz parte da história da bicicleta. Confira o no vídeo abaixo.

Leia mais...

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Campagnolo Corsa: sistema que revolucionou os câmbios no ciclismo de estrada

Gino Bartali trocando de marcha com o Câmbio Corsa


Outro dia publicamos nas redes sociais do blog Foto e Bike um vídeo pequeno de uma pessoa mostrando a troca de marchas em um câmbio antigo de bicicleta. Após a publicação, alguns seguidores enviaram mensagens perguntando sobre aquele câmbio. Então, vamos falar um pouquinho sobre aquele Campagnolo Corsa.

Uma coisa que não pode faltar nas bicicletas é um bom câmbio, e a Campagnolo tem tradição na criação desse componente. Porém a última coisa que se pergunta é de onde veio a ideia para criar esse dispositivo tão indispensável à maioria das disciplinas do ciclismo.

A necessidade é a mãe da invenção, diz o ditado. E parece que foi seguindo essa expressão que o italiano Tullio Campagnolo se inspirou para criar o Corsa, o sistema que revolucionou os câmbios no ciclismo de estrada. No século XX, a maioria das trocas de marchas eram feitas retirando a roda traseira da bicicleta e invertendo a posição, pois em cada lado da roda havia um pinhão: um pesado e outro leve.

Sistema de quick-release patenteado por Campagnolo


Dizem que certa vez Tullio Campagnolo não conseguiu retirar a roda da bicicleta numa situação de temperatura muito baixa, com neve e com as mãos congelando de frio. Motivado por isso, em 1930 ele projetou o primeiro sistema de quick-release para bicicletas, cujo exemplar está na foto acima.

Dez anos mais tarde, em 1940, Campagnolo inventou um mecanismo que utilizava o sistema de quick-release para fazer a troca de marchas sem precisar descer da bicicleta e retirar a roda. Nascia aí o Câmbio Corsa da Campagnolo, a revolução no sistema de câmbios no ciclismo de estrada.



A foto acima mostra ciclista italiano Gino Bartali, compatriota de Tullio Campagnolo, trocando de marcha com o Câmbio Corsa em um trecho de montanha íngreme durante a corrida que venceu no Tour de France de 1948.



O sistema era simples: uma haste final de metal girava uma peça e esta empurrava a corrente para o pinhão superior ou inferior. O detalhe é que para a troca acontecer o ciclista tinha que pedalar para trás.

É legal de vez em quando a gente parar para saber um pouco sobre as histórias que envolvem o esporte que admiramos. E olha que tem muita história sobre ciclismo. Aqui no blog Foto e Bike já falamos sobre Alfred Letourneur e seu grande feito com a histórica bicicleta Schwinn Paramount Red Devil. Em breve traremos nova histórias. Aguarde!
Leia mais...

sexta-feira, 30 de julho de 2021

O francês que foi a primeira pessoa a ultrapassar 160 Km/h de bicicleta

Alfred Letourneur e a Red Devil


Você não leu errado no título! É isso mesmo! No ano de 1941, o ciclista francês Alfred Letourneur estabeleceu um novo recorde de velocidade com a bicicleta da foto do início desse post e vamos te contar um pouquinho de quando isso aconteceu e alguns detalhes da bike.

Naquela ocasião, Letourneur, 20 vezes vencedor de "corridas de seis dias" nos Estados Unidos e Canadá, conseguiu a façanha de chegar aos 175,29 Km/h em uma bicicleta Schwinn Paramount que foi apelidada de Red Devil (Diabo Vermelho) no vácuo de um carro especialmente equipado. O feito aconteceu em uma rodovia perto de Bakersfield, Califórnia.

Letourneur, com a histórica Schwinn Paramount Red Devil, entrou para a história como a primeira pessoa a andar de bicicleta a mais de 160 Km/h.

Schwinn Paramount Red Devil


A transmissão da bicicleta é realmente impressionante. A coroa do pedivela tinha 57 dentes amplamente espaçados e, no cog traseiro, apenas 6 dentes. Ou seja, para cada giro do pedal dava 9,5 giros. Melhorando ainda mais essa informação, ao ver a ficha técnica da Red Devil, consta que a cada volta do pedal a bicicleta percorria cerca de 18 metros.

Detalhe interessante é que Letourneur levou quase 5 quilômetros para alcançar os 175 Km/h e pouco mais de 6 quilômetros para parar totalmente a bicicleta. Se levar em conta que era uma bike fixa, pensa na força do cidadão para acelerar e para parar ela...
Leia mais...
 
Copyright © 2018-2022 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top