Mostrando postagens com marcador trânsito. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador trânsito. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Ciclista de 17 anos morre atropelado no Rio

Ciclista Carlos Eduardo Gomes Sampaio morreu atropelado no Rio - Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi


Na manhã desta quinta-feira, 2 de setembro, o ciclista Carlos Eduardo Gomes Sampaio morreu após ser atingido por um ônibus por volta das 6h no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro. O jovem tinha apenas 17 anos.

De acordo com testemunhas, Carlos Eduardo estava se deslocando para o trabalho com sua bicicleta quando foi atingido por um ônibus. Ele teria batido com a cabeça no chão e morreu no local após não resistir aos ferimentos.

Segundo relatos, Carlos trabalhava há pouco mais de um mês em uma loja de pão de queijo situada no Méier. Em entrevista à Super Rádio Tupi, Nathã Silva, amigo de infância de Carlos e seu colega de trabalho falou sobre o ocorrido.

"Éramos amigos de trabalho, trabalhávamos juntos. O Carlos era uma pessoa pura de coração, totalmente gentil. Ele tinha apenas 17 anos. O que mais me deixa triste é não saber como confortar a mãe dele. A gente pega no serviço 5h30, geralmente ele sempre é o primeiro a chegar, quando eu cheguei estranhei ele não estar lá. Éramos amigos desde pequenos, ele vai deixar muita saudade", disse Nathã.

A mãe de Carlos esteve no local do acidente durante a perícia efetuada pela Polícia Civil. Ele era filho único.

Ainda não se sabe se o motorista do ônibus viu ou não Carlos com sua bicicleta antes de atingir o jovem. O condutor foi levado para a delegacia da região para prestar os primeiros esclarecimentos.

Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi
Leia mais...

quinta-feira, 27 de maio de 2021

PL que pretende alterar CTB para disciplinar prioridade dos ciclistas no trânsito tramita na Câmara

Homem andando de bicicleta na rua


Neste mês de maio, começou a tramitar na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 1881/2021 que busca alterar o artigo 29 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para disciplinar a prioridade dos ciclistas e presumir a culpa do condutor do veículo automotor.

Caso o PL, que é de autoria do deputado Márcio Marinho (Republicanos/BA), seja aprovado, "as bicicletas deverão ter preferência de circulação sobre os veículos automotores e considerar-se-á presumida a culpa do condutor do veículo em caso de acidente com ciclista, salvo prova em contrário".

A escolha de maio para apresentar o PL de alteração do CTB é revestido de grande simbolismo, visto que nesse mês a população é convidada à discutir a segurança viária por meio do movimento chamado 'Maio Amarelo', iniciado em 2014 para fomentar "uma ação coordenada entre o Poder Público, iniciativa privada e sociedade civil".

Sobre o projeto de lei, Marinho explica que "percebemos  uma crescente mudança de hábito do brasileiro em adotar a bicicleta como um meio de locomoção e até como um esporte a ser praticado" e indicou que é de fácil constatação o aumento de bicicletas em circulação em todo o Brasil.

De acordo com o estudo Cidades Cicláveis: avanços e desafios das políticas cicloviárias no Brasil, do Instituto de Pesquisa Economia Aplicada (Ipea), o Brasil conta com mais de 50 milhões de bicicletas e cerca de 41 milhões de carros. Ainda segundo o levantamento, aproximadamente 7% dos deslocamentos cotidianos é feito em bicicletas.

Segundo o deputado Márcio Marinho, "com o aumento do número de bicicletas circulando, percebeu-se também o aumento do número de acidentes envolvendo ciclistas – tanto acidentes leves quanto mais graves, levando a vítima à morte".

"O atual projeto que busca priorizar a circulação das bicicletas em detrimento de outros veículos automotores, bem como responsabiliza, de forma presumida, aqueles condutores que se envolverem em acidentes com bicicletas", explica.

"Quando o condutor de veículo automotor se envolver em acidente com bicicleta, ele será, presumidamente, o responsável pelo dano, salvo se comprovar a culpa do ciclista. Isso garantirá que os motoristas fiquem mais atentos e respeitem mais os ciclistas, reduzindo os acidentes e contribuindo para que o número de mortes no trânsito diminua", finalizou.

Foto: Eduardo Enrietti / Unsplash
Leia mais...

domingo, 7 de março de 2021

Ciclistas quase são atingidos por carreta em rodovia de SC

Carreta quase atinge ciclistas

Ciclistas flagraram momento em que carreta de transporte logístico faz ultrapassagem e quase os atinge enquanto pedalavam suas bicicletas na rodovia de Santa Catarina. O motorista do caminhão, além de desrespeitar a legislação de trânsito, sequer parou para verificar se havia atingido alguém. Felizmente ninguém ficou ferido (confira o vídeo no final da publicação).

O registro foi feito por uma câmera de ação que estava no peito de um dos ciclistas do grupo. As cenas mostram claramente que o motorista da carreta da Modular Cargas passa muito perto dos ciclistas (menos de um metro) que, assustados, pararam logo após a passagem do veículo.

A ocorrência foi na Subida do Morro dos Cavalos, BR-101 - Palhoça/SC. Os ciclistas estavam trafegando em fila e no bordo da pista, conforme manda o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) em seu artigo 58, que permite a circulação de bicicletas em locais do tipo.

Enviamos e-mail à empresa Modular Cargas, cuja carreta aparece no vídeo cometendo a infração, e questionamos qual medida será tomada por eles. Assim que houver resposta, atualizaremos a publicação.


Ciclistas podem trafegar em rodovias?


Ao ver as imagens muitos poderão afirmar que os ciclistas não podem andar em rodovias sem acostamento, o que é um pensamento equivocado e sem amparo do Código de Trânsito Brasileiro.

"Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores", afirma o CTB em seu artigo 58.

Leia mais...

quinta-feira, 4 de março de 2021

Alguns sinais e gestos para quando estiver de bicicleta na rua


Aqui no Brasil, o uso da bicicleta como meio de transporte cotidiano vem crescendo cada vez mais e todos os dias há pessoas iniciando nos pedais casa-trabalho-casa ou simplesmente adotando a bike de vez como ferramenta de lazer, e isso é muito bom. Porém, é sempre bom ficar aprender alguns sinais e gestos que podem ajudar a fazer com que tudo flua melhor, sobretudo no ciclismo urbano.

Como já ressaltamos aqui com alguns pontos que o ciclista precisa observar ao pedalar no trânsito, além dos acessórios básicos (uns exigidos até mesmo por lei), quais são os sinais, gestos e comportamentos que os ciclistas devem fazer para conviver bem com os outros modais de transporte, pedestres e com a cidade como um todo?

Renata Falzoni (Bike é Legal) e Edu Capivara (Pedaleria) gravaram uma matéria com indicações importantes para quem costuma pedalar na rua ou em estradas. São dicas que ajudam os outros membros do sistema de trânsito a saber qual a intenção do ciclista e também podem ajudar a evitar acidentes.

Tanto Edu quanto a Renata Falzoni tem anos e anos de experiência e esse vídeo que produziram contém material instrutivo e de fácil compreensão, tanto para ciclistas como para motoristas.

Quer saber alguns sinais que os ciclistas devem fazer quando pedalam na rua? Confira no vídeo abaixo.


Foto: Mark Stosberg/Unsplash

Leia mais...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Bicampeão de F1, Fernando Alonso é atingido por carro enquanto pedalava

Fernando Alonso durante um pedal. Foto: Fernando Alonso/Instagram

O bicampeão mundial de Fórmula 1, Fernando Alonso, foi atingido por um carro enquanto treinava de bicicleta nos arredores de Lugano, na Suíça nesta quinta-feira, 11 de fevereiro.

De acordo com a Alpine F1 Team, equipe do piloto espanhol, "após seu acidente de bicicleta ontem, Fernando Alonso foi mantido sob observação em um hospital na Suíça. Os médicos descobriram uma fratura em seu maxilar superior e realizaram uma operação corretiva com sucesso".


"Os médicos descobriram uma fratura em sua mandíbula superior e conduziram uma operação corretiva com sucesso. A equipe médica responsável está satisfeita com o progresso dele. Fernando vai ficar em observação no hospital mais 48 horas", afirmou a equipe Alpine em comunicado.


A polícia local emitiu comunicado confirmando o que Fernando Alonso havia sido atingido por um carro enquanto pedalava.


"Segundo uma reconstrução inicial e por motivos que o inquérito policial terá de apurar, enquanto fazia uma curva à esquerda para entrar no estacionamento de um supermercado, [o motorista] atingiu um espanhol de 39 anos, que andava em sua bicicleta passando por uma fila de veículos parados. A colisão ocorreu contra o lado direito do carro", detalha o comunicado da polícia.

Leia mais...

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

5 pontos que o ciclista precisa observar ao pedalar no trânsito

- Imagem referencial. Foto: Pexels/Pixabay -
Utilizar a bicicleta como meio de transporte principal para realizar os deslocamentos diários casa-trabalho-casa é a intenção de muita gente, principalmente nesse período de aumento do preço dos combustíveis.

Outro fator que fez crescer o número de adeptos às bicicletas para os deslocamentos cotidianos é a pandemia do coronavírus, Covid-19. Esse dado fica comprovado com um levantamento feito pela Tembici, empresa líder de micromobilidade na América Latina.

"Em todas as cidades de atuação da empresa (Tembici), como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre e Salvador foi constatado que 54% utilizam a bike para ir e voltar do trabalho e, em média, 90% dos usuários pretendem continuar utilizando as laranjinhas ao término da quarentena", indica o site Seguro Total.

Então beleza! O primeiro passo já está dado, mas é bom listar algumas coisas que o ciclista precisa observar no trânsito para seguir a lei, afinal, desde 1997 a bicicleta e ciclistas estão contemplados no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Listamos 5 tópicos e, em breve, faremos mais outras publicações para falar mais sobre esse tema.

1 - Utilizar os acessórios básicos exigidos por lei


Os acessórios básicos que são exigidos pelo Código de Trânsito Brasileiro para as bicicletas são a campainha/buzina, sinalização noturna dianteira, traseira lateral e nos pedais (faixas refletivas) e espelho retrovisor do lado esquerdo (cf. CTB Art. 105 VI).

2 - Acessórios recomendados, mas não obrigatórios por lei


Para as bicicletas, o CTB fala em "sinalização noturna dianteira, traseira lateral e nos pedais", mas não especifica. Logo, para sinalização dianteira e traseira é bom que se utilize aquelas luzes que piscam.

Capacete e joelheira, apesar de não previsto no CTB, é bom ser utilizado pelos ciclistas urbanos. Luvas também não farão mal!

3 - É proibido que a bicicleta circule na calçada


Sim, é proibido pedalar na calçada. Para circular com a bicicleta nesse local, o ciclista deve estar empurrando a mesma: sendo assim, ele tem os mesmos direitos e deveres do pedestre (cf. CTB Art. 68 § 1º).

Imagem referencial. Foto: Skitterphoto/Pixabay

Há exceções a essa regra, mas elas deverão ser determinadas pela autoridade competente local. Então, se não há nada indicando o contrário, na calçada só pedestres.

4 - Lugar de bicicleta é na rua


Apesar de muitos motoristas dizerem o contrário, lugar de bicicleta é na rua sim! E é o próprio Código de Trânsito Brasileiro que garante isso explicitamente em seu artigo 58 (será que faltaram às aulas de legislação na autoescola?).

Porém, é bom que o ciclista fique atento ao seguinte:

- Se não houver ciclovia, ciclofaixa, acostamento ou quando não for possível utilizar esses dispositivos, o ciclista deve pedalar nas margens da pista de rolamento.

- O biker deve seguir no mesmo sentido do trânsito. Nada de andar na contramão!

- No parágrafo único do artigo 58, o Código de Trânsito Brasileiro diz que "autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá autorizar a circulação de bicicletas no sentido contrário ao fluxo dos veículos automotores, desde que dotado o trecho com ciclofaixa".

 

5 - Bicicletas também devem respeitar o semáforo


Mais uma coisa que às vezes os ciclistas se esquecem de fazer: obedecer os semáforos. Ou seja, se estiver vermelho é obrigatório que todos os veículos parem.

Mas bicicleta é veículo? Sim! E é classificada pelo Código de Trânsito como veículo de passageiros com propulsão humana (cf. CTB Art. 96, I, c; II, a, 1).

Leia mais...

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Ciclista é atropelado e morre em Petrópolis (RJ)

Estado da bicicleta após o acidente

Um ciclista foi vítima fatal do trânsito de Petrópolis (RJ) nesta terça-feira, 15 de outubro. O acidente aconteceu na Avenida Barão do Rio Branco, sentido Retiro, em frente à fábrica Xerium. Aparentemente ele foi tentar desviar dos carros que estavam parados na ciclofaixa e foi atingido.

Trânsito não é guerra


Sempre alertamos - nós, ciclistas - que na Barão muitos veículos ficam estacionados na ciclofaixa; e, nesse caso específico, o local é de proibido estacionamento, visto que há um hidrante. Porém nenhuma autoridade faz nada: não há multas, os carros não são recolhidos e, ao que sabemos, também não são tomadas medidas administrativas.

O que acontece em frente a Xerium se repete também em outros pontos da Barão, como por exemplo: em frente da frente do Fórum até um pouco a diante da entrada para o Quarteirão Brasileiro; em frente a FASE (e nessa chegam a colocar cones na ciclofaixa - é via pública ou foi privatizado para a faculdade?).

Algumas pessoas (motoristas ou não) alegam que as pessoas precisam ter local para estacionar os veículos, pois há casas ali. Seria justa a alegação, mas ao comprar a casa você também garante uma vaga na rua? Não é assim que acontece e vários trechos dessa via estão com a sinalização proibindo isso.

Outros alegam que a ciclofaixa ali não tira o espaço dos veículos. Ora, bicicletas também são veículos: a única coisa que muda é a propulsão. Mesmo que não haja ciclofaixa os automotores devem manter a distância regulamentada de, no mínimo 1,5m de distância.

Não adianta sair para o trânsito como quem vai para uma guerra com o lema "cada um por si". Nesse sistema um é imediatamente responsável pelo outro: enquanto isso não for bem compreendido essas coisas continuarão, infelizmente, entristecendo nossos dias.
Leia mais...

quarta-feira, 20 de março de 2019

Ciclista morre após ser atropelado por ônibus na Barra da Tijuca, no Rio


O empresário Artur Vinícius Sales, de 43 anos, morreu, na manhã desta terça-feira, após ser atropelado por um ônibus da Turismo Três Amigos próximo ao Parque Olímpico, na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ele participava de um treinamento de bicicleta e estava acompanhado por outros ciclistas quando foi atingido.




Artur foi socorrido por equipes do Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital municipal Lourenço Jorge, também na Barra. Mas, de acordo com a Secretaria municipal de Saúde, ele chegou morto à unidade. O empresário deixa uma filha de 3 anos e a mulher, a advogada e blogueira Erika Palmer, que está grávida de 3 meses.

Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil

Erika e os pais de Artur passaram mal no hospital e foram para casa, na Barra da Tijuca, sob cuidados médicos. Amigos que ficaram no local para liberar o corpo disseram que ele será cremado, provavelmente nesta quarta-feira, no Memorial do Carmo, no Caju, Zona Portuária do Rio.




No momento do acidente, Artur treinava com outros 50 ciclistas da assessoria esportiva BV, da qual fazia parte há 4 anos. O professor de educação física Roberto Vitorio, dono da assessoria, acompanhava o pelotão e presenciou o acidente. Segundo ele, os ciclistas pedalavam na pista quando o ônibus, que queria parar num ponto, fechou o grupo e atropelou o empresário:

– Ele ia parar no ponto e, ao invés de reduzir a velocidade, veio na pista tirando fino do nosso grupo, sem respeitar a lei (o artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro) que exige que, para ultrapassar um ciclista, o condutor esteja a 1,5 metro de distância. Se o motorista do ônibus tivesse esperado 10 segundos para nós passarmos, esse acidente não teria acontecido.

Foto: Marcio Alves / Agência O Globo

Roberto relatou que, quando os bombeiros chegaram ao local, mais de 30 minutos após o acidente, Artur ainda respirava:

– Ele estava respirando, mas não conseguia se mexer. Pedimos a ele para ficar calmo. Quando os bombeiros chegaram, tentaram reanimá-lo, mas, infelizmente, na ambulância, ele acabou morrendo.




Miguel Lasalve, presidente da Comissão de Segurança no Ciclismo no Rio, destacou que esta foi a quinta morte de ciclistas de alto rendimento na cidade desde 2013, quando Pedro Nikolay foi morto na Zona Sul, o que gerou uma mobilização na classe por legislação protetiva.

Mapa do local do acidente

– A ciclovia é via de transporte quando o ciclista pedala a até 20km/h. Acima disso, precisamos estar na rua e ter segurança para isso – frisou Lasalvia.

Segundo o Centro de Operações Rio, a Avenida Abelardo Bueno tem uma faixa bloqueada. O acidente foi na altura do Parque Olímpico, no sentido Avenida Ayrton Senna.




Em nota, a Turismo Três Amigos lamentou o acidente. A empresa afirma que ônibus estava dentro do limite de velocidade e se coloca à disposição das autoridades:

“A Turismo Três Amigos lamenta o acidente ocorrido nesta manhã, dia 19/03/2019 envolvendo um coletivo de sua frota e um ciclista. O carro da empresa trafegava dentro do limite de velocidade permitida para a via naquele local, bem como na faixa permitida, e o motorista do coletivo permaneceu no local, acionando socorro e aguardando a chegada da autoridade policial para registro do acidente. A empresa se coloca à disposição das autoridades para esclarecer as circunstâncias do lamentável acidente”.
Leia mais...

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Ônibus atinge ciclistas na Rodovia dos Bandeirantes: 3 pessoas morrem

Foto: reprodução/internet

O quarto final de semana de 2019 foi de luto para a comunidade da bicicleta no Brasil. No sábado, 26 de janeiro, três ciclistas morreram após serem atingidos por um ônibus no quilômetro 17 da Rodovia dos Bandeirantes, sentido São Paulo.




A CCR, companhia que administra o trecho da via, informou que o grupo era composto por 28 pessoas. Além dos três mortos, outros quatro ciclistas ficaram feridos.

O grupo voltava de um circuito de 90 Km que servia como treino para uma prova que disputariam no domingo (27), em São José dos Campos. Eles saíram de um posto de gasolina perto do Jockey Clube, pedalaram toda a Marginal Pinheiros, parte da Marginal Tietê até Anhanguera, pegaram o Rodoanel e retornaram pela Rodovia dos Bandeirantes.

A ideia era voltar para o ponto inicial, mas no km 17, por volta das 10h30, um ônibus de turismo atropelou o grupo.




O motorista vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, em liberdade. Segundo a polícia, ele chamou socorro, esperou o atendimento e não estava embriagado.

Com informações do G1
Leia mais...

quinta-feira, 14 de junho de 2018

VÍDEO | Carro atinge ciclista e câmera flagra tudo

O ciclista fez a sua parte: veio na mão correta e, na sinalização de parada obrigatória, parou. Já o motorista do carro na contramão e só parou porque ouviu o barulho e o veículo balançou. Ainda bem que parou para, ao menos, prestar socorro.

Para pedalar, todo cuidado ainda é pouco!

Leia mais...

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Bike: melhor opção para fugir do trânsito


Mesmo em uma cidade longe das dimensões gigantescas como Rio de Janeiro e São Paulo, Petrópolis - cidade onde resido e trabalho - tem um trânsito de veículos estressante.

Por aqui as ruas não são tão grandes, mas há muitos carros e nem todos os motoristas respeitam as leis de trânsito (desconfio que alguns nem a conhecem) e outros tem péssima educação. Outro agravante em minha cidade é o preço do combustível. No lugar onde abasteço o litro está em torno de R$ 5,19. A passagem de ônibus custa R$ 3,90 (e está prestes a ir para R$ 4,20). 

Como gosto de dormir e queria economizar um dinheiro, olhei carinhosamente para minha bike e disse a ela: vou contigo! Ela concordou e digo, com sinceridade, que foi uma excelente escolha, pois pedalar desestressa, exercita e ainda ajuda a manter o dia melhor - pelo menos eu acho.

Ah, e não preciso nem acordar tão cedo para fazer esse deslocamento: consigo fazer o trajeto em 35 minutos, e ainda deixo muitos colegas de trabalhos presos no trânsito.

Fujo do trânsito, economizo dinheiro e ainda me exercito: quer coisa melhor? Pedalar é bom demais. Comprar a bike em 2016 foi uma escolha muito acertada. Quem venham mais pedais!

Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top