Mostrando postagens com marcador mtb. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mtb. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 29 de julho de 2021

CIMTB redefine calendário da temporada 2021 e Petrópolis (RJ) fica de fora

Largada da CIMTB em Congonhas - Foto: César Delong / CIMTB


Depois de inúmeras viagens e reuniões dos organizadores com as Prefeituras Municipais, o calendário da temporada 2021 da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) foi definido e a cidade de Petrópolis, que será palco de uma das etapas da Copa do Mundo de mountain bike em 2022, ficou fora do calendário para esse ano.

A organização da CIMTB optou por adiar o evento para dar continuidade à construção da pista, já com olhos na Copa do Mundo de 2022.

Os atletas podem se programar para a etapa de abertura em Congonhas, entre 3 e 5 de setembro, Araxá, de 1º a 3 de outubro e Taubaté, fechando a temporada, no final de semana de 22 a 24 de outubro.

“Esse segundo semestre está sendo atípico pois teremos que concentrar toda a temporada de 2021 em pouco tempo. Isso será um grande desafio para toda a nossa equipe”, diz Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.

De fato, a organização teve que tomar decisões levando em conta inúmeras situações atípicas, mas sempre priorizando os atletas, para que pudessem programar sua logística de viagem e competições.

Uma das realidades que vieram para ficar é o teste de covid-19, que será efetuado em todos os atletas, equipes, patrocinadores e membros da organização antes de entrar nas arenas das etapas. “Depois do sucesso na realização dos testes em Carandaí, vamos repetir o protocolo para dar o máximo de segurança a todos os presentes. E em tempos de pandemia, e com o surgimento de novas variantes , não podemos baixar a guarda. O grande desafio é voltar com o evento, mas com toda a segurança”, afirma Rogério.

Motivos da organização da CIMTB para adiamento da etapa Petrópolis em 2021


Em relação à etapa Petrópolis, a organização decidiu adiar o evento para dar continuidade na construção da pista, já com olhos para a Copa do Mundo de 2022. Além disso, ficou definido que a primeira etapa da CIMTB Michelin será na semana anterior à Copa do Mundo, na mesma pista onde as feras do mundo todo estarão competindo.

“Muitos atletas de Elite chegarão antes para competir na pista, e isso trará uma integração dos atletas brasileiros com eles e, principalmente, um intercâmbio que promete ser muito importante no desenvolvimento técnico do mountain bike brasileiro. Além disso, será a oportunidade de somar pontos importantes para garantir a vaga na Copa do Mundo por muitos atletas”, comenta Rogério Bernardes. Outro detalhe importante é que os atletas poderão se programar e passar uma semana inesquecível, com sua família e amigos, em uma cidade maravilhosa e com grandes atrativos históricos e naturais, aquecendo o turismo local e gerando emprego e renda na cidade.

Calendário da CIMTB para a temporada 2021


Congonhas


Congonhas fará a etapa de abertura, de 3 a 5 de setembro, no Parque Ecológico da Cachoeira, tendo como novidade uma prova de XCO para as categorias oficiais e outro formato com pista maior para a Copa Sense CIMTB de Maratona, isso sem falar do XCC para Elite. A etapa conta pontos para o ranking brasileiro da CBC (XCO e XCC) e ranking mineiro da FMC (XCO).

Araxá


Araxá receberá a etapa da CIMTB Michelin pelo 19º ano consecutivo nas dependências do Tauá Grande Hotel, entre 1º e 3 de outubro. Será uma das mais importantes etapas de toda história de Araxá, pois o evento recebeu a classificação mais alta pela UCI, de XCO Classe HC, que dará muitos pontos para o ranking mundial. A pontuação será fundamental para os atletas brasileiros e de outros países que almejam se classificar para a etapa da Copa do Mundo no Brasil, que acontecerá em abril de 2022, em Petrópolis. Além da prova de XCO teremos a prova de XCC (short Track) Classe 3 que também somará pontos importantes. As competições também vão contar pontos para o ranking brasileiro da CBC e estadual da FMC.

Taubaté


A cidade recebe a CIMTB Michelin pela primeira vez, entre 22 e 24 de outubro, e está gerando grande expectativa entre atletas, equipes e amantes do mountain bike. A pista está pronta desde o ano passado e já recebeu muitos elogios por todos que passaram por lá. Além disso, a localização do Parque Municipal do Itaim é excelente. Ele fica bem próximo do aeroporto de Guarulhos e ao lado da Via Dutra, uma das principais rodovias do país. Outro fator positivo, que promete ser decisivo para Taubaté entrar no calendário da CIMTB Michelin de forma definitiva, é a infra-estrutura existente na cidade e região, com muitas opções de hotéis, restaurantes e outros recursos. Outro destaque é que a etapa contará pontos para o ranking mundial no XCO Classe 1, XCC Classe 3 e será uma etapa da UCI Júnior Series, uma espécie de Copa do Mundo para a categoria Júnior. As competições também vão contar pontos para o ranking brasileiro da CBC e estadual da FPC.

Foto: César Delong / CIMTB
Leia mais...

terça-feira, 27 de julho de 2021

Jaqueline Mourão agradece torcida e sinaliza encerramento de carreira após Olimpíadas

Jaqueline Mourão sinaliza encerramento de carreira - Foto: COB

Representante brasileira na prova de mountain bike cross-country nas Olimpíadas de Tóquio, Jaqueline Mourão fez uma publicação nas redes sociais agradecendo o apoio da torcida e sinalizou o encerramento da carreira. Ela concluiu a prova de MTB cross-country feminino na 35ª colocação.

"O ciclo da menina que sonhava seguir o pôr do sol está se encerrando na terra do nascer do sol, e com ele a renovação de um novo ciclo na minha vida", disse Jaqueline.

A MTB XCO feminino de Tóquio aconteceu nesta terça-feira, 27 de julho, e contou com a vitória de Jolanda Neff (Suíça). Mesmo sendo a atleta mais experiente na prova, Jaqueline Mourão não conseguiu um bom desempenho por conta de problemas relacionados à dores no ombro.

"Foi a prova mais desafiadora da minha carreira, circuito num outro nível, muito técnico, exigência de atenção o tempo todo. Me preparei muito para essa prova. Estou com o ombro lesionado, então, foi um desafio grande antes da prova. Feliz na minha parte técnica. Senti a respiração, não consegui entrar no ritmo da prova", afirmou.

A brasileira ainda declarou que está "fechando um ciclo muito bonito de 30 anos no mountain bike", afirmou estar muito feliz por fazer isso nos Jogos Olímpicos e agradeceu ao público e torcedores.

Confira a publicação de Jaqueline Mourão sinalizando o fim de sua carreira



Foto de destaque: COB
Leia mais...

Giugiu vence na categoria Júnior da Taça Brasil de MTB Cross-Country Olímpico

Competição foi realizada em Goiânia, Goiás, sendo válida como Campeonato Estadual de MTB XCO



No último domingo, dia 25 de julho, a petropolitana Giuliana Morgen voltou ao lugar mais alto do pódio em uma prova de alto nível. Desta vez, a vitória da atleta aconteceu na Taça Brasil de MTB XCO, etapa realizada em Goiânia, Goiás, no circuito do laboratório, conhecido pelo elevado nível técnico e por diversos obstáculos naturais, muitos singles-tracks, áreas de mata e rock gardens.

A competição reuniu os maiores nomes do Mountain Bike Cross-Country Olímpico do Brasil e, para vencer na Júnior, Giugiu encarou mais um dia de forte calor e muita velocidade. 

Durante a prova, a atleta apresentou um excelente rendimento e, mesmo tendo largado na Júnior, na última fila depois da elite e da Sub-23, a atleta da Sense Factory Racing imprimiu um ritmo implacável - no fim, ela passou todas as atletas da Sub-23 e, ao final de suas quatro voltas, já havia alcançado boa parte das atletas da elite. 

“Conquistei a vitória na Júnior com um desempenho bem consistente. Estou me sentindo cada vez melhor, e a última semana foi de bastante treino, então saio feliz com o resultado e com a evolução. A cada dia estou melhorando um pouquinho”, comentou a atleta.

No mês passado, Giugiu retornou de uma intensa temporada de competições na Europa, onde ela correu nada menos do que seis provas em sete semanas consecutivas, em condições climáticas que foram do calor super intenso, até temperaturas quase congelantes, sempre contra as melhores atletas do mundo. 

Depois deste um período bastante cansativo no velho continente, a atleta ainda voltou para o Brasil para participar na final da Copa Internacional de MTB, e também da Internacional Estrada Real Race TV, competição que aconteceu no último dia 13 de julho.

Agora, depois de passar duas semanas sem competir, Giugiu aproveita a vitória deste fim de semana para focar suas atenções na preparação para o restante da temporada, com diversas aparições confirmadas em provas de nível internacional, quase todas contando pontuação para o ranking da UCI, a entidade máxima do ciclismo no mundo. 

Próximas competições para Giugiu


No próximo dia 8 de agosto, Giugiu deve largar em mais uma etapa da Taça Brasil de MTB XCO, mas desta vez a prova acontecerá no Rio de Janeiro. Depois disso, a atleta corre outra etapa da Copa Internacional de MTB, largando nas competições de cross-country Olímpico e Cross-Country Short Track que serão realizadas em Petrópolis, nos dias 25 e 26 de Setembro. 



“Ainda me sinto um pouco cansada da viagem para a Europa, mas terei muitas provas daqui até o fim do ano e, com certeza, até o fim da temporada, vou trazer muitos resultados positivos como o de hoje”, finalizou Giugiu.  

Fotos: Felipe Almeida
Leia mais...

Jolanda Neff é ouro e Suíça garante pódio histórico no MTB feminino em Tóquio


A competição do mountain bike feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio aconteceu nesta terça-feira, 27 de julho, e teve um pódio histórico com as três integrantes da equipe suíça e Jolanda Neff conquistando a vitória e o ouro, Sina Frei com a prata e Linda Indergand com o bronze.

Ao completar a prova do MTB em Tóquio com 1:15:26, Jolanda Neff desbancou o favoritismo das francesas Pauline Ferrand-Prevot e Loana Lecomte. Prevot concluiu na 10ª posição e Lecomte em 6º.

Com temperatura de 28 graus alta umidade, a corrida começou com 38 ciclistas no pelotão no Izu Mountain Bike Park. O percurso havia recebido chuva no início do dia, trazendo novos desafios de tração, e um caráter diferente do MTB XCO masculino do dia anterior, vencido por Pidcock.

Jolanda Neff durante vitória em Tóquio - Foto: Swiss Olympic Team


No start loop, houve boas escapadas e Jolanda Neff conseguiu abrir grande vantagem para as adversárias logo no início da prova, fechando a primeira volta a quase 20 segundos das demais atletas. Neff manteve o ritmo impressionante aumentando a distância.

Pauline Ferrand-Prevot, uma das grandes favoritas, teve problemas em sua bicicleta no início da terceira volta e precisou parar para trocar uma roda. Com isso, perdeu tempo e abriu espaço para o domínio das suíças.

Já na passagem da quarta volta, Jolanda já tinha colocado mais de um minuto em cima da segunda colocada e continuou mantendo a pressão nos pedais.

Para as suíças, a última volta do MTB nas Olimpíadas de Tóquio foi apenas para cumprir o protocolo, pois a vantagem já era confortável para garantir os três primeiros lugares e assegurar as medalhas olímpicas.

Prova desafiadora para Jaqueline Mourão nos Jogos de Tóquio


A representante brasileira na prova de mountain bike nas Olimpíadas de Tóquio foi Jaqueline Mourão, fazendo história ao participar pela sétima vez de uma Olimpíada (a terceira de verão).

Jaqueline Mourão - Foto: COB


Mesmo sendo a atleta mais experiente na prova, Jaqueline não conseguiu um bom desempenho por conta de problemas relacionados à dores no ombro. Ela concluiu na 35º colocação, duas voltas atrás da líder.

"Foi a prova mais desafiadora da minha carreira, circuito num outro nível, muito técnico, exigência de atenção o tempo todo. Me preparei muito para essa prova. Estou com o ombro lesionado, então, foi um desafio grande antes da prova. Feliz na minha parte técnica. Senti a respiração, não consegui entrar no ritmo da prova", disse Jaqueline.

A brasileira ainda declarou que está "fechando um ciclo muito bonito de 30 anos no mountain bike", afirmou estar muito feliz por fazer isso nos Jogos Olímpicos e agradeceu ao público e torcedores. Em publicação nas redes sociais, Jaqueline Mourão também sinalizou o encerramento de sua carreira com o fim ao término dos jogos de Tóquio.

"Dei tudo que eu pude e queria agradecer a todos pela torcida, pelo carinho. Minha volta ao MTB foi muito importante para mim e muito feliz de poder representar meu país mais uma vez", concluiu.

Top 10 do MTB feminino de Tóquio 2020


1. Jolanda Neff (Suíça) 1:15:46
2. Sina Frei (Suíça) +1:11
3. Linda Indergand (Suíça) +1:19
4. Blanka Vas Kata (Hungria) +2:09
5. Anne Terpstra (Holanda) +2:35
6. Loana Lecomte (França) +2:57
7. Evie Richards (Inglaterra) +3:23
8. Yana Belomoina (Ucrânia) +3:54
9. Haley Batten (EUA) +4:27
10. Pauline Ferrand-Prevot (França) +4:32

Foto de destaque: Swiss Olympic Team
Leia mais...

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Ritmo forte prejudica performance de Avancini e brasileiro fica fora do top 10 em Tóquio

Henrique Avancini nas Olimpíadas de Tóquio - Foto: Jonne Roriz / COB


Mesmo com a boa largada na prova de mountain bike XCO nas Olimpíadas de Tóquio, Henrique Avancini não conseguiu performar como esperava e concluiu a corrida na 13ª colocação.

"Eu estava muito tranquilo em relação a como eu poderia performar. Não consegui tirar tudo que meu corpo tinha pra dar e isso é muito ruim", disse Avancini.

O ritmo do MTB masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi forte desde o início e Avancini chegou a liderar a primeira volta. Com a alternância nas primeiras colocações, Henrique acabou perdendo algumas posições importantes, mas se manteve sempre na perseguição e fechou sua participação na 13ª posição.

Ao fim da prova em Tóquio, Henrique Avancini entrou para a história ao estabelecer o melhor resultado do Brasil no MTB em olimpíadas. Contudo, o atleta se disse decepcionado por não ter conseguido entregar toda a performance.

"Falo com muita segurança que cheguei na minha melhor forma física e não consegui entregar isso. Meu último treino na pista foi extremamente bom, me senti muito rápido no circuito. Não sei se essa é minha última participação ou não, mas não vim para adquirir experiência, vim pra entregar performance. A satisfação é pelo que trabalhei para estar aqui, mas fico decepcionado porque busquei defender o país da forma mais honrosa possível. Agora é tentar tirar o melhor proveito disso", declarou Avancini.

Estreia de Luiz Henrique Cocuzzi em Jogos Olímpicos


Outro brasileiro na prova de MTB foi Luiz Henrique Cocuzzi, que teve sua estreia em olimpíadas nos Jogos de Tóquio e fechou sua participação na 27ª posição.

Luiz Henrique Cocuzzi nas Olimpíadas de Tóquio - Foto: Jonne Roriz / COB


"Eu levo muita coisa dos Jogos Olímpicos. Nessa prova você aprende no que tem que melhorar. O que eu aprendi com esses Jogos é que por mais que você treine, trabalhe, sempre temos algo a melhorar, um detalhe para acertar. Apesar de tudo, gostaria de agradecer o trabalho da comissão técnica e todos que ficaram torcendo no Brasil", comentou Cocuzzi.

A prova masculina do mountain bike XCO dos Jogos Olímpicos de Tóquio aconteceu nesta segunda-feira, 26. O britânico Tom Pidcock conquistou o ouro e se tornou o atleta mais jovem a vencer na modalidade.

Mathias Flueckiger ganhou a medalha de prata após cruzar a linha de chegada com 20 segundos atrás de Pidcock. O espanhol David Serrano Valero completou o pódio com a medalha de prata.

A prova feminina do MTB acontece nesta terça-feira, 27, às 3h. Jaqueline Mourão estará alinhada para representar o Brasil.


Fotos: Jonne Roriz / COB
Leia mais...

Pidcock é campeão olímpico de MTB nos jogos de Tóquio

Thomaz Pidcock se tornou o atleta mais jovem a vencer na modalidade em Olimpíadas. Henrique Avancini terminou em 13º.



A prova masculina do mountain bike XCO dos Jogos Olímpicos de Tóquio aconteceu nesta segunda-feira, 26, e o britânico Thomaz Pidcock fez uma prova impecável para conquistar o lugar mais alto do pódio e o ouro olímpico.

Além de conquistar a vitória, Pidcock, que tem 21 anos, também se tornou o atleta mais jovem a vencer na modalidade.

Mathias Flueckiger ganhou a medalha de prata após cruzar a linha de chegada com 20 segundos atrás de Pidcock. O espanhol David Serrano Valero completou o pódio com a medalha de prata.


Mathieu van der Poel, que era forte candidato a vencer a prova do MTB nas Olimpíadas de Tóquio, sofreu uma queda impressionante no Sakura Drop aos 10 minutos de prova. Após se recuperar do tombo, o neerlandês foi para a 35ª colocação e ainda seguiu por um tempo antes de abandonar.

Outro nome icônico que ficou fora do pódio foi com vencedor do MTB da Rio 2016, Nino Schurter. O suíço fechou na 4ª colocação.

Avancini e Cocuzzi no MTB de Tóquio


O ritmo da prova foi forte desde o início e o brasileiro Henrique Avancini chegou a assumir a liderança ainda na primeira volta, mas com a alternância nas primeiras colocações, acabou perdendo algumas posições importantes, mas se manteve sempre na perseguição e fechou sua participação na 13ª colocação, registrando o seu nome mais uma vez na história do ciclismo ao conquistar o melhor resultado olímpico do MTB brasileiro.

Luiz Cocuzzi, outro brasileiro na competição, e estreante em Jogos Olímpicos, largou motivado, mas acabou enfrentando trechos de congestionamento, o que comprometeu sua estratégia. Em Tóquio, ele finalizou na 27ª posição.

A prova feminina do MTB acontece nesta terça-feira, 27, às 3h. Jaqueline Mourão estará alinhada para representar o Brasil.

Top 10 do MTB masculino de Tóquio 2020


1. Thomas Pidcock (Inglaterra) 1:25:14
2. Mathias Flueckger (Suíça) +0:20
3. David Valero Serrano (Espanha) +0:34
4. Nino Schurter (Suíça) +0:42
5. Victor Koretzky (França) +0:46
6. Anton Cooper (Nova Zelândia) +0:46
7. Vlad Dascalu (Romênia) +0:49
8. Alan Hatherly (África do Sul) +1:19
9. Jordan Sarrou (França) +1:36
10. Milan Vader (Holanda) +2:07

Leia mais...

sábado, 24 de julho de 2021

Horários do MTB nas Olimpíadas de Tóquio



Para os apaixonados por mountain bike, separamos aqui no Foto e Bike as dias e horários do cross country nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

As provas do MTB nos jogos de Tóquio vão ter três brasileiros: Henrique Avancini, Luiz Cocuzzi e Jaqueline Mourão.

Datas e horários do MTB em Tóquio


Prova masculina: 26/07, segunda-feira: 3h
Prova feminina: 27/07, terça-feira: 3h

As informações já estão no horário de Brasília.

Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Leia mais...

sexta-feira, 23 de julho de 2021

GTSM1 lança nova bicicleta full suspension com melhor custo benefício da categoria

Com o melhor custo/benefício da categoria, a GTSM1 Rav3 Blue/Orange Edition é uma bicicleta de alta performance desenvolvida em parceria com Márcio Ravelli


GTSM1 lança a RAV3 - Foto: Divulgação / GTSM1


A GTSM1 anunciou esta semana a inclusão de um novo modelo de bicicleta full suspension à linha de bicicletas desenvolvidas pelo em parceria com o multicampeão de MTB, Márcio Ravelli.

O novo modelo divulgado pela GTSM1 é a RAV3 Blue/Orange Edition, que possui quadro GTS de Carbono Super light modular Toray T700 com suspensão Mastershock MT-30 Air Tapered Boost e grupo Shimano Deore M6100 1x12.

Segundo Ravelli, o modelo é ideal para amadores que buscam alta performance. "Este é um dos modelos mais básicos da linha PRÓ, ideal para quem está evoluindo no cross country ou outras modalidades. É um modelo de transição para atletas amadores que estão começando a competir em alta performance", explica o campeão.

Pesando cerca de 12,5 Kg, a bicicleta GSTM1 RAV3 conta com suspensão Mastershock MT-30, o grande diferencial desta edição limitada, pois permite que atletas intermediários usufruam de um componente profissional. O sistema de 12 velocidades Shimano Deore garante muito versatilidade para o uso misto em diferentes modalidades do mountain bike.

Detalhes da bicicleta GTSM1 RAV3 - Foto: Divulgação / GTSM1


"Os componentes da GTSM1 RAV3 Blue/Orange Edition são resistentes e eficientes. Conseguimos desenvolver uma bicicleta que irá ajudar muitos ciclistas que vivem esta transição para o profissional pois possui o melhor custo/benefício do mercado", conclui Ravelli.

Preço e disponibilidade da GTSM1 RAV3


A nova GTSM1 RAV3 Blue/Orange Edition pode ser adquirida nas revendas da marca em todo o país e também no site da própria marca.

A RAV3 está disponível nos tamanhos 16", 18" e 20" pelo valor de R$ 19.999,00.
Leia mais...

quarta-feira, 14 de julho de 2021

Pista que sediou final da CIMTB 2020 em Carandaí (MG) abrirá para treinos mensalmente

Trecho da pista da Fazenda Sossego, em Carandaí (MG) - Foto: Fotop / CIMTB


Após intenso pedido dos atletas, a pista da Fazenda Sossego, em Carandaí (MG), que sediou o Campeonato Mineiro de 2020 e a final da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike 2020, abrirá um final de semana por mês para treinos.  O primeiro final de semana será nos dias 31 de julho e 1 de agosto, sábado e domingo respectivamente.

“Depois do Campeonato Mineiro, em novembro do ano passado, muita gente nos pediu para andar na pista. Mas, na época, sentimos que ainda não estávamos preparados para dar total segurança, conforto e qualidade para os atletas que viessem na fazenda. Agora, depois da final da CIMTB Michelin, os pedidos aumentaram e, então, decidimos organizar as agendas para abrir a pista todo mês”, explica Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.

A diária custará R$ 50,00 por ciclista, que terão toda a estrutura necessária para passar o dia, incluindo socorrista, sinalização e marcação de segurança na pista. Além disso, a fazenda oferecerá vestiários com duchas, banheiros limpos e bebedouros. Os atletas também poderão contar com uma lanchonete com lanches rápidos para manter a energia.

“O principal é que as trilhas estejam impecáveis. Vamos dar toda a manutenção para deixar nas mesmas condições que elas estavam nas competições”, garante Rogério. O atleta que se interessar pode ficar atento às redes sociais da CIMTB Michelin para mais informações sobre as datas de abertura. A Fazenda Sossego fica localizada no distrito de Pedra do Sino, em Carandaí, a cerca de 120 quilômetros de Belo Horizonte e 300 km do Rio de Janeiro. O acesso ao local é feito pela BR 040, no km 657 da rodovia.

Para reservar sua vaga é só enviar um e-mail para info@cimtb.com.br com os nomes das pessoas com o comprovante de pagamento feito pelo pix 11.868.215/0001-45 em nome da Fazenda Sossego.

Foto: Fotop / CIMTB
Leia mais...

quinta-feira, 24 de junho de 2021

Giugiu Morgen volta ao Brasil após temporada europeia bem sucedida

Com prova na Suíça, Petropolitana encara dia de forte calor para finalizar sua primeira temporada europeia do ano com ótimos desempenhos e muito aprendizado




No último domingo, dia 20 de junho, a petropolitana Giuliana Morgen concluiu sua última prova em sua primeira temporada na Europa em 2021. A competição aconteceu em Gränichen, na Suíça, contando como terceira etapa da Proffix Swiss Bike Cup. Giugiu encerrou sua participação com a vigésima terceira colocação, e a vencedora do dia foi a francesa Tatiana Tournut.

A prova foi realizada sob um forte calor, o que mais uma vez testou os limites de Giugiu: nas últimas semanas, a atleta da Sense Factory Racing encarou as mais variadas condições climáticas, indo de dias muito frios, com chuva e temperaturas quase congelantes, passando por dias mais amenos até chegar no fortíssimo calor na competição suíça deste final de semana.

“Não me senti muito bem hoje (domingo), mas acho que faz parte. Não larguei bem e o corpo não respondia. Não consegui fazer força nos pedais. Hoje não obtive o resultado esperado, mas saio satisfeita com essa temporada na Europa. Estou aprendendo como meu corpo funciona com tanta exigência”, afirmou Giugiu, que completou 18 anos na última semana.

Seis provas em sete semanas


A primeira temporada europeia de Giugiu em 2021 começou há cerca de sete semanas e, de lá pra cá, ela ficou sem competir apenas na semana passada. Neste meio tempo, Giugiu passou pela Alemanha, República Tcheca, França e Suíça - tudo isso depois de um período de 15 dias de quarentena em Portugal. 

Na Alemanha, a petropolitana participou da etapa de Albstadt da Copa do Mundo de MTB, tendo fechado a prova na vigésima primeira colocação. Depois disso, já na República Tcheca, a atleta superou muito frio e chuva para chegar em décimo nono na etapa de Nové Město da Copa do Mundo de Mountain Bike.

Nas semanas seguintes, ainda na República Tcheca, Giugiu andou muito bem, fechando em quinto lugar na Izomat MTB Cup e em quarto lugar, apenas sete dias depois, na Strabag MTB Cup XCO. Uma semana depois, a petropolitana participou de uma das etapas da Copa França de MTB, finalizando em sexto lugar. 

Todas as provas aconteceram em circuitos de elevada exigência técnica, com a presença de atletas de altíssima performance. No Campeonato Mundial de Mountain Bike Cross-Country Olímpico, principal objetivo de Giugiu nesta temporada, boa parte delas estará presente - o Mundial de MTB 2021 acontece no dia 25 de agosto em Val di Solle, Itália. 

“Essa temporada aqui na Europa serviu para minha evolução física e também pessoal, já que tive que resolver muitas coisas em relação à viagem, aos treinos e competições. Estarei presente nas próximas provas e agradeço a todos que torceram por mim, e também a todos os meus patrocinadores. Agora, é hora de voltar ao Brasil e treinar mais”, finalizou Giugiu. 

De volta ao Brasil, Giugiu está com presença confirmada na final da Copa Internacional de Mountain Bike, competição que acontece nos dias 2 e 3 de julho em Carandaí, Minas Gerais. Depois disso, a atleta larga na Internacional Estrada Real, competição que será realizada na cidade mineira de Santana dos Montes, no dia 13 do mesmo mês.

Foto: Divulgação / Sense Factory Racing
Leia mais...

sexta-feira, 18 de junho de 2021

Pista da final da CIMTB 2020 estará aberta para treinos no fim de junho



Conforme a anunciado pela organização da Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB), a final da temporada 2020 foi transferida de Congonhas para Carandaí e os atletas que quiserem treinar na pista poderão aproveitar o sábado e o domingo, 26 e 27 de junho, para reconhecer o traçado, das 8h00 às 17h00. 

A organização da copa montará uma estrutura com estacionamento, banheiros, duchas e água potável ao lado da pista. Quem quiser almoçar, existem várias opções na cidade de Carandaí e próximo da fazenda no distrito de Pedra do Sino.

Esta será a única janela de oportunidade para o reconhecimento antes da véspera da competição, sexta-feira, 2 de julho, quando o complexo já estará fechado ao público e apenas atletas inscritos com seus acompanhantes poderão ter acesso. Todos deverão cumprir os protocolos de segurança básicos enquanto não estiverem treinando, com o uso de máscara, distanciamento social e a aplicação de álcool em gel com frequência.

A pista está passando pelos ajustes finais, com o apoio da Prefeitura Municipal de Carandaí, antes de ser liberada para os treinos. O local foi utilizado para as corridas do Campeonato Mineiro 2020, em novembro e dezembro do ano passado. O traçado considerado “raíz” pelos competidores favorece uma disputa franca e muita diversão pelas estradas da fazenda e nos diversos single tracks pela área de reflorestamento e reserva natural.

“Estamos trabalhando com a prefeitura de Carandaí para deixar a pista perfeita para os treinos e para o dia das provas. Sobre o traçado, eu destaco as dezenas de trilhas, estradas pela fazenda e o pump track em descida logo antes da chegada, que promete trazer muitas emoções, ainda mais porque será um alternativo com outra opção ao lado”, comenta Rogério Bernardes, organizador do evento.

O pagamento será somente pelo PIX da Fazenda Sossego (11.868.215/0001-45) e pode ser feito antecipadamente. O comprovante deve ser enviado para a Carla no Whatsapp (31) 98835-8311 indicando os nomes e o dia que estarão treinando.

Foto: Adelson Duarte / CIMTB
Leia mais...

terça-feira, 15 de junho de 2021

Loana Lecomte e Mathias Flueckiger dominam Copa do Mundo MTB XCO em Leogang

Bikers durante prova de XCO em Leogang - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool


Loana Lecomte e Mathias Flueckiger dominaram a etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike da UCI em Leogang, na Áustria, ao triunfar nas corridas XCC e XCO nos dias 11 e 13 de junho.

Embora o tempo tenha melhorado muito em relação ao Campeonato Mundial de 2020, as descidas íngremes e técnicas e as subidas muito duras permaneceram um verdadeiro teste e produziram algumas corridas brilhantes.

O brasileiro Henrique Avancini não esteve em Leogang para disputar o XCC e XCO neste ano. Em suas redes sociais o atleta relatou dificuldades logísticas relacionadas à quarentena imposta pela pandemia e que está focado nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Loana Lecomte venceu com folga na Elite Feminina


A francesa Lecomte já era a mulher a ser batida na terceira etapa da Copa do Mundo de MTB. Após atuações dominantes nas duas primeiras, e uma vitória no Short Track de sexta-feira só aumentou o hype.

Loana Lecomte no XCO da Copa do Mundo UCI, em Leogang - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Loana Lecomte no XCO da Copa do Mundo UCI, em Leogang - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool


Loana Lecomte seguiu de perto a largada rápida da campeã mundial Pauline Ferrand Prevot antes de abrir uma vantagem na primeira volta e seguir na ponta até vencer, com confortáveis ​​1m48s de folga, e somar três vitórias nas três primeiras corridas, a primeira mulher em 15 anos para alcançar a façanha.

A última volta foi cheia de ação na batalha pelos outros lugares do pódio, com a austríaca Laura Stigger no ataque e derrubando Ferrand Prevot, mas sendo ultrapassada pela campeã olímpica Jenny Rissveds.

"Tenho lutado um pouco com a minha autoconfiança nas últimas semanas, então esta foi uma corrida muito boa. Tenho treinado muito para me comprometer totalmente", disse a sueca Rissveds, de 27 anos.

No masculino, Flueckiger e Ondrej Cink foram protagonistas


A corrida masculina ocorreu de forma semelhante ao XCO de sexta-feira, com Flueckiger e o rival checo Ondrej Cink a repetir o primeiro e o segundo lugares.

Mathias Flueckiger no XCO da Copa do Mundo UCI, em Leogang - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Mathias Flueckiger no XCO da Copa do Mundo UCI, em Leogang - Foto: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool


Atrás deles, a luta pelas demais posições do pódio foi divertida com Anton Cooper facilmente à frente do francês Thomas Griot, que segurou o romeno Vlad Dascalu em uma finalização fotográfica pelo quarto lugar.

Flueckiger, 32, disse: "Hoje foi muito trabalho mental para mim. Cada vez mais na corrida encontrei o meu ritmo e consegui encontrar uma lacuna para Ondrej. Eu sabia que tinha que atacar porque, quando havia subidas constantes, ele era um pouco mais forte", declarou Flueckiger.

Cink acrescentou que Flueckiger "foi muito rápido nas descidas em comparação a mim, então abriu um pequeno espaço e, depois disso, tentou forçar e não consegui segurá-lo. Ele estava melhor hoje e parabéns a ele".

Os bikers voltam à ação pela Copa do Mundo de MTB no XCC e XCO em Les Gets, na França, de 3 a 4 de julho.

Top 5 no XCO em Leogang


Elite Feminina


1. Loana Lecomte - 1:17.03
2. Jenny Rissveds - +1.48
3. Laura Stigger - +1.50
4. Jolanda Neff - +2.02
5. Pauline Ferrand Prevot - +2.30

Elite Masculina


1. Mathias Flueckiger - 1:15.50
2. Ondrej Cink - +0.14
3. Anton Cooper - +0.45
4. Thomas Griot - +1.26
5. Vlad Dascalu - +1.27

Top 5 da classificação da Copa do Mundo MTB XCO 2021


Elite Feminina


1. Loana Lecomte - 1045 pontos
2. Pauline Ferrand Prevot - 680 pontos
3. Haley Batten - 669 pontos
4. Rebecca McConnell - 544 pontos
5. Linda Indergand - 533 pontos

Elite Masculina


1. Mathias Flueckiger - 794 pontos
2. Ondrej Cink - 654 pontos
3. Victor Koretzky - 623 pontos
4. Mathieu van der Poel - 570 pontos
5. Anton Cooper - 570 pontos

Fotos: Bartek Wolinski / Red Bull Content Pool
Conteúdo: Traduzido e adaptado de Red Bull Content Pool
Leia mais...

Sense Factory Racing tem fim de semana com vitória e ótimos desempenhos no Circuito Olímpico de Deodoro

Equipe da Sense Bike sai da reestreia da pista olímpica do Rio de Janeiro com vitória de Albert Morgen nas elétricas, Rubinho Valeriano em segundo e Mário Couto em quarto na Elite


Rubinho Valeriano fecha em segundo lugar - Foto: Felipe Almeida


Em um fim de semana para lá de especial, os atletas da Sense Factory Racing saem da reestreia da pista olímpica do Parque Radical de Deodoro, Rio de Janeiro, com muitos motivos para comemorar. Isso porque, no circuito que recebeu os maiores atletas do mundo no cross-country olímpico de 2016, o time oficial da Sense Bike conquistou a vitória nas e-bikes com Albert Morgen, além do segundo e do quarto lugar na elite masculina, com Rubinho Valeriano e Mário Couto. 

As competições aconteceram no último domingo, dia 13 de junho, e foram válidas pelo Campeonato Estadual de MTB XCO do Rio de Janeiro.  

Rubinho Valeriano em segundo, dando a volta por cima


Depois de um período longe das competições, o três vezes olímpico Rubinho Valeriano provavelmente sentiu-se em casa no circuito do Parque Radical de Deodoro. Afinal, nos jogos de 2016, o "R1" estava lá, batendo guidão contra as maiores estrelas do planeta no cross-country olímpico. Por isso, o palco de sua reestreia em competições de XCO alto rendimento não poderia ter sido melhor - o vencedor na elite foi Ulan Bastos, com Gustavo Xavier sendo o mais rápido da prova, porém correndo pela Sub-23. 

Rubinho Valeriano de volta em grande estilo - Foto: Felipe Almeida
Rubinho Valeriano de volta em grande estilo - Foto: Felipe Almeida


“A prova hoje foi muito disputada. Não larguei bem porque a largada foi por ordem de chegada, e por isso tive que fazer um trabalho de recuperação na primeira das seis voltas”, comentou o experiente atleta. 
 
“Isso foi legal porque deu para sentir bem minha pilotagem no meio do pelotão. Na prova, fui ganhando cada vez mais terreno e, na terceira volta, já livre dos outros atletas, botei um ritmo constante para ir até o final. Consegui andar bem por um bom tempo no grupo dos líderes, mas aí com os retardatários, acabei não conseguindo chegar no primeiro”, complementou Rubinho. 

“Fico muito feliz com o resultado, já que gosto muito de correr nessa pista. Ela é muito técnica e tem muitas frenagens e acelerações, do jeito que eu gosto de correr. Fico muito satisfeito de chegar em segundo lugar na categoria elite, e isso foi muito bom para mim. Fico muito feliz em representar minha equipe, meus parceiros e patrocinadores”, finalizou Rubinho.

Mário Couto com ótimo resultado na elite


Em seu primeiro ano, subindo da Sub-23 para a elite, Mário Couto segue forte em seu processo de evolução constante. Hoje, acelerando contra boa parte dos maiores nomes do XCO do Brasil, o jovem de Divinópolis, Minas Gerais, fechou sua participação com um excelente quarto lugar na elite.

Mario Couto na pista olímpica - Foto: Felipe Almeida
Mario Couto na pista olímpica - Foto: Felipe Almeida


“Estou muito feliz em voltar a competir em alto nível, principalmente nesta pista especial. Estou bastante satisfeito com meu desempenho nessa volta às competições de alto nível. O pelotão da Elite estava praticamente inteiro aqui, e esse é meu primeiro ano na categoria”, comentou Mario. 

“Saio muito feliz com o desempenho que consegui entregar, e ainda mais com o meu quarto lugar na elite. A prova foi disputada desde o início. Antes da largada caiu uma chuva que deixou a adrenalina ainda mais alta, e o circuito ainda mais técnico, o que trouxe uma dificuldade a mais, principalmente nos vários trechos de Rock Garden e single-track na mata”, explicou Mário. 

“Larguei muito bem e me encaixei em um grupo com os ponteiros. Na terceira volta o Rubinho conectou neste grupo. Depois, ficamos eu o ele fazendo um trabalho de equipe na quarta e na quinta colocação, mas no meio da quarta volta senti o ritmo, e comecei sentir algumas cãibras. Lutei contra elas até a sexta volta, mas mesmo assim mantive o ritmo forte, para fechar em quarto na elite e em quinto na geral”, finalizou Mário.

Albert Morgen com vitória nas elétricas


Correndo mais uma vez nas elétricas, modalidade que tornou-se especialidade desta verdadeira lenda do MTB nacional, Albert Morgen mais uma vez mostrou que barril de gasolina nunca perde o cheiro. Com mais um excelente desempenho, o Petropolitano foi o mais rápido do dia nas e-bikes, adicionando mais uma vitória para seu extenso currículo. 

Albert vence nas e-bikes - Foto: Felipe Almeida
Albert vence nas e-bikes - Foto: Felipe Almeida


“O circuito estava muito duro e técnico, já que a pista estava molhada de manhã. Foram cinco voltas com a bike escorregando bastante. Mas, como já estava afinado no percurso, consegui andar bem o tempo inteiro para fechar em primeiro”, comentou o experiente atleta. 

Na próxima semana, a Sense Factory Racing volta para as pistas, mas desta vez do outro lado do Atlântico. No dia 19 de junho, Giugiu Morgen, filha de Albert, largará na Proffix Swiss Bike Cup, competição que acontece na Suíça e encerra a temporada da atleta na Europa. 

Depois, a equipe ruma para Carandaí, em Minas Gerais, para disputar a final da Copa Internacional de Mountain Bike, no dia 2 de junho. No dia 13, o time da Sense Factory Racing está com a presença confirmada na Internacional Estrada Real, competição que acontece na cidade mineira de Santana dos Montes.

Fotos: Felipe Almeida
Leia mais...

terça-feira, 1 de junho de 2021

Henrique Avancini, Jaqueline Mourão e Luiz Cocuzzi são os nomes do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Henrique Avancini, Jaqueline Mourão e Luiz Cocuzzi


A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) divulgou a convocação dos atletas do mountain bike para as Olimpíadas de Tóquio na tarde desta segunda-feira, 31 de maio. O ranking de classificação olímpica foi finalizado após a etapa da Copa do Mundo de MTB em Nové Mesto, República Tcheca. 

O Brasil conquistou três vagas para o mountain bike cross-country para os jogos olímpicos de Tóquio: duas no masculino e uma no feminino. Os atletas confirmados após a convocação da CBC foram Henrique Avancini, Luiz Henrique Cocuzzi e Jaqueline Mourão, conforme presumido pelo blog Foto e Bike.

Os escolhidos no MTB para as Olimpíadas de Tóquio


Principal atleta de mountain bike no Brasil, Henrique Avancini disputará os jogos olímpicos pela segunda vez em sua carreira. Na primeira ocasião, concluiu na 23º na Rio2016 e, desde então, seus resultados foram históricos para o país na modalidade. Ele chega a Tóquio com chances de vitória.

Jaqueline Mourão, de 45 anos, vai participar pela sétima vez de uma edição de jogos olímpicos. Hoje competindo no mountain bike, a atleta já disputou no esqui cross-country em Olimpíadas anteriores.

No MTB, o melhor resultado de Jaqueline Mourão foi nos jogos olímpicos de Atenas, em 2004, quando terminou em 18º. Os jogos de Tóquio devem marcar o fim das participações da atleta em Olimpíadas.

Com 27, Luiz Henrique Cocuzzi vai representar o Brasil em Olimpíadas pela primeira vez. "Depois de muita superação, suor e muito trabalho ao longo dos últimos anos, chego aonde eu sempre sonhei estar", comentou o atleta em suas redes sociais.

As provas de Mountain Bike nas Olimpíadas de Tóquio serão disputadas entre os dias 26 e 27 de julho.
Leia mais...

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Thiago Velardi "Feio" abre escola de bike em Jundiaí (SP)

Thiago Feio


Lenda nacional das modalidades de gravidade, um dos maiores construtores de trilhas do país e incentivador do esporte, Thiago "Feio" Velardi pretende passar seu conhecimento para novas gerações do MTB.

Conhecido por sua longa carreira com a bike, Thiago Velardi já fez um pouco de tudo sobre duas rodas. Praticando mountain bike desde 1994, ele é um dos maiores incentivadores do esporte no Brasil, sempre organizando provas, andando de bike com sua família e amigos,  participando de eventos e construindo trilhas nos quatro cantos do país, principalmente na cidade de Jundiaí, em São Paulo.

Recentemente, o atleta foi vice-campeão brasileiro de E-XCO. Além disso, ele representou o Brasil no primeiro campeonato mundial de E-MTB da história.

Responsável por boa parte dos cuidados com as trilhas da Serra do Japi, o atleta que ficou conhecido como Feio acaba de apresentar um novo projeto para a região: a Escola de Bike do Feio, um trabalho que promete passar um pouco de seu conhecimento para ciclistas de todas as idades e modalidades, com uma atenção especial para o aspecto social que a bike pode ter na vida dos mais jovens. 

"O objetivo é passar um pouco do conhecimento que adquiri ao longo de mais de 20 anos praticando MTB, e 15 competindo profissionalmente", comentou Thiago.

Escola do Feio - Foto: Fala Biker


"Não quero ensinar apenas a técnica, também assuntos relacionados com a prática do esporte como: noção do equipamento, meio ambiente, boas condutas, manutenção de trilha, leis de trânsito que influenciam a bike, história da bicicleta e do MTB, entre outros assuntos", complementou. 

"Com as aulas, podemos melhorar a cultura dos praticantes para sermos melhores vistos nos ambientes que frequentamos, principalmente pelas comunidades locais. Além disso, iremos realizar projetos sociais com jovens carentes de Jundiaí. Ensinar a andar de bike e ter respeito pela trilha, pela sociedade e pela natureza. Acredito que o esporte é uma ótima maneira de formar cidadãos conscientes", explicou Feio.

Escola de Bike do Feio em fase inicial de implementação


Especialista em criar percursos fluidos das diversas modalidades do MTB, Thiago Feio já deu início aos trabalhos de construção em sua Escola. A ideia é criar um pacote variado de opções, com obstáculos para ensinar ciclistas com diferentes níveis de pedal.

Cultura do Trail Building - Foto: Fala Biker


"Por enquanto, estamos construindo as trilhas, mas já temos bastante variedade de níveis e modalidades do MTB. Já fizemos um circuito para bikes sem pedal, para crianças, área de habilidade, trilhas de descidas e um circuito XCO de alto nível. A próxima fase será a infraestrutura com banheiros, área de alimentação, outras comodidades para os alunos, Pump Track, Dirt Jump e mais trilhas", explicou Feio. 

Devido ao atual momento da pandemia de Covid-19, o início das atividades vai acontecer sem grupos, e a matrícula poderá ser feita de forma mensal, bimestral, trimestral e semestral.

As aulas serão ministradas em até 4 dias da semana, com quatro horários por dia. Provando que a bike é para todos, a idade mínima para se matricular na Escola de Bike do Feio é de apenas 1 ano. Os valores serão divulgados em breve.

"Acreditamos no processo de aprendizado a longo prazo, tanto do lado de quem quer aprender, como do nosso de ensinar. E como nossa metodologia de ensino irá abranger outras disciplinas, é necessário mais tempo para ser produtivo e alcançar melhores resultados", explicou.

Experiência nas trilhas


Tendo estudado Educação Física, Thiago Feio  trabalha ensinando esporte de aventura desde 1999. As aulas de bike começaram no início dos anos 2000, com foco em turistas, treinamentos empresariais, recreação, condomínios e, recentemente, para diversos atletas de Cross-Country Olímpico, modalidade que cada vez mais exige habilidade e técnica dos pilotos.

Aulas para todos os sexos e idades - Foto: Fala Biker


"Minha aluna Fabiana Brandão foi Campeã Brasileira Master de XCO ano passado, depois de 2 meses de aulas específicas, já que ela vem do Cross-Country Maratona, que é menos técnico", explicou Feio, exemplificando um dos frutos de seu trabalho. 

"Faz mais de 10 anos que penso em dar aulas de bike, mas sempre acabei focando em competir, organizar eventos e construir trilhas. Aí, fui adiando este projeto. Agora, com o aumento dos praticantes e muita procura por aulas, decidi criar a Escola de Bike do Feio, em um local projetado especificamente para isso, já que muitos estão dando aulas em trilhas compartilhadas", complementou.

"Em um local exclusivo, a aula torna-se mais eficiente e segura, pois não tem interferência de outros praticantes", finalizou Feio. 

Para saber mais informações, acompanhe a Escola de Bike do Feio no Instagram.

Fotos: Fala Biker
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top