Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta davi corrêa. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta davi corrêa. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 6 de abril de 2022

Polêmica: UCI faz mudanças de última hora na pista da Copa do Mundo de MTB em Petrópolis

Martin Vidaurre na CIMTB em Petrópolis - Davi Corrêa


Às vésperas do início da Copa do Mundo de Mountain Bike, em Petrópolis (RJ), a União Ciclística Internacional (UCI) fez algumas mudanças no desenho da pista instalada no São José Bike Club e causou polêmica.

Pelas imagens divulgadas no Instagram do São José Bike Club, algumas das alterações feitas pela UCI aconteceram na Trilha da Bananeira, um dos trechos que exige bastante técnica dos bikers. Houve inclusive modificação em alguns saltos que agora têm rampas incluídas.


As mudanças na pista vão contra o que disse Simon Burney, responsável pela organização das etapas da Copa do Mundo. Em matéria publicada pelo site Bike Magazine, o britânico declarou que "os competidores nos pediram para não mudarmos nada, porque estava tudo muito legal. Para nós, esse é um ótimo cenário".

De acordo com fontes, a decisão de fazer as mudanças partiu da UCI e também das equipes inscritas para participar da Copa do Mundo em Petrópolis.

Outro ponto que está sendo modificado no XCO Henrique Avancini é a Janela do Céu. Segundo informações do São José Bike Club, eles estão "colocando terra hoje (6) naquele gap". Esse é o terceiro e último trecho de maior exigência técnica da pista da Copa do Mundo e ao que parece não terá mais o salvo, diferente do que aconteceu na CIMTB.

Competidor faz salto na pista da Copa do Mundo em Petrópolis
Competidor faz o salto na Janela do Céu durante CIMTB - Foto: Davi Corrêa

Henrique Avancini é contrário às mudanças na pista


Nas redes sociais, Henrique Avancini afirmou que não é favorável às mudanças feitas pela UCI no percurso preparado para a Copa do Mundo de MTB. De acordo com o ciclista brasileiro que foi um dos responsáveis pelo designer da pista em Petrópolis, "as mudanças adicionam muitos riscos para situações de corrida".

"Conheço o percurso que construí e, apesar de ser muito desafiador, o nível de segurança é maior do que de grande parte das pistas que corremos", declarou Avancini.

Avancini destacou que "o percurso permanece o mesmo, mas agora é possível fazer alguns saltos pedalando". 

"Apenas compartilhando informações e reforçando que não concordo com as mudanças feitas. Mais que isso, acho que agora algumas partes vão ficar mais perigosas", concluiu.

Fotos: Davi Corrêa / Foto e Bike
Leia mais...

terça-feira, 17 de maio de 2022

Caminho do Imperador está proibido para ciclismo por ser área de preservação



No dia 1º de maio, ciclistas de Petrópolis (RJ) se surpreenderam com a notícia de que o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) estava fazendo uma ação no Caminho do Imperador e aplicando multa com a justificativa de aquela é uma unidade de conservação ambiental e que o acesso é proibido. O blog Foto e Bike foi atrás de informações e preparou esse conteúdo com informações importantes sobre o que aconteceu ali e o que os apaixonados por ciclismo podem fazer.

Por que o ICMBio proibiu ciclismo e outros esportes no Caminho do Imperador?


A ação do ICMBio foi na área da Reserva Biológica do Tinguá (Rebio do Tinguá) e ocorreu integralmente no município de Petrópolis. O fato pegou muitos ciclistas de surpresa, pois o Caminho do Imperador é muito utilizado para treinos, passeios e cicloturismo, além de fazer parte da Caminhos de Nossa Senhora - rota cicloturística que sai do Rio de Janeiro e vai até o Santuário Nacional de Aparecida.

Segundo informações publicadas pela Rebio em suas redes sociais, o objetivo "era coibir a prática ilícita de MotoCross no interior da Reserva Biológica do Tinguá na localidade conhecida como trilha do facãozinho", cuja área está inteira dentro da zona de proteção. Na ocasião, eles recolheram algumas motos e aplicaram multas que chegaram aos 10 mil reais, como mostra um vídeo publicado pelo De Bike na Montanha.

Para entender melhor o que foi essa ação e os motivos que levaram o ICMBio a proibir a prática do ciclismo, cicloturismo e outras atividades esportivas no Caminho do Imperador, o blog Foto e Bike conversou com o educador ambiental e historiador, Anderson Maverick, que há 25 anos atua na defesa do meio ambiente, sobretudo nas áreas de conservação.

Tipos de unidades de conservação próximas do ciclista


O ciclista praticante de mountain bike e cicloturismo sempre está em contato próximo com a natureza e esse ambiente, por vezes, está incluído em normas de proteção. As unidades de conservação ambientais são dividias em dois tipos: proteção integral ou uso sustentável. De acordo com Anderson Maverick, o ponto comum é que em ambos "o homem tem de cuidar para preservar aquilo que existe do bioma", no caso específico do Caminho do Imperador, a mata atlântica.

"Essas unidades de conservação são uma estratégia da sociedade civil e também do governo para a manutenção dos ecossistemas ligados à biodiversidade da mata atlântica e outros biomas que existem no Brasil, como caatinga e floresta amazônica, por exemplo", explicou.

Ciclista durante Brasil Enduro Series em Petrópolis
Próxima da natureza, ciclista participa do BES 2017 no Caxambu, Petrópolis - Foto: Davi Corrêa
Dentre os dois tipos de unidade de conservação ambiental, as de proteção integral possuem um regramento mais rígido. Nessas áreas as práticas de atividades físicas e esportivas, como é o caso do ciclismo mountain bike e ciclotursmo, não são permitidas. Quem desrespeita a norma está sujeito a multas, conforme previsto em lei, e ainda pode responder por crime contra o meio ambiente. 

No caso dos ciclistas, o valor da multa por desrespeitar a proibição de acesso ao Caminho do Imperador pode variar de R$ 1.010,00 até R$ 1.500,00, de acordo com informações obtidas pelo blog Foto e Bike junto à APA Petrópolis.

Caminho do Imperador está em unidade de conservação


Uma breve história do Caminho do Imperador pode ser vista no site da prefeitura de Paty do Alferes, mas, em resumo, o trecho levou anos para ser concluído e foi finalizado pelo engenheiro Otto Reimarus, em 1838. Anverson Maverick conta que "esse caminho era uma antiga ligação que ficava entre a região serrana do estado do Rio de Janeiro, onde a cidade polo era Petrópolis, e o interior do estado pelo vale do rio Paraíba do Sul. Na década de 1970, começou a se ter uma ideia de proteger esse vasto território onde a mata atlântica ainda é muito bem preservada".

Mata atlântica no Caminho do Imperador - Foto: Davi Corrêa
Mata atlântica no Caminho do Imperador - Foto: Davi Corrêa
Ao blog, Maverick ressaltou que é bom praticar MTB ou ciclcoturismo em um local antigo e dentro de uma floresta, mas lembrou que "todo o Caminho do Imperador está inserido em um pedaço de terra protegido que chamamos de unidade de conservação". 

"Essa unidade de conservação é integral, então ela possui regramentos mais rígidos para acesso. Por regra, através do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), as unidades de proteção integral precisam de uma autorização do gestor, que nesse caso específico, é o ICMBio", contou.

Questionada sobre a possibilidade de entrada no Caminho do Imperador mediante autorização para cicloturismo ou outra prática ciclística, a APA Petrópolis informou que as chances são remotas. A resposta vai de encontro à explicação de Maverick ao relatar que as unidades de conservação integral são bastante restritivas e "têm o regramento que chamamos de plano de manejo, onde o acesso é completamente proibido". A exceção à regra se dá por meio de uma Ação Civil Pública do Ministério Público Federal de Petrópolis que libera o acesso apenas aos moradores do Vale das Princesas.

Ação do ICMBio não é punição aos ciclistas


Anderson Maverick fez questão de reforçar que as ações do ICMBio não são uma punição aos ciclistas que frequentam o Caminho do Imperador e nem às pessoas que praticam esportes que não agridem o local, pois todos têm noção dos benefícios que essas práticas para a saúde e para o meio ambiente em geral. A questão fica grave quando o cenário muda e começa a haver perturbações.

"Todas as atividades que não agridem o meio ambiente seriam realmente benéficas até para a questão de educação ambiental e ampliação dos agentes de proteção por todo o território. No entanto, o que tem acontecido é que nem todas as pessoas pensam dessa forma. Tem gente que vai para lá para jogar carro, fazer retirada e movimentação de terra para fazer construções, retirar árvores, caçar animais", disse Maverick.

No ano de 2021, a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) publicaram o Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica (período 2019-2020) onde identificaram que restavam apenas 12,4% de vegetação nativa acima de três hectares desse bioma no país. O mapeamento do relatório técnico abrangeu o território dos 17 estados definidos no Mapa da Área de Aplicação da Lei da Mata Atlântica.

"Tento sensibilizar as pessoas para que não cometam irregularidades dentro de suas áreas de proteção ambiental. O ciclista é sempre bem-vindo em tudo, até no turismo", diz Anderson Maverick. O historiador e educador ambiental com frequência utiliza suas redes sociais para conscientizar sobre a importância da preservação. 

"Ali é um lugar excelente para a gente fazer atividade física, mas, pela regra, não pode porque é uma unidade de conservação integral", pontuou.

Como o ciclista pode fazer sem o Caminho do Imperador?


Durante a conversa com o blog Foto e Bike, o educador ambiental, Anderson Maverick, deu três alternativas para quem quiser ir de Petrópolis até o Vale das Princesas por um caminho semelhante.

"A sugestão é fazer um caminho que não pegue esse acesso por dentro da floresta. Existe um percurso que sai do ponto final do Rocio que desce e sai no Vale das Princesas: seria uma alternativa".

A segunda opção "é pedir autorização à unidade de conservação e eles vão analisar o pedido. A terceira possibilidade seria não fazer uma ação que bata de frente com o que a unidade de conservação rege, porque aí pode ter algum tipo de problema", concluiu.

Fotos: Davi Corrêa / Foto e Bike
Leia mais...

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Calendário das provas de ciclismo MTB no Brasil em 2022

Calendário das provas de MTB 2022 - Foto: Davi Corrêa


Separamos aqui no blog Foto e Bike a lista das competições de mountain bike (MTB) divulgada pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) para o ano de 2022.

São várias competições MTB distribuídas ao longo do ano de 2022 para você se programar para participar ou mesmo assistir e torcer. E não podemos deixar de destacar o evento do ano: a etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike que será realizada em Petrópolis (RJ), entre os dias 8 e 10 de abril.

Confira o calendário das competições de MTB para 2022


Janeiro

- 01/01/2022: Campeonato Brasileiro de MTB E-BIKE 2022 – local a ser definido
- 29/01/2022 até 30/01/2022: Internacional Estrada Real 2022 – XCO,  em Arcos (MG)

Março

- 05/03/2022 até 06/03/2022: Taça Brasil de MTB Cross Country 2022 – XCO, em Lavras (MG)
- 19/03/2022 até 20/03/2022: Taça Brasil de MTB Cross Country 2022 – XCO, em São Paulo
- 26/03/2022 até 27/03/2022: Internacional Estrada Real 2022 – XCO, em Itabirito (MG)

Abril

- 02/04/2022 até 03/04/2022: CIMTB Michelin 2022 - XCO/XCC, em Petrópolis (RJ)
- 08/04/2022 até 10/04/2022: Mercedes-Benz UCI MTB World Cup - XCO/XCC, em Petrópolis (RJ)
- 19/04/2022 até 23/04/2022: Brasil Ride Espinhaço 2022 – XCMS, em Conceição do Mato Dentro (MG)
- 30/04/2022 até 01/05/2022: Internacional Estrada Real 2022 – XCO, em Ouro Branco (MG)

Junho

- 17/06/2022: Desafio Internacional de Cerrado de MTB 2022 – XCC, em Goiânia (GO)
- 18/06/2022 até 19/06/2022: Internacional Estrada Real 2022 - XCC/XCM, em Tiradentes (MG)
- 18/06/2022 até 19/06/2022: Taça Brasil de MTB Cross Country 2022 – XCO, em Goiânia (GO)
- 25/06/2022: CIMTB Michelin 2022 - XCO/XCC, em Araxá (MG)

Julho

- 02/07/2022 até 03/07/2022: Sul Mineiro de Mountain Bike 2022 – XCO, em Lambari (MG)
- 23/07/2022 até 24/07/2022: Campeonato Brasileiro de MTB Cross Country 2022 - XCO/XCC, local a ser definido
- 30/07/2022 até 31/07/2022: Campeonato Brasileiro de MTB Down Hill 2022 - (DHI), em Simão Pereira (MG)
- 30/07/2022 até 31/07/2022: Taça Brasil de MTB Cross Country 2022 – XCO, no Rio de Janeiro

Agosto

- 06/08/2022 até 07/08/2022: CIMTB Michelin 2022 - XCO/XCC, em Congonhas (MG)
- 19/08/2022 até 21/08/2022: Campeonato Pan-Americano de Mountain Bike XCM 2022, em Juiz de Fora (MG)
- 21/08/2022: Campeonato Brasileiro de MTB Maratona 2022 – XCM, em local a ser definido

Setembro

- 23/09/2022 até 25/09/2022: CIMTB Michelin 2022 - XCO/XCC/Junior Series, em Taubaté (SP)

Novembro

- 06/11/2022 até 12/11/2022: Brasil Ride Bahia 2022 – XCMS, em Porto Seguro (BA)

Foto: Davi Corrêa
Leia mais...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Brasil sediará Copa do Mundo de Mountain Bike em 2022

Henrique Avancini na etapa Petrópolis da CIMTB/2019. Foto: Davi Corrêa

A CIMTB Michelin em parceria com a Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) organizará a abertura da Copa do Mundo de Mountain Bike, entre 8 e 10 de abril de 2022, em Petrópolis, Rio de Janeiro. O evento que acontece em vários continentes, retorna ao Brasil após 17 anos para expandir o esporte e incentivar a prática do ciclismo em diferentes regiões do mundo.


As provas oficiais, de XCO (Cross Country Olímpico) e XCC (short Track), ocorrerão na cidade natal do primeiro brasileiro a vencer uma etapa da Copa do Mundo, Henrique Avancini, que também é um dos responsáveis pela conquista.


“Desde 2017 ou 2018 já existia um desejo muito grande da UCI, da Red Bull e dos nossos parceiros de trazer o evento para o Brasil. Eu participei muito no sentido de buscar um organizador que atendesse às exigências da UCI. Eles requisitaram que, se fosse vir para o Brasil, teria que ser na minha cidade. O Rogério [ Bernardes ] topou o desafio, o que gabaritou ainda mais a confiança deles”, conta Avancini.


A CIMTB Michelin já organizou mais de 70 eventos internacionais da UCI em sua história e uma etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike Eliminator (XCE) em Congonhas, em 2018.


“É uma conquista coletiva. Tanto minha, que venho crescendo como atleta, para a CIMTB Michelin como organizadora e para todo o contexto do ciclismo no Brasil, que tem se tornado uma potência mundial do esporte”, completa.


As etapas da Copa do Mundo de Mountain Bike são competições muito disputadas por organizadores no mundo inteiro. De acordo com a União Ciclística Internacional (UCI), órgão máximo do esporte, os maiores eventos da UCI chegam a gerar mais de 200 milhões para os negócios locais.


Disputa entre Avancini e Cocuzzi na CIMTB, em Petrópolis. Foto: Davi Corrêa


“Essa conquista representa muito não só para nós e para o Henrique, mas para o ciclismo brasileiro, que será mais uma vez o centro do mapa mundial do esporte em 2022. Vamos fazer o melhor trabalho possível para que a Copa do Mundo não saia nunca mais do Brasil. E tenho certeza que a torcida brasileira vai eletrizar e fazer história”, conta Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.


O mercado brasileiro de ciclismo vem crescendo de forma estável já há alguns anos. Segundo a Abraciclo, o crescimento da produção no Brasil em 2020 foi de 12,8%, com um total de 750 mil bicicletas fabricadas. Um dos motivos desse aumento é a bike entrando no dia a dia do brasileiro durante a pandemia.


“A importância de trazer uma Copa do Mundo de uma modalidade olímpica para o Brasil é sem precedentes. Estamos todos muito felizes, foram meses de muita dedicação, enfrentando várias reuniões na União Ciclística Internacional e agora recebemos essa incrível notícia da aprovação. Será uma oportunidade única para mostrarmos a força do Mountain Bike brasileiro para o mundo inteiro. Não tenho dúvidas que iremos mais uma vez entregar o nosso melhor, dentro e fora da pista, deixando um grande legado para o nosso país, assim como fizemos no Mundial de Paraciclismo em 2018, que se tornou referência na UCI”, comentou José Luiz Vasconcellos, presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo.

Leia mais...

segunda-feira, 11 de março de 2019

Dose Dupla: Avancini e Jaqueline Mourão vencem XCO na CIMTB Michelin em Petrópolis

Avancini comemora ao cruzar linha de chegada. Foto: Davi Corrêa/fotoebike.com

A cidade que respira mountain bike foi ao delírio com a 1º etapa da CIMTB Michelin. O dono da casa, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), venceu também no XCO na tarde deste domingo (10), em Petrópolis. No Feminino, Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) levou a experiência e a força para garantir a segunda vitória no estado fluminense, após vencer também no XCC. Os dois atletas somaram 60 pontos no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) com a prova de XCO que é classificada como Classe 3 pela instituição.




Luiz Henrique Cocuzzi (Lar – Scott) foi vice-campeão, seguido de Guilherme Muller (Cannondale Brasil Racing). No feminino, Letícia Cândido (Corinthians Audax) subiu no segundo lugar do pódio ao da companheira de equipe Raiza Goulão, que garantiu a 3º colocação.

No masculino, a prova começou disputada com pelotão. A partir da terceira volta, Henrique Avancini e Luiz Henrique Cocuzzi ditaram o ritmo. O dono da casa abriu uma vantagem a partir da terceira volta e finalizou com 1:23:06. O vice-campeão chegou com 1:04 de diferença. Avancini ressaltou que competir em casa é um desafio. “Eu vi muita gente curtindo, feliz, pessoas do meu dia a dia que me conhecem, o ambiente acaba me relaxando. Virar a chave para competir bem, disputar bem, é difícil. Foi desafiador mas consegui contornar razoavelmente bem, estou em um momento bom e em boa forma. Agora é hora de focar em outras competições e isso aqui foi um combustível a mais para viajar com a motivação alta”, disse.






Cocuzzi já esperava uma prova dura. “Eu já sabia que não seria fácil, com seis voltas e muita subida. A prova foi forte desde o início, o Avancini deu um ataque na terceira volta e eu não consegui acompanhar. Vim forçando para não deixar abrir muita diferença”, comentou. O atleta da equipe Lar – Scott completou “Assim como eu, todos os atletas de Elite vieram muito bem preparados e treinados para a prova”, finalizou.

Elite Feminina

Foto: Davi Corrêa/fotoebike.com
Na Elite Feminina, Jaqueline Mourão, Letícia e Raiza andaram juntos nas primeiras voltas, mas a campeã desenvolveu e conseguiu abrir vantagem. “Eu cheguei com muita vontade, tinha três meses que eu não via terra. Foi muito bom hoje, o carinho das pessoas. Larguei com o coração, tentei manter a calma até encontrar meu ritmo e abrir na última volta. Mas Graças a Deus deu tudo certo”, disse. Jaqueline finalizou agradecendo. “Eu estou vivendo cada segundo como se fosse o último, agradecendo a Deus pela oportunidade de ter voltado, a toda esse energia e todas as pessoas”, comentou.




A vice-campeã completou a prova com 1:24:10, 21 segundos de diferença da 1º colocada. “Desde que eu cheguei aqui eu senti a oportunidade de dar meu melhor. Essa pista é muito técnica, me senti em um mundial, curti a energia do público, de todo mundo presente, da harmonia e graças a Deus eu cheguei aqui e consegui dar meu melhor. Tive um ótimo rendimento”, finalizou.
Leia mais...

sábado, 14 de agosto de 2021

CIMTB Michelin abre inscrições para todas as etapas da temporada 2021

Abertas as inscrições para temporada 2021 da CIMTB - Foto: Davi Corrêa


A Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) abriu as inscrições para as três etapas da temporada 2021. Devido aos transtornos causados pela pandemia, a organização adaptou o calendário e a estrutura dos eventos para este ano.

A maioria dos eventos do calendário nacional e mundial acontecerão no segundo semestre do ano, o que diminuiu as possibilidades de datas para todos. Por isso, as três etapas se concentrarão em setembro, outubro e dezembro.

Também por conta das restrições causadas pelo COVID-19, todos os eventos, com exceção de Taubaté, terão controle sanitário na entrada, com testes nasal rápido. Lembrando que o valor dos testes serão pagos no momento da inscrição. Se o atleta for levar acompanhante, no momento da inscrição poderá comprar o segundo teste permitido pelo protocolo. As pessoas que não comprarem no sistema poderão comprar no laboratório pagando no cartão, na entrada do evento, 

Outra novidade importante para os competidores é que as vagas foram reduzidas e serão limitadas por categoria para possibilitar o distanciamento social adequado no espaço do evento e nos bolsões de largada. Portanto, é recomendável garantir a vaga o mais rápido possível.

“Como as etapas serão com datas muito próximas, este ano decidimos abrir as três inscrições ao mesmo tempo. O  atleta poderá fazer a inscrição para todas, ou só para algumas etapas, como preferir. O importante é saber que as vagas por categorias estão limitadas”, explica Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.

Foto: Davi Corrêa
Leia mais...

domingo, 3 de abril de 2022

Jolanda Neff é campeã da CIMTB em Petrópolis

A suíça Jolanda Neff foi a vencedora na disputa do Cross Country Olímpico (XCO) da Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB) disputado neste domingo, 3 de abril, em Petrópolis (RJ). Neff, que é a atual campeã olímpica, liderou a prova desde a primeira curva do circuito e fechou a fechou a corrida após cinco voltas, registrando o tempo de 1h26min05.

Depois de Jolanda Neff, a austríaca Laura Stigger fechou em segundo seguida da britânica Evie Richards, atual campeã mundial. A distância das duas para a líder foi de quase 6 minutos. Vencedora do XCC no dia anterior, Kate Courtney, dos Estados Unidos, ficou na quarta colocação e a suíça Sina Frei completou o top 5.


Durante entrevista após vencer o XCO da CIMTB, em Petrópolis, Jolanda Neff recordou suas outras visitas a cidade serrana do estado do Rio em 2014 e 2016 e destacou que a torcida da é muito animada pelo mountain bike. Neff também falou que achou o XCO Henrique Avancini "incrível".

"A pista é incrível. É como um parque de aventuras. Uma verdadeira Disneyland. Eu me diverti demais. Eu realmente amei cada minuto aqui", comentou a Jolanda Neff que em seguida falou sobre a expectativa para a Copa do Mundo de Mountain Bike. "Pude sentir como está o calor aqui no Brasil, uma vez que eu venho de um período de inverno na Europa. Sei que temos que nos acostumar com essa adversidade, mas sei que ainda tenho uma semana para chegar a competição. Estou realmente feliz de estar aqui", finalizou.

Em sua primeira visita ao Brasil, a vice-campeã Laura Stigger, da Áustria, exaltou a possibilidade de ter uma competição acontecendo no mesmo circuito que irá receber a Copa do Mundo de Mountain Bike em alguns dias, entre 7 e 10 de abril, também no São José Bike Club.

"Definitivamente foi um bom começo para a semana de provas da Copa do Mundo. Todos sabemos que no domingo que vem será completamente diferente. O foco será outro, mas para mim é um sentimento ótimo eu ter ido bem na prova da CIMTB e ganhar confiança. Foi maravilhoso", disse Laura. A ciclista ainda destacou que ficou "impressionada com a região e com as pessoas daqui. A natureza é linda, fiquei maravilhada. Com certeza esta não será minha única vez aqui", concluiu a austríaca.


Assim como Laura, Evie Richards também exaltou o recebimento dos torcedores brasileiros aos ciclistas estrangeiros. "É muito bom estar aqui, sentir o calor dos fãs brasileiros, que são incríveis. É legal demais ver como as pessoas gostam do nosso esporte por aqui e eu fico muito feliz de fazer parte deste show, com tantas outras atletas fortes, e assim poder incentivar as jovens ciclistas daqui, que nos assistiram fazendo nosso trabalho", exaltou Evie.

Melhores brasileiras no XCO da CIMTB em Petrópolis


Isabella Larcerda, de Minas Gerais, foi a brasileira melhor colocada no resultado final do XCO da CIMTB em Petrópolis. A brasileira fechou na 11ª posição com o tempo de 1h36min38. "Não deu lugar no pódio, mas eu lutei até o último minuto. Estava muito perto da canadense Jenn Jackson na última volta, faltou bem pouco. Porém, preferi não me arriscar tanto, porque o objetivo maior está em chegar bem na Copa do Mundo", destacou.

Isabella Lacerda comemora com a torcida na CIMTB em Petrópolis
Isabella Lacerda comemora com torcida da CIMTB, em Petrópolis - Foto: Davi Corrêa

Outras brasileiras que se destacaram na prova foram Raíza Goulão (13ª posição), Sabrina Silva (20ª), Aline Simões (24ª) e Stefanye Silva (30ª). 

Também teve destaque ciclista de Petrópolis, Giuliana Morgen, da Sense Factory Racing. Giugiu concluiu a prova 24ª colocação em seu primeiro ano disputando as provas de MTB na super elite.

Top 10 do XCO - Super Elite Feminina


1 - Jolanda Neff (SUI) - 1h26min08
2 - Laura Stiger (AUT) - 1h32min10
3 - Evie Richards (GBR) - 1h32min33
4 - Kate Courtney (EUA) - 1h33min24
5 - Sina Frei (SUI) - 1h33min42
6 - Rocío Martinez (ESP) - 1h34min17
7 - Yana Belomoina (UCR) - 1h34min28
8 - Anne Tauber (HOL) - 1h34min36
9 - Daniela Campuzano (MEX) - 1h36min10
10 - Jennifer Jackson (CAN) - 1h36min23

Fotos: Davi Corrêa / Foto e Bike
Leia mais...

sábado, 2 de abril de 2022

Kate Courtney e Thomas Litscher vencem XCC na CIMTB em Petrópolis

Kate Courtney na CIMTB em Petrópolis


A Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB) coroou os primeiros vencedores da super elite na manhã desse sábado durante a etapa de abertura, em Petrópolis (RJ). Os grandes campeões do Short Track (XCC) foram Kate Courtney, dos Estados Unidos, e Thomas Litscher, da Suíça.

Pódio feminino do São José Bike Club viu as estadunidenses conquistarem o top 3, com Kate na liderança seguida por Gwendalyn Gibson, e em terceiro lugar, Ruth Holcomb. As canadenses Maghalie Rochette e Emilly Jhonston completaram o top 5 da prova.


A estadunidense Kate Courtney, que completou a disputa em 21 minutos e 35 segundos, contou que está animada para a Copa do Mundo de MTB que será realizada na próxima semana. “Será uma competição, de fato, difícil, mas  amo fazer isso e essa é melhor sensação do mundo", disse Kate. “A Copa Internacional de Mountain Bike é um evento de ciclismo enorme, com várias pessoas que amam bike, andam e assistem muito animados torcendo por nós ciclistas”, concluiu.  

A brasileira melhor colocada no XCC da etapa de abertura da CIMTB em Petrópolis foi a mineira de Itaúna, Isabella Lacerda, ao concluir na sexta colocação. “Essa experiência na CIMTB e a que teremos na Copa do Mundo serão fundamentais. Poder estar brigando de igual pra igual com as melhores do mundo é algo que eu queria muito”, disse. 

Sobre a pista XCO Henrique Avancini, Isabella destacou que “está um show, o verdadeiro mountain bike, a pilotagem faixa preta mesmo”, completou a brasileira.

Super elite masculina


Cerca de 15 minutos após o término da disputa feminina do Short Track, foi a vez dos homens darem o seu show para o público presente no São José Bike Club. Após completarem 7 voltas em 20 minutos e 15 segundos, o campeão foi o suíço Thomas Litscher. Ele esteve sempre entre os protagonistas durante toda a prova, disputando do começo ao fim a vitória do XCC. Na volta final, guardou energia para atacar nos últimos metros e venceu com menos de 3 segundos de vantagem para o alemão Julian Schelb.

Thomas Litscher na CIMTB em Petrópolis
Thomas Litscher vence XCC da CIMTB em Petrópolis - Foto: Davi Corrêa / Foto e Bike


“A volta era muito intensa, repleta de subidas. Um percurso difícil e técnico. Vocês fizeram uma pista alucinante”, avaliou o vencedor. “Eu me sentia bem o tempo inteiro e, na última volta, eu tinha que tentar. Se você não tentar, você não vence”, avaliou o vencedor. “Estou muito feliz. É uma atmosfera incrível  Neste domingo (3), será mais difícil ainda”, finalizou.

O canadense Gunnar Holmgren completou o top 3. Niklas Scheil (ALE) e Léandre Bouchard (CAN) fecharam o top 5 da disputa masculina da Super Elite do XCC da CIMTB, em Petrópolis. 

A segunda colocação foi bastante comemorada pelo alemão Julian Schelb, que já esteve no Brasil em outras oportunidades em sua carreira. Schelb comemorou voltar ao país e não poupou elogios para a organização da prova. “Quando ouvi que teríamos uma Copa do Mundo no Brasil, eu disse ‘tenho que ir’. Estou aqui com meu parceiro de equipe, o Niklas, e está sendo super legal. As pessoas daqui são muito amigáveis. A meu ver este é o melhor percurso de Copa do Mundo que eu pedalo desde que iniciei minha carreira, em 2009. Super divertida a pista, com um público super legal. Uma energia incrível”, comentou o alemão.


Gustavo Xavier, de Piedade (SP), foi o melhor brasileiro classificado após as sete voltas da competição. O atleta finalizou na nona colocação, com o tempo de 20 minutos e 50 segundos, sendo o melhor colocado entre os integrantes da categoria sub-23. 

“Prova super intensa. Decidi correr nos 45 minutos do segundo tempo, porque cheguei a Petrópolis com a imunidade um pouco baixa. Estava guardando energia para o XCO de domingo, mas resolvi testar meu corpo nesse Short Track. Andei com o pelotão principal na primeira metade, sofri um pouco e preferi tirar o pé. Vamos, que amanhã tem mais”, disse Xavier.

Top 10 da Super Elite feminina no XCC


1° Kate Courtney (EUA) - 21:35.777
2° Gwendalyn Gibson (EUA) - 21:46.984
3° Ruth Holcomb (EUA) - 21:55.265
4° Maghalie Rochette (CAN) - 21:59.326
5° Emilly Jhonston (CAN) - 22:33.756
6° Isabella Lacerda (BRA) - 22:43.570
7° Daniela Campuzano (MEX) - 22:47.267
8° Cindy Montambault (CAN) - 22:48.342
9° Giuliana Morgen (BRA) - 23:15.118
10° Laurie Arseneault (CAN) - 23:15.441

Top 10 da Super Elite masculina no XCC


1° Thomas Litscher (SUI) - 20:15.419
2° Julian Schelb  (ALE) - 20:18.068
3° Gunnar Holmgren  (CAN) - 20:21.201
4° Niklas Schehl  (ALE) - 20:22.083
5° Léandre Bouchard  (CAN) - 20:24.429
6° Ondrei Cink (CZE) - 20:28.262
7° Ben Oliver (NZE) - 20:29.686
8° Maxime Loret (FRA) - 20:35.580
9° Gustavo Xavier (BRA) - 20:50.316
10° Quinton Disera (CAN) - 20:52.807

Fotos: Ney Evangelista e Davi Corrêa
Leia mais...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2022

Copa do Mundo de MTB confirma transmissão ao vivo pelos canais SporTV

Henrique Avancini em prova de MTB


A cidade de Petrópolis (RJ) se prepara para sediar a abertura da Copa do Mundo Mercedes-Benz de Mountain Bike nos dias 7 a 10 de abril. E a organização do evento divulgou que as principais disputas das disciplinas Short Track (XCC) e Cross-Country Olímpico (XCO) serão transmitidas ao vivo pelos canais SporTV.

A programação oficial das disputas da Copa do Mundo de MTB tem início na quinta-feira, 7 de abril, com abertura da secretaria para atletas e treino livre. Quem quiser ver as provas no local, não deixe de conferir nossa publicação sobre como participar da Copa do Mundo de MTB no Brasil.


No dia 8, acontecem as provas do Short Track (XCC) masculina e feminina. As mulheres iniciam a competição, às 16h30, e os homens competem logo em seguida, às 17h15.

No sábado, dia 9, é vez das categorias júnior, com a feminina às 9h30 e a masculina às 11h15, e a sub-23, com a masculina às 15h e a feminina às 16h30. Por fim, a disputa encerra-se no domingo, dia 10, com a largada da elite feminina, às 11h20, e da elite masculina, às 14h35. 

As disputas acontecem no XCO Henrique Avancini, pista essa que também será palco da Copa Internacional Michelin de MTB (CIMTB), que conta com percurso de cerca de 4,5 km e, aproximadamente, 200 metros de altimetria acumulada por volta. Desde o início de janeiro, a equipe de percurso da CIMTB Michelin trabalha diariamente no local, fazendo melhorias e acertos técnicos no seu traçado com novos trechos, pontes etc.

"Estamos trabalhando com toda força, com um grande time de profissionais para entregarmos um evento inesquecível para equipes, atletas, patrocinadores, expositores, imprensa, amantes do ciclismo e público que estará presente. Fechar essa parceria de transmissão com a SporTV mostra que estamos no caminho certo para valorizar cada vez mais o mountain bike no Brasil. Estamos ansiosos, como todos", comenta Rogerio Bernardes, organizador da CIMTB Michelin e da Copa do Mundo Mercedes-Benz de Mountain Bike.

A programação completa da Copa do Mundo de MTB está disponível no site do evento.

Foto: Davi Corrêa
Leia mais...

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

UCI faz visita técnica à pista da Copa do Mundo de MTB em Petrópolis

Rogério Bernardes (CIMTB) e Simon Burney (UCI)


Faltando poucos meses para a realização da Copa Internacional Michelin de Moutain Bike (CIMTB) e da Copa do Mundo Mountain Bike a União Ciclística Internacional (UCI) enviou o britânico Simon Burney para Petrópolis (RJ) para realizar a primeira visita técnica no local onde está realizada a pista das provas.

Simon Burney é o responsável por todos os detalhes da Copa do Mundo de MTB. O representante da UCI esteve em Petrópolis por dois dias para fazer uma visita técnica ao São José Bike Club, no Vale do Cuiabá, em Itaipava. Ao lado do organizador brasileiro da CIMTB e da Copa do Mundo, Rogério Bernardes, e do ciclista Henrique Avancini, o britânico percorreu a pé os 4,5 km do circuito que será o palco das duas competições, nos dias 1 a 3 e no período de 7 a 10 de abril, respectivamente.


"Não é muito frequente irmos a novos lugares excitantes como aqui. Fomos para a Austrália em Cairns, para a Copa do Mundo e Campeonatos Mundiais há alguns anos. Agora, temos a oportunidade de chegar a um lugar como este, onde tudo é diferente. Nova língua, nova cultura, nova natureza, novos animais, novos pássaros. É tudo diferente. Você pode misturar esporte com outras coisas também. O que é ótimo para todos. Normalmente vamos às mesmas corridas, a maioria delas na Europa. É bom ir a algum lugar novo. É emocionante começar o ano aqui", comentou Simon.

"Tenho a certeza de que os espectadores vão a loucura durante as provas em Petrópolis. E acho que vai marcar esta cidade pelos espectadores e pelo barulho da multidão. A atmosfera vai ser incrível. Estou realmente animado. Tenho certeza que será uma experiência incrível para todos. Estou bastante confiante. Aguardo muito a chegada de abril", completou o chefe da UCI.

O XCO Henrique Avancini


Tanto a CIMTB quando a Copa do Mundo de MTB, em Petrópolis, vão acontecer no XCO Henrique Avancini. A pista conta com um percurso que tem cerca de 4,5 km e, aproximadamente, 200 metros de altimetria acumulada por volta. Desde o início de janeiro, a equipe de percurso da CIMTB trabalha diariamente no local, fazendo melhorias e acertos técnicos no seu traçado com novos trechos, pontes etc. 

CIMTB 2019 em Petrópolis
Largada da CIMTB em Petrópolis, 2019, no XCO Henrique Avancini - Foto: Davi Corrêa


Alguns detalhes da pista, antes das modificações feitas para a Copa do Mundo podem ser vistas nessa publicação que conta com um vídeo preparado pelo Henrique Avancini.

"A pista é muito interessante. É um local completamente único. Nunca vimos um local como este, acho que não parece com nenhuma Copa do Mundo. O curso é realmente físico. Muito desafiante. Acho que o clima vai fazer a diferença. Tem chovido muito forte recentemente. Então, o percurso agora está molhado e com lama. Se secar, será um pouco mais rápido. Acho que vai ser muito difícil, porque é a primeira etapa da Copa do Mundo de XCO e XCC da temporada. Vai surpreender algumas pessoas com o quão difícil é, mesmo que elas estejam na melhor forma. Mas, eu realmente gosto dessa perspectiva", avaliou Simon.


Experiências no Brasil


Simon Burney já esteve no Brasil em outras ocasiões, como na primeira vez que o país recebeu uma etapa da Copa do Mundo de MTB, em 2005, em Balneário Camboriú (SC), e também para organizar provas de ciclismo antes e durante os Jogos Olímpicos Rio/2016. Embora tenha ficado pouco tempo em Petrópolis, o britânico já pode dar algumas opiniões a respeito da cidade de Henrique Avancini.

"Eu realmente não vi muito de Petrópolis ainda, mas estou realmente surpreso com o tamanho das montanhas nesta área. As montanhas ao redor impressionam. Para qualquer um que venha da Europa, é realmente interessante. É completamente diferente do que vemos lá. Quem vier, virá para curtir a experiência", profetizou.

Expectativa para abril de 2022


O representante da UCI também comentou o que espera das disputas das categorias elite masculina e feminina, sem esconder que acredita que entre os homens o petropolitano Henrique Avancini seja o favorito, por estar pedalando, literalmente, no quintal de sua casa.


"Acredito que o Avancini seja muito difícil de ser batido aqui. Acho que ele vai competir super motivado. Foi muito bom tê-lo na caminhada de reconhecimento de percurso, em que ele dividiu sua experiência conosco. Obviamente, ele está muito orgulhoso da pista e da área toda, onde ele vai querer fazer um bom show para o público. Ele terá que lidar com a pressão da torcida. Mas acho que ele vai aproveitar a ocasião para se apresentar muito bem. Espero que ele seja o favorito, mas vamos ter os nomes normais brigando pelas vitórias. Mathias Fluckinger, Nino, os franceses, entre outros competidores", contou Simon.

"Na corrida feminina será muito interessante ver a nova companheira (Mona Mitterwallner) da equipe de Avancini. Em ambas as corridas de elite a competição será muito forte, mas na corrida feminina há dez ciclistas que podem vencer, o que torna esta categoria muito emocionante. Este é um percurso desafiador, mesmo para os melhores atletas. Será um concurso de 'quem consegue escalar melhor' e temos alguns ciclistas que são favoritos nos percursos de escalada", finalizou.

Foto de destaque: CIMTB / Divulgação
Leia mais...

terça-feira, 12 de abril de 2022

Aliança Bike convida UCI a manter etapa brasileira da Copa do Mundo de MTB

Elite feminina no XCC da Copa do Mundo de MTB em Petrópolis


A Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas) lançou um convite aberto à União Ciclística Internacional (UCI) em nome de toda a comunidade ciclística brasileira para que haja a manutenção de uma etapa Copa do Mundo de Mountain Bike no Brasil por muitos anos.

No texto, a Aliança Bike destaca que a realização da Copa do Mundo de MTB em Petrópolis (RJ), entre os dias 7 a 10 de abril "foi a consagração do amor de brasileiras e brasileiros pelo mountain bike: desde o mercado de bicicletas que se fez amplamente presente, até os milhares de amantes do nosso esporte que celebraram com cada atleta, de todas as categorias e nacionalidades".


A Copa do Mundo de MTB em Petrópolis reunião mais 20 mil espectadores e foi marcada pela boa organização e qualidade técnica da pista, conjunto elogiado por vários atletas que competiram no São José Bike Club.

"Somos um país continental com 220 milhões de habitantes, maior audiência da Copa do Mundo nas transmissões, terra natal de um dos maiores atletas da modalidade em atividade e com uma cultura crescente de praticantes do MTB. A etapa brasileira da Copa do Mundo, portanto, tem tudo para se tornar a grande celebração do mountain bike no Brasil e na América do Sul", continua o convite da Aliança Bike.

Idealizador da pista onde aconteceu o evento, Henrique Avancini relatou que nunca viveu algo parecido com essa edição brasileira da Copa do Mundo de MTB. "Já competi com os melhores do mundo na casa deles, e aqui foi diferente", comentou o ciclista de Petrópolis que também foi elogiado por Nino Schurter pelo trabalho em prol do esporte.

"Comprovamos que somos capazes de realizar a etapa mais vibrante de todas e, abrir mão disso, será uma perda imensa para o ciclismo mundial", concluí o convite.

Foto: Davi Corrêa
Leia mais...

sexta-feira, 1 de abril de 2022

Abertura da CIMTB reúne mais de 100 ciclistas estrangeiros em Petrópolis

Largada da CIMTB em Petrópolis 2019


Enfim chegou o grande dia: a partir desta sexta-feira (1º), a cidade de Petrópolis (RJ) escreve um novo capítulo em sua história e também na história do ciclismo mundial. Com a realização da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB), entre os dias 1º e 3, a cidade dá um importante passo para a retomada de sua economia e da autoestima de sua população. 

A organização do evento divulgou que serão mais de 800 ciclistas pedalando pelas trilhas do São José Bike Club, com a confirmação de mais de 100 estrangeiros, vindos de 35 países. O local também conta com estandes de várias marcas para o público visitante aproveitar.


"Temos 200 ciclistas inscritos só nas categorias super elite feminina e masculina, que contemplam atletas da elite e da sub-23 em cada gênero. A Copa Internacional Michelin de Mountain Bike é de fato um marco na história do ciclismo latino-americano, não só por ter esse grande número de ciclistas vindos de diversas partes do mundo, já aquecendo o turismo e economia da região, mas também por anteceder em uma semana a Copa do Mundo Mercedes-Benz de Mountain Bike. Ou seja, quem quer conhecer a pista e já ir se acostumando ao seu traçado e pegar ritmo de prova, vai encontrar o cenário perfeito", destaca Rogério Bernardes, organizador do evento.

Entre as ciclistas inscritas na super elite feminina, nove delas são de fora do País. Além de Isabella Lacerda, Karen Olimpio, Raiza Goulão, Giugiu Morgen, entre outras, estão inscritas ciclistas de destaque como a britânica Evie Richards, número 2 do ranking mundial, as suíças Sina Frei e Jolanda Neff (4ª e 7ª do ranking), a holandesa Anne Tauber (10ª), a estoniana Janika Loiv (12ª), a francesa Lena Gerault (14ª), a austríaca Laura Stigger (15ª), a ucraniana Yana Belomoina (16ª) e a espanhola Rocío Alba (20ª).

Entre os homens, o número de representantes do top 20 é maior. Para disputar a vitória da etapa contra os brasileiros Luiz Cocuzzi, José Gabriel Marques, Guilherme Muller, Ulan Galinksi, entre outros, serão dez estrangeiros na corrida: o tcheco Ondrej Cink, top 3 do mundo, o francês Jordan Sarrou (5º do ranking), o romeno Vlad Dascalu (6º), o neozelandês Anthon Cooper (9º), o polonês Bartolomiej Wawak (10º), o espanhol David Serrano (14º), o francês Maxime Marotte (15º), o chileno Martin Vidaurre (16º), o letão Martins Blums (17º) e o italiano Luca Braidot (19º).

A pista de ambas competições


A etapa de Petrópolis será disputada no XCO Henrique Avancini. A pista, que será palco da CIMTB Michelin e também da Copa do Mundo Mercedes-Benz de MTB, conta com percurso de 4,5 km e, aproximadamente, 200 metros de altimetria acumulada por volta. Desde o início de janeiro, a equipe da CIMTB Michelin trabalha diariamente no local, fazendo melhorias e acertos técnicos no seu traçado com novos trechos, pontes etc. Para ver mais detalhes da pista, acesse nossa publicação com os detalhes da pista da CIMTB e Copa do Mundo de MTB em Petrópolis.

Programação da CIMTB em Petrópolis


A programação da super elite na Copa Internacional Michelin de Mountain Bike terá início com treinos na sexta (1), sendo no sábado (2) a realização do Short Track (XCC). Enquanto as mulheres competem às 9h, os homens vão à pista logo em seguida, às 9h40. Já no domingo (3), será a vez do Cross Country Olímpico (XCO), com largada feminina às 12h e a largada masculina às 14h. Veja a programação completa em https://cimtb.com.br/a-copa/programacao/.

Foto: Davi Corrêa / Foto e Bike
Leia mais...

segunda-feira, 4 de abril de 2022

Criadores de conteúdo são destaque na estratégia de marketing de empresas de ciclismo, revela pesquisa

Ciclista-da-Caloi-Henrique-Avancini-Racing


Um levantamento feito pela Aliança Bike com mais de 110 empresas revelou que 48,35% delas realizam alguma ação de marketing junto aos criadores de conteúdo, como patrocínio ou apoio com produtos para ciclismo. Os números ainda apontam o destaque desse tipo de mídia que representa cerca e 14% dos resultados em vendas.

Especificamente entre lojistas, o percentual de estabelecimentos que investem em criadores de conteúdo é de pouco mais de 35%. Já entre fabricantes, montadoras ou importadoras de bicicletas que investem neste tipo de mídia representam o dobro: 72%.


O levantamento feito pela Aliança Bike também solicitou até cinco indicações de criadores de conteúdo às empresas que realizam investimento nesse tipo de mídia. Entre os mais de 50 criadores indicados, os canais Pra quem Pedala, Canal de Bike e Pedaleria foram os principais nomes.

Top 8 criadores de conteúdo sobre ciclismo


O relatório desenvolvido pela Aliança Bike junto às empresas aponta os criadores de conteúdo como responsáveis por 14% das respostas de conversão em vendas. A pesquisa também revelou o top 8 dos criadores de conteúdo sobre ciclismo mais citados pelas empresas.

1- Pra Quem Pedala
2- Canal de bike
3- Pedaleria
4- Brou Bruto Drews
5- Pedal.com.br
6- Segredos do MTB
7- Bike é Legal
8- Power Link Bike

Foto: Davi Corrêa
Leia mais...
 
Copyright © 2018-2022 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top