Mostrando postagens com marcador lançamento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador lançamento. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

TSW apresenta nova Full Quest TR Fast 21/22 com geometria de alto desempenho

Nova Full Quest TR Fast 21/22 com geometria de alto desempenho - Foto: TSW Bike / Divulgação


A TSW acaba de apresentar a bicicleta TSW Full Quest TR Fast 21/22, mais uma novidade na sua linha de bicicletas. A bike chega com quadro totalmente em fibra de carbono com construção monocoque, geometria moderna e um paco de componentes que associa custo competitivo e muito desempenho.

A apresentação da TSW Full Quest TR Fast 21/22 acontece menos de dez dias após a divulgação de outro modelo da marca: a Full Quest Starter.

Seguindo as últimas tendências do mercado, a TSW Full Quest TR Fast utiliza suspensões com mais curso do que uma XC tradicional, para quem quer controle total nas descidas. Além disso, ela aposta no novíssimo acabamento com efeito rainbow, também conhecido como "camaleão", que chama atenção pela beleza e pela qualidade.

Geometria da nova TSW Full Quest TR Fast para trilhas mais agressivas


Nos últimos anos, as geometrias das bicicletas de trilha passaram por um processo de modernização. Com a filosofia do long, low e slack, além de ficarem mais baixas, as bicicletas ganharam comprimento no triângulo dianteiro, e uma angulação mais relaxada na caixa de direção, tudo para garantir mais controle em trilhas super inclinadas e técnicas.



A TSW Full Quest TR Fast conta com 120mm de curso na suspensão dianteira RockShox Recon Silver RL e 100mm de curso na traseira. Dessa forma, a bicicleta encaixa-se perfeitamente na categoria XC, sendo super indicada para quem quer fazer trilhas que vão além do XC tradicional, com desafios técnicos como drops, rock gardens e inclinados que exigem confiança do piloto.

De acordo com a TSW, o coração Full Quest TR Fast é o exclusivo quadro da marca, que aposta em uma suspensão traseira com sistema horst-link sem pivô, com 100mm de curso que usa a flexibilidade do seat-stay para garantir o bom funcionamento, usando o eixo como pivô, possibilitando a redução de peso e diminuição da manutenção.

Além disso, a nova Full Quest TR Fast conta com construção de última geração com eixos boost passantes, caixa cônica e cabeamento interno.

A caixa de direção, por exemplo, tem 67 graus de inclinação, o que melhora a estabilidade em altas velocidades. Mas, com um alcance generoso de 475 mm no tamanho M, a nova Full Quest TR Fast 21/22  coloca o peso do piloto bem centralizado entre os eixos, e é aí que mora o segredo para manter o controle mesmo nas trilhas mais desafiadoras

Sobre os componentes da nova TSW Full Quest TR Fast


Para manter o nível elevado em sua nova linha de bicicletas full-suspension de carbono, a TSW apostou em um pacote de componentes de alto rendimento para a TSW Full Quest TR Fast 21/22.

Ela vem equipada com transmissão Shimano Deore M6100 de 12 velocidades, completo com câmbio traseiro, cassete 10-51 microspline e pedivela com braços de 170mm, que ajuda a evitar que os pedais batam em pedras ou outros obstáculos - o passador de trocas é SLX.



O Deore M6100 utiliza muitas das tecnologias encontradas no XTR M9100, inclusive o câmbio traseiro com polias grandes e sistema de engate Hyperglide +, que permite trocas de marcha precisas, mesmo sem aliviar a pressão nos pedais. 

Para absolver o terreno sem dificuldades, ela aposta no garfo RockShox Recon Silver RL com 120 mm com mola de ar Solo Air e sistema hidráulico Motion Control. TSW Full Quest TR Fast 21/22, o garfo e o shock RockShox SIDLuxe  Select + podem ser travados remotamente, pela trava de guidão.



Para garantir o controle em todas as situações, a mesa é mais curta, de 70mm, e o guidão tem 740 mm de largura. Além disso, os aros WTB ST I30 Tubeless de 30 mm de largura interna, calçando pneus Vittoria, garantem a aderência e a estabilidade, já que aros mais largos aumentam a área de contato do pneu no chão, além de permitirem o uso de pressões menores, sem que os pneus flexionem lateralmente. 

Ficha técnica resumida da TSW Full Quest TR Fast 21/22


Quadro: 29” | TSW Full Quest | Full Suspension | Carbono | Monocoque | Link e Triângulo traseiro carbono | Direção Tapered | Disc brake post mount | Boost 148x12mm THRU AXLE | Curso traseiro 100mm | Press-Fit 
Garfo: 29” | RockShox Recon Silver RL | 120 mm | Solo Air | Tapered | 15 x 110 mm | Offset 51 mm
Shock: RockShox SIDluxe Select + | 165 x 40 mm | Trava Remota
Transmissão: Shimano Deore M6100 12 velocidades
Rodas: WTB ST I30 | Tubeless Ready | 30 mm largura interna / Raio Inox 
Pneus: Vittoria
Peso: 13.35 Kg
Preço sugerido: R$22.999,00

Fotos: TSW Bike / Divulgação

Leia mais...

quarta-feira, 8 de setembro de 2021

Nova TSW Full Quest Starter alia tecnologia e beleza para acelerar nas trilhas técnicas

Nova TSW Full Quest Starter - Foto: TSW Bike / Divulgação


A TSW acaba de divulgar a nova Full Quest Starter 21/22 uma bicicleta voltada para quem quer acelerar nas trilhas mais técnicas em qualquer condição de uso. A bike é montada ao redor de um novo quadro de fibra de carbono com suspensão integral e construção monocoque.

Trata-se de uma bike capaz de levar você para treinos e competições de XCO e XCM com a mesma desenvoltura para encarar trilhas técnicas e desafiadoras daquele pedal épico com os amigos.

Atleta da TSW Racing Team, Hercilia Najara Ferreira estreou a sua TSW Full Quest com vitória na etapa Rio da Taça Brasil no dia 8 de agosto e descreveu relatou uma sensação muito boa ao pilotar a nova bicicleta.

“Ainda não consigo expressar com palavras a felicidade que estou sentindo por ter a oportunidade de pilotar essa bike”, disse Hercilia Najara sobre a nova TSW Full Quest às vésperas da competição.

O coração da TSW Full Quest Starter 21/22 e é o novo quadro monocoque com suspensão integral da TSW Bike, que aposta em uma geometria moderna, uma suspensão de 120mm e em um avançado sistema de suspensão traseira para oferecer um ótimo rendimento nas subidas, mas uma dose extra de controle e confiança para as trilhas mais técnicas.

Detalhes do Downtube da TSW Full Quest Starter - Foto: TSW Bike / Divulgação


A construção com técnicas superavançadas permitiu criar uma suspensão traseira horst-link sem pivô, com 100mm de curso, que usa a flexibilidade do seat-stay para garantir o bom funcionamento. Usando o eixo como pivô, é possível reduzir o peso e diminuir a manutenção.

Geometria da nova TSW Full Quest Starter segue últimas tendências do mercado


Não é só a beleza que atrai o olhar de quem vê a Full Quest: sua geometria tem o que há demais moderno em termos de projeto. Ela aposta no espaçamento boost dos eixos e na caixa cônica para oferecer mais rigidez, eficiência de pedalada e precisão na pilotagem.

A beleza em si fica por conta do cabeamento interno refinado e da pintura vermelha com detalhes em preto que harmonizam com as rodas e com o cockpit. Mas, sem sombra de dúvidas, o maior destaque da TSW Full Quest certamente fica por conta de seus ângulos e comprimentos.

Com uma caixa de direção angulada em 68 graus e com espaçosos 430mm de alcance no tamanho M, a nova Full Quest Starter 21/22 ainda utiliza uma mesa mais curta, de 70mm, para encarar Rock Gardens, trilhas inclinadas e altas velocidades sem dificuldades.

Dados da TSW Full Quest Starter 21/22 -  Foto: TSW Bike / Divulgação


Mas, com um seat-tube angulado em 74.5 graus e com um chainstay de 438mm de comprimento, a bike é ágil e roda em alta velocidade em trechos planos e também nas subidas mais íngremes e desafiadoras. 

Nova TSW Full Quest com componentes de entrada no alto desempenho


O pacote de componentes da nova TSW Full Quest Starter 21/22 toma como base a transmissão mais destacada da atualidade, quando falamos em relação custo benefício com desempenho. Trata-se do Shimano Deore M6100 de 12 velocidades, um grupo que possui as tecnologias de auto desempenho da Shimano, tendo de diferente os materiais, consequente peso e resistência, inclusive o câmbio traseiro com polias grandes e sistema de engates Hyperglide +, que permite trocas de marcha precisas, sem aliviar a força nos pedais. 

Uma das maiores vantagens deste grupo é seu cassete 10-51 de grande amplitude, com freehub microspline, com as trocas sendo realizadas por um trocador da mesma linha. Além disso, a TSW equipou a Full Quest Starter com pedivela de 170mm, que permite um giro mais eficiente, e menos risco de bater o pedal em pedras e obstáculos.

Detalhes da suspensão e shock RockShox da Full Quest Starter -  Foto: TSW Bike / Divulgação


Tudo isso aliado à suspensão RockShox Recon Silver RL com 120 mm de curso, Solo Air, sistema hidráulico Motion Control e trava remota no guidão e ao shock traseiro RockShox Deluxe Select + possui duas opções de funcionamento e proporciona 100mm de curso deixou a Full Quest Starter fácil de controlar nas descidas.

Rodas e cubos da nova Full Quest Starter 21/22


As rodas são montadas com cubos Shimano no espaçamento boost e aros WTB ST I30 Tubeless de 30 mm de largura interna, calçando pneus Vittoria. Por serem mais largos, estes aros melhoram a estabilidade da bike e a aderência dos pneus, que ganham uma maior área de contato e a possibilidade de rodar com menos pressão sem dobrar.

O cockpit é todo em alumínio, contando com uma mesa de 70mm de comprimento e um guidão de 740 de largura, completo com manoplas de espuma super leves e confortáveis. Para segurar o ímpeto dos pilotos mais agressivos, o modelo vem equipado com freios Shimano MT4100 de acionamento hidráulico.

Ficha técnica resumida da TSW Full Quest Starter 21/22


Quadro: 29” | TSW Full Quest | Full Suspension | Carbono | Monocoque | Link e Triângulo traseiro carbono | Direção Tapered | Disc brake post mount | Boost 148x12mm THRU AXLE | Curso traseiro 100mm | Press-Fit 
Suspensão: 29” | RockShox Recon Silver RL | 120 mm | Solo Air | Tapered | 15 x 110 mm | Offset 51 mm
Shock: RockShox Deluxe Select + | 165 x 40 mm | Duas posições de compressão
Transmissão: Shimano Deore M6100 12 velocidades
Rodas: WTB ST I30 | Tubeless Ready | 30 mm largura interna / Raio Inox
Pneus: Vittoria
Peso: 13.74 Kg
Preço sugerido: R$21.999,00

Fotos: TSW Bike / Divulgação
Leia mais...

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Bicicletas da KTM chegam ao mercado brasileiro por meio da 2W Motors

O Grupo 2W Motors anunciou que é o importador oficial da KTM Bikes no Brasil. As bicicletas já estão à venda no showroom do grupo

KTM Bikes chega ao Brasil por meio da 2W Motors - Foto: Divulgação


Em tempos nos quais a bicicleta deixou de ser apenas um equipamento de lazer e tornou-se um veículo de trabalho e um dos meios de transporte que mais têm atraído a atenção nos grandes centros urbanos, o Grupo 2W Motors anuncia que é o importador oficial da KTM Bike Industries no país. Os amantes da marca poderão pedalar em uma dessas preciosidades “Made in Áustria”, de alta performance e design arrojado, sem precisar buscar no exterior.

“A chegada da KTM Bikes faz parte dos planos de expansão da 2W Motors, com o incremento de mais uma marca no nosso portfólio de bicicletas. Escolhemos a marca em função do vínculo com os produtos off-road que comercializamos e por ser de renome, ter muito apelo na gama que atuamos e, principalmente, vinculado aos clientes que temos da Fantic, além das motocicletas da linha off-road da Husqvarna”, explica Raul Fernandes Jr, um dos sócios do grupo já consagrado por ser uma das referências no segmento de duas rodas.

Ao lado do irmão Maurício Fernandes, Raul comanda o grupo que representa também a italiana Fantic, que produz bicicletas elétricas (e-bikes) e que chegou ao Brasil há um ano.

Os modelos que estão sendo comercializados no showroom do grupo, no bairro de Moema, em São Paulo, são os da linha urban, road, mountain e, ainda kids. Entre eles: Wild Buddy 12, Chicago Disk 292, Chicago Disk 291, Ultra Sport 29, Scarp MT Exonic, Revelator Alto Elite, Revelator Alto Pro e a Revelator Alto Master (réplica usada no Tour de France – maior corrida de ciclismo de mundo que está acontece na França).

KTM Revelator Alto Master - Foto: Divulgação


Os valores variam de acordo com o modelo e o nível de ciclística. Para os iniciantes MTB é possível adquirir uma Chicago Disk 292, a partir de R$ 4.990,00. Uma bike em alumínio, versátil, de aro 29 e indicada para trilhas de mountain bike.

“Realmente fiquei surpreso com a finesse e a performance dos dois modelos. Já nos primeiros treinos melhorei meus tempos. As bikes evoluíram muito com a inclusão da marca no Tour de France, mundial de MTB”, explica Maurício referindo-se aos treinos na Revelator Alto Master e na Scarp MT Exonic. O empresário que também é piloto, concilia a sua rotina no grupo com as competições de Enduro e Rali, Brasil afora.

Sobre a KTM Bikes


A marca nasceu, em 1934, em uma oficina mecânica na cidade de Mattighfen, na Áustria. Mas foi em 1964 que começaram a ser produzidas as primeiras bicicletas da KTM Bike Industries, o modelo Fleetwing chega a ser comercializado nos EUA. Em 1978 veio a primeira bike de estrada (Fórmula S) e 10 anos depois, começa a ser fabricada a primeira mountain bike (Ultra Cross 1988).

Já a as bicicletas elétricas entraram na produção a partir de 1994. Mas foi em 2006 que as primeiras bikes com chassis full-carbon chegaram ao mercado e com sistema PDS (Prowler AT1). Após três anos, a marca apresenta a primeira e-montain bike (eRace 2010).

O empresário Raul Fernandes Jr com uma KTM Revelator Alto Elite - Foto: Divulgação
Empresário Raul Fernandes Jr com a KTM Revelator Alto Elite - Foto: Divulgação
Também conhecida como KTM Fahrrad GmbH, a empresa orgulha-se em rotular as bikes fabricadas com “Made in Áustria” que representam a história da KTM e seus produtos de design e tecnologia de ponta. Atualmente a empresa produz aproximadamente 240 mil bicicletas ao ano, destas 60% são de e-bikes.

Embaixador das marcas


Com mais de três décadas no segmento de duas rodas, seja como piloto de motos e de bikes, apresentador, comentarista e consultor esportivo, o paulistano Luciano Lancellotti, o KDRa, foi escolhido pelo grupo para ser o embaixador das duas marcas no Brasil: KTM Bikes e Fantic. Lancellotti diz estar feliz e muito honrado por poder trabalhar com a 2W Motors, a partir desta temporada. 

“KTM é uma marca de muita importância já no cenário da motocicleta e agrega um grande valor ao mercado nacional das bikes por ser uma marca icônica, assim como a Fantic, do cenário das motocicletas que também produz bicicletas de primeira linha e vai de encontro com o objetivo do grupo”, afirma.

Sobre o Grupo 2W Motors


Os irmãos Raul Fernandes Jr e Mauricio Fernandes são conhecidos por representarem marcas de peso do mercado mundial e transformaram a 2W Motors no grupo referência no Brasil, quando o assunto é duas rodas. Tudo começou em 2011, quando criaram a BMW Power Motorrad e um ano depois a Triple Triumph e, a partir de 2015, passaram a representar a Husqvarna Motorcycles no Brasil.

Em 2017 nasceu a 2W Motors, grupo sob direção de Raul, Maurício e, ainda, pela irmã mais nova Marcela Fernandes. Um ano depois inauguraram a Power Husky, em São Paulo, concessionária Flagship Husqvarna que trabalha com todos os modelos disponíveis no mercado internacional.

A partir de 2020, o grupo entrou também no mercado de bicicletas elétricas ao trazer a italiana Fantic para o país. Já em 2021, foi a vez da KTM Bikes, a tradicional marca austríaca, fazer parte da 2W Motors.

As bicicletas da KTM estão disponíveis para pronta entrega no showroom à Avenida Indianópolis, 564, Moema/SP e também podem ser adquiridas pelo e-commerce.

Mais informações pelo e-mail contato@2wmotors.com.br ou ainda no www.ktmbikesbrasil.com.brFacebook/KTM Bikes Brasil e Instagram @ktmbikesbr.
Leia mais...

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Novos pedais clip da Hope para MTB chegam ao mercado mundial em setembro

Novos pedais clip da Hope para MTB chegam ao mercado em setembro


A empresa britânica Hope Technology ingressou no mercado de pedais clip para MTB com a adição de três novos modelos de pedais na família Hope Union. A marca divulgou a notícia nesta terça-feira (3 de agosto) e destacou que as primeiras vendas estão programadas para o mês de setembro.

Foram divulgados pedais clip para XC, trail e downhill que, de acordo com a Hope, possuem um mecanismo próprio que não é compatível com as travas atuais. "O mecanismo de clipe duplo possibilita maior facilidade no encaixe travando o pedal em um ângulo de aceitação mais amplo".

Cada corpo desses pedais Hope Union é projetado para maximizar o contato entre a sapatilha e o próprio pedal, resultando em maior estabilidade e transferência de força. 

O corpo do pedal é feito de alumínio CNC com um sistema de clipe de aço inoxidável. O eixo é feito de alumínio no modelo XC.

Características dos novos pedais Hope Union


• Mecanismo duplo projetado para fácil entrada do pedal, fixação segura do grampo e liberação positiva e consistente
• Dupla face de fixação
• Corpo construído em CNC
• Clipes e presilhas de aço inoxidável
• 2 opções de presilha de flutuação de 4° ou 5° e ângulo de liberação de 12° ou 13°, respectivamente
• Pinos substituíveis para maior aderência nos pedais Union TC (8 pinos) e Union GC (14 pinos)
• Q-Factor - 55 mm
• Incluem 3 rolamentos de esferas e um Norglide para melhorar a suavidade 
• Eixo de Cr-Mo de alta resistência, tratado termicamente e revestido. O modelo XC tem eixo de titânio
• Disponível em 6 cores

Hope Union RC (XC Race Clip)


Pedal XC com pequena plataforma projetada para redução de peso, com 324g. Custo $ 190.

Hope Union RC (XC Race Clip)


Hope Union TC (Trail Clip)


Destinado às pedaladas mais agressivas, conta com plataforma e 4 pinos de cada lado para maior contato com a sola da sapatilha. Pesa 437g e tem o valor de $ 190.

Hope Union TC (Trail Clip)


Hope Union GC (Gravity Clip)


O pedal Hope Union GC é o modelo com a maior plataforma e possui 7 pinos em cada lado. Oferece a maior superfície de contato e a melhor estabilidade. Pesa 498g e tem o preço de $ 200.

Hope Union GC (Gravity Clip)


Todas as opções dos três pedais estão com as primeiras vendas programadas para setembro de 2021. A Hope Tech não informou sobre chegadas ao Brasil.
Leia mais...

sábado, 24 de julho de 2021

Michelin anuncia chegada dos pneus Force AM² e Wild AM² no mercado brasileiro

Novos pneus foram projetados para oferecer o equilíbrio ideal entre aderência, eficiência de rolagem, longevidade, resistência ao peso e danos


A Michelin anunciou duas novas opções de pneus para os competidores e amantes do ciclismo. De acordo com a fabricante, as novidades da linha Force e Wild prometem atender aos ciclistas que precisa de alta performance em subidas e em terrenos desafiadores.

Os lançamentos proporcionam mais resistência a impactos, mais rigidez e mais aderência, estando alinhados com o desempenho oferecido pelas bikes mais modernas. Os resultados são mais velocidade e menor incidência de danos.

"Mais uma vez temos o prazer de ampliar nossa gama no mercado brasileiro de bike. As novidades são direcionadas a bicicletas de competição e têm como diferenciais seu desempenho e segurança", afirma Adriana Shoshan – Diretora de Marketing para Passeio, Caminhonete, Moto e Bicicletas.

Michelin Force AM²


O Michelin Force AM² é um pneu de rolamento rápido para terrenos duros e mistos. Ele possui uma banda de rodagem direcional projetada para proporcionar o máximo de eficiência de rolagem, mas com altos níveis de aderência em frenagem e nas curvas. A banda de rodagem possui blocos centrais alongados para redução da resistência à rolagem e menos penetração no solo, além de inúmeras bordas de bloco para aderência e frenagem. Os blocos de ombro são inspirados no pneu Michelin DownHill DH22, garantindo aderência e estabilidade nas curvas.  O pneu também oferece uma relação otimizada entre blocos de banda de rodagem e ranhuras, que mantém a performance e a dinâmica do pedal nos percursos de trilha.

Michelin Wild AM²

O Michelin Wild AM² foi projetado para terrenos mistos a macios, onde a sua banda de rodagem mais agressiva garante altos níveis de aderência e ao mesmo tempo baixa resistência a rodagem. Os blocos centrais altos são inspirados no DownHill DH34. Eles oferecem máxima penetração no solo durante a frenagem e garantem uma excelente estabilidade a transferência de forças de frenagem em condições suaves. Os blocos do ombro são novamente inspirados pelo DH22, mas foram modificados para aumentar a pegada para maior aderência, estabilidade e uma direção progressiva em condições difíceis.

Os compostos de borracha e as carcaças de ambos os pneus foram projetados para oferecer o equilíbrio ideal entre aderência, eficiência de rolagem, longevidade, resistência ao peso e danos. Eles foram testados e validados em corridas de enduro de alto nível.

Tecnologias


A tecnologia GUM-X de composto duplo de borracha apresenta uma área central mais dura para a eficiência de rolagem ideal e maior vida útil dos pneus, combinada com borracha mais macia nos ombros para aderência nas curvas.

A carcaça com a tecnologia Gravity Shield usa uma fibra de alta densidade para aumentar a resistência a impacto e danos, a cortes da parede lateral e furos, além de uma carcaça 3x60TPI para rigidez e estabilidade, mantendo bons níveis de conforto.

Os dois pneus podem ser misturados e montados nas posições dianteiras ou traseiras, conforme apresentados abaixo para se adequarem às várias condições, preferências do piloto e estilos de pilotagem.

Dimensões disponíveis


Force AM² - 61-622 (29" x 2.40")
Wild AM² - 61-584 (27,5" x 2.40")
Wild AM² - 66-584 (27,5" x 2.60")
Wild AM² - 61-622 (29" x 2.40")
Wild AM² - 66-622 (29" x 2.60")

Preços dos pneus Force AM² E Wild AM²


Preço do pneu Michelin Force AM²: R$ 599,90
Preço do pneu Michelin Wild AM²: R$ 659,90
Leia mais...

sexta-feira, 23 de julho de 2021

GTSM1 lança nova bicicleta full suspension com melhor custo benefício da categoria

Com o melhor custo/benefício da categoria, a GTSM1 Rav3 Blue/Orange Edition é uma bicicleta de alta performance desenvolvida em parceria com Márcio Ravelli


GTSM1 lança a RAV3 - Foto: Divulgação / GTSM1


A GTSM1 anunciou esta semana a inclusão de um novo modelo de bicicleta full suspension à linha de bicicletas desenvolvidas pelo em parceria com o multicampeão de MTB, Márcio Ravelli.

O novo modelo divulgado pela GTSM1 é a RAV3 Blue/Orange Edition, que possui quadro GTS de Carbono Super light modular Toray T700 com suspensão Mastershock MT-30 Air Tapered Boost e grupo Shimano Deore M6100 1x12.

Segundo Ravelli, o modelo é ideal para amadores que buscam alta performance. "Este é um dos modelos mais básicos da linha PRÓ, ideal para quem está evoluindo no cross country ou outras modalidades. É um modelo de transição para atletas amadores que estão começando a competir em alta performance", explica o campeão.

Pesando cerca de 12,5 Kg, a bicicleta GSTM1 RAV3 conta com suspensão Mastershock MT-30, o grande diferencial desta edição limitada, pois permite que atletas intermediários usufruam de um componente profissional. O sistema de 12 velocidades Shimano Deore garante muito versatilidade para o uso misto em diferentes modalidades do mountain bike.

Detalhes da bicicleta GTSM1 RAV3 - Foto: Divulgação / GTSM1


"Os componentes da GTSM1 RAV3 Blue/Orange Edition são resistentes e eficientes. Conseguimos desenvolver uma bicicleta que irá ajudar muitos ciclistas que vivem esta transição para o profissional pois possui o melhor custo/benefício do mercado", conclui Ravelli.

Preço e disponibilidade da GTSM1 RAV3


A nova GTSM1 RAV3 Blue/Orange Edition pode ser adquirida nas revendas da marca em todo o país e também no site da própria marca.

A RAV3 está disponível nos tamanhos 16", 18" e 20" pelo valor de R$ 19.999,00.
Leia mais...

sexta-feira, 26 de março de 2021

Caloi apresenta quadro protótipo Full Suspension utilizado pelos atletas da equipe

Bicicleta Caloi Full Suspensio


Após os atletas da equipe Caloi/Henrique Avancini Team Racing utilizarem as bikes Full Suspension durante no Grangiro MTB Búzios, a fabricante divulgou o protótipo do novo quadro no último dia 25 de março.


O quadro conta com o que há de mais atual em tecnologia para a estrutura de carbono super leve, utilizando no processo fabril os materiais EPS + PU, otimizando as junções do carbono, reduzindo a taxa de rejeição dos materiais, maior acabamento superficial, redução de peso e sem torção.


A geometria foi projetada com o Stack e Reach mais curto de acordo com a tendência Global e ângulo da caixa de direção mais aberta, que resulta em mais agilidade nas trilhas, garantindo maior estabilidade em alta velocidade em terrenos muito acidentados. O novo quadro permite uma agressividade maior no estilo de pilotar, ajudando em manobras e curvas mais arriscadas, como saltos em rampas e drops altos, proporcionando o melhor desempenho e diversão para todos os ciclistas. 




O ângulo da caixa de direção com 68,5º permite uma aceleração firme nas subidas, sem a sensação de lentidão. O novo quadro também permite mais velocidade em descidas técnicas corrigindo a rota da bike, a mantendo estável e absorvendo melhor os impactos.


O sistema de suspensão traseira é o Horst Link 4-Bar, que traz vantagens quando o amortecedor comprime e a corrente não estica tanto, evitando possíveis travas que bloqueiam o amortecedor uma vez que o eixo traseiro se movimenta para a frente e para trás de forma harmoniosa junto ao uso do amortecedor, sem a necessidade de nenhum tipo de sistema de frenagem por travão flutuante. Com o sistema Horst Link 4-Bar, evitamos perda do curso da suspensão e ganhamos em sensibilidade e estabilidade do ciclista, fazendo com que influencie no bom desempenho e segurança.


Além disso, o quadro possui cabeçote cônico, eixo Thru Axle e tecnologia Boost, garantindo mais rigidez ao quadro e oferecendo maior precisão nas curvas e manobras.

Leia mais...

quarta-feira, 3 de março de 2021

Adidas lança tênis clipless para ciclismo urbano e volta ao mercado

- Adidas Velosamba. Foto: Divulgação/Adidas -

Nesse início de março, a Adidas lançou o tênis Velosamba, uma versão com clipless para ciclistas em uma repaginação de um de seus calçados mais icônicos chamado Samba.


O tênis é o primeiro calçado casual específico para ciclismo urbano feito pela Adidas e chega ao mercado logo após o lançamento do The Road Shoe, em dezembro de 2020.


Samba é um dos designs mais populares da Adidas, e a versão para ciclismo se mantém fiel ao visual original. O Velosamba (disponível nas cores branco, preto, amarelo e azul) tem uma nova sola que foi desenhada especificamente para o ciclismo, com uma placa de nylon reforçado em todo o comprimento para uma pedalada mais eficiente.


As três faixas laterias (características da Adidas) são refletivas, visando maior segurança para os ciclistas, sobretudo à noite. Já a parte superior, é em couro e tem um revestimento à prova de intempéries para proteger de respingos d'água.


E qual o preço do Adidas Velosamba?


O Adidas Velosamba está disponível já está disponível. O preço, direto no site da marca é de £100 (cerca de $ 140 ou R$ 790 na cotação da data dessa publicação). O tênis está à venda exclusivamente no site da Adidas.


- O Velosamba é o segundo lançamento da Adidas em poucos meses. Foto: Divulgação/Adidas -


Adidas de volta ao mercado de calçados para de ciclismo


A Adidas já foi um dos maiores nomes quando se fala em calçados para ciclismo e agora está começando a voltar ao jogo, após uma longa ausência.


No final de 2020, a marca lançou seu primeiro novo tênis clipless após 15 anos sem produzir calçados para ciclismo: The Road Shoe.


Já o Velosamba é o primeiro calçado de ciclismo causal da Adidas, e é previsto que mais estilos possam surgir.


Com informações de TechRadar e BikeRadar

Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top